De entendidas e sapatonas: socializações lésbicas e masculinidades em um bar do Rio de Janeiro

Autores

  • Andrea Lacombe Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Masculinidades. Lesbianismo. Estudos Queer. Estudos de Gênero

Resumo

Este artigo apresenta os modos de socialização de um grupo de mulheres lésbicas masculinas em um bar do centro do Rio de Janeiro. Através da explicitação das autodenominações e das performances corporais, tento desvendar modos alternativos de construção de masculinidades que tem como suporte o corpo das mulheres e não dos homens. Por sua vez, essas performances dão espaço para a discussão dos modos em que as categorias binárias de homem/mulher e masculino/feminino se desmancham na cotidianidade do campo.

Abstract

This article presents the socialization of a group of masculine lesbian women in a bar in Rio de Janeiro’s downtown. Though the explicitation of their self-denomination and body performances, I try to unveil alternative ways of masculinity construction based on women’s bodies instead of on those of men. In addition, these performances open (a space for) the discussion of how the binary categories man/woman and masculine/feminine vanish in fieldwork.

Keywords: Masculinities. Lesbianism. Queer Studies. Gender Studies

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Lacombe, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação em Licenciatura En Comunicación Social - Universidad Nacional de Córdoba (1997), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Estudos Queer, atuando principalmente nos seguintes temas: lesbianismo, estudos de gênero, masculinidade, direitos sexuais e reprodutivos e sexualidade. É posdoutoranda do Nucleo de Estudos de Gênero - Pagu-Unicamp, PAGU-UNICAMP, Brasil.

Referências

BLÁZQUEZ, Gustavo. Coreografias do gênero: Uma etnografia dos bailes de cuarteto. (Córdoba, Argentina). Tese de Doutorado em Antropologia Social, PPGAS-MN-UFRJ, Rio de Janeiro, 2004.

BUTLER, Judith. Cuerpos que importan – Sobre los límites materiales y discursivos del sexo. Buenos Aires, Paidós Editores, 2002.

_________. Imitación e insubordinación de género. In: Grafías de Eros.

Historia, género e identidades sexuales. Buenos Aires, Edelp, 2000.

CORNWALL, Andrea & LINDISFARNE, Nancy. Introduction e “Gender Power and anthropology. In: CORNWALL, A. & LINDISFARNE, N.

(eds.) Dislocating masculinity. Londres, Routledge, 1994.

FIGARI, Carlos Eduardo. L@s otr@s cariocas: interpelaciones, experiencias e identidades homoeróticas en Rio de Janeiro (Siglos XVII al XX). Tese de doutorado em Sociologia, IUPERJ, Rio de Janeiro, 2003.

FRY, Peter e MACRAE, Edward. O que é homossexualidade. São Paulo, Abril Cultural/Editora Brasiliense, 1985.

HALBERSTAM, Judith. Female masculinity. Durham and London, Duke University Press, 1998.

HARAWAY, Donna J. Ciencia, cyborgs y mujeres – La reinvención de la naturaleza. Madrid, Ediciones Cátedra, 1995.

INGOLD, Tim. The art of translation in a continuous world. In: PÁLSON, Gísli. (ed.) Beyond boundaries: undestanding, translation and anthropological discourse. Oxford/Providence, Berg, 1993.

LACOMBE, Andrea. “Pra homem já tô eu”: Masculinidades e socialização lésbica em um bar no centro do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado, PPGAS-MN, Rio de Janeiro, 2005.

MACHADO DA SILVA, Luiz António. O Significado do Botequim. Revista América Latina, nº 12 (3), jul-set 1969.

MUNIZ DE OLIVEIRA, Jacqueline. Mulher com mulher dá jacaré, uma abordagem antropológica da homossexualidade feminina.

Dissertação de Mestrado em Antropologia Social, PPGAS-MNUFRJ, Rio de Janeiro, 1992.

PRECIADO, Beatriz. Multitudes queer: notes pour un politique des “anormeaux”. Multitudes, nº 12, printempts, 2003.

_________. El manifiesto contrasexual. Madrid, Opera Prima, 2002.

ROBERTSON, Jenifer. Dying to tell: sexuality and suicide in Imperial Japan. Signs. Journal of women in culture and society, vol. 25, nº 1, The University of Chicago Press, 1999.

SEDGWICK KOSOFSKY, E. Between men: English literature and male homosocial desire. New York, Columbia University Press, 1985.

VALE DE ALMEIDA, Miguel. Senhores de si. Uma interpretação antropológica da masculinidade. Lisboa, Fim de Século Editora, 1995.

Downloads

Publicado

2016-04-07

Como Citar

LACOMBE, A. De entendidas e sapatonas: socializações lésbicas e masculinidades em um bar do Rio de Janeiro. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 28, p. 207–225, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644803. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê