Ainda somos poucas Exclusão e invisibilidade na ciência

Autores

  • Maria Conceição da Costa Costa Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Embora a imprensa recentemente venha “enxergando com otimismo” (Revista Fapesp, 07/08/06) a participação das mulheres nas pesquisas, na geração do conhecimento, cada vez mais reconhecidas e apontadas como responsáveis pelo aumento de produtividade em várias áreas, os indicadores e pesquisas apontam a existência de preconceitos e dificuldades.1 As afirmações do reitor da Universidade de Harvard, Lawrence Summers (2005), sobre a incapacidade das mulheres serem boas pesquisadoras e que as diferenças biológicas explicariam o reduzido sucesso de mulheres nas ciências corrobora a existência de preconceitos que acarretam dificuldades nesta carreira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Conceição da Costa Costa, Universidade Estadual de Campinas

Professora Associada junto ao Departamento de Política Científica e Tecnológica da Universidade Estadual de Campinas. Livre Docente em Estudos Sociais da Ciência pela UNICAMP (2007). Doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP,1997) , Pos-doc em Sociologia da Ciência pela University of South Florida, Tampa, U.S.A (2001-2002) e pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2001). Graduada em Ciências Sociais pela UNICAMP (1983) e Mestre em Ciência Política pela UNICAMP (1991). Líder do Grupo de Pesquisa Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia do CNPq. Professora do Programa de Doutorado em Ciências Sociais e do Programa de Pós Graduação em Política Cientifica e Tecnológica, ambos da Unicamp. Pesquisadora e professora do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação e Saúde da Fiocruz. Pesquisadora associada do Pagu - Núcleo de Estudos de Gênero (UNICAMP).

Referências

LOPES, Maria Margaret e COSTA, M. C. . Problematizando ausências: mulheres, gênero e indicadores na História das Ciências. In: QUARTIM DE MORAES, Maria Lygia. (org.) Gênero nas fronteiras do Sul. Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu/Unicamp, Coleção Encontros, 2005. Revista Fapesp, 07/08/06 - Science. http://www.fapesp.br.

ROSSI, Alice. Women in Science: Why So Few? Science, vol. 148, nº 3674, United States, May 1965, pp.1196-1202

SANTOS, Lucy Woellner dos; ICHIKAWA, Elisa Yoshie e CARGANO, Doralice de Fátima. (orgs.) Ciência, Tecnologia e Gênero. Curitiba-PR, Iapar, 2006.

SUMMERS, Lawrence. Remarks at NBER Conference in Diversifying the Science & Engineering Workforce. The Office of the President, Cambridge, Mass. January 14, 2005.

Downloads

Publicado

2016-04-05

Como Citar

COSTA, M. C. da C. Ainda somos poucas Exclusão e invisibilidade na ciência. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 27, p. 455–459, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644791. Acesso em: 6 dez. 2021.