Curió Valente: representações de gênero em competições de pássaros canoros

Autores

  • Flávia de Mattos Motta Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Gênero. Masculinidade. Representações. Curió. Luta

Resumo

Este artigo descreve uma prática extremamente popular e tradicionalmente masculina em Florianópolis: os torneios de pássaros canoros. A etnografia das provas de “Fibra de Curió” ou “Curió Valente” pretende demonstrar as representações de gênero presentes numa competição canora de aspecto agonístico, na qual um macho deve intimidar e subjugar o outro através do canto. O “curió valente” é “um lutador” (que não toca fisicamente seu adversário). Aquele que emite o maior número de cantos vence a prova atestando a sua virilidade e sua superioridade de macho lutador sobre os demais participantes. O interessante é que há uma profunda identificação entre o pássaro e o seu dono, e o desempenho do pássaro repercute sobre a identidade, e particularmente sobre a masculinidade, do próprio dono. Essa etnografia evidencia não apenas o aspecto representacional do gênero, mas também o seu aspecto relacional e circulacional. O que potencializa a masculinidade em jogo nas provas é a relação. Gênero aparece aí como sendo construído reciprocamente na relação macho/fêmea tanto quanto nas relações entre masculinos e femininos.

Abstract

This paper describes a very popular and traditionally male practice in Florianopolis: the song birds’ tournaments. The ethnography on the “Curió Nerve” or the “Curió Braveness” contests intends to demonstrate gender representations that are present on sing birds competitions of agonistic aspect in which a male is expected to intimidate and subjugate another male by his own chant. The “brave curió” is “a fighter” (that does not have any physical contact with his opponent). The one that produces more chants wins the competition, attesting his virility and the male-fighter superiority over the other contestants. The interesting point here is that there is a profound identification among the bird and his owner, and the bird performance reverberates on the identity, and particularly on the masculinity of the owner. This ethnography makes evident not only the representational aspect of gender, but also its relational and circulational aspect. The element that gives potency to the masculinity in dispute on these contests is the relation. Gender appears here as reciprocally built on relations of male/female animals and on relations among masculines and feminines.

Key Words: Gender, Masculinity, Representations, Curió, Contest.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia de Mattos Motta, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em História Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1983), graduação em História Bacharelado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1985), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2002). Foi bolsista PRODOC na Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professora adjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Gênero, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, sexualidade, família, violência, velhice e infância.

Referências

ALEXANDRE, Fernando. Dicionário da Ilha: fala e falares da ilha de Santa Catarina. Florianópolis, Cora Coralina, 1994.

CORRÊA, Mariza. O sexo da dominação. Novos Estudos CEBRAP (154), Jul/1999.

FANTIN, Márcia. Cidade dividida. Florianópolis, Cidade Futura, 2000.

GEERTZ, Clifford. Notas sobre a briga de galos balinesa. In: GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

MOTTA, Flávia de Mattos. Gênero e reciprocidade: uma ilha no sul do Brasil. Tese de Doutorado em Ciências Sociais, Universidade Estadual de Campinas, 2002a.

__________. O Sexo dos anjos: gênero e representações sobre animais no litoral catarinense. In: ALMEIDA, H. B. et alli (orgs.) Gênero em Matizes. Bragança Paulista-SP, Editora Universidade São Francisco.

b.

RIAL, Carmem Sílvia. Manezinho: de ofensa a troféu. Jornal da Fundação Franklin Cascaes, Florianópolis, jun/1994.

SANTOS, Bernadette Grossi dos. O reino da impura sorte: mulheres e homens, garimpeiros em Minas Gerais. Dissertação de Mestrado, Florianópolis, PPGAS/UFSC, 2001.

SILVESTRE, Glauco. Curió, Canto que encanta: apaixonados pelo canto do pássaro criaram uma sociedade em Florianópolis, hoje a maior do gênero na América do Sul. Diário Catarinense, Florianópolis, 7 de Janeiro de 2001.

SIMMEL, Georg. Sociabilidade: um exemplo de sociologia pura ou formal.

In: MORAES FILHO, Evaristo de. Georg Simmel: Sociologia. São Paulo, Ática, 1983 (Grandes Cientistas Sociais;, 34).

STRATHERN, Marilyn. The gender of the gift: problems with women and problems with society in Melanesia. Berkeley, University of California Press, 1988 [O Gênero da Dádiva. Problemas com as mulheres e problemas com a sociedade na Melanésia. Campinas-São Paulo, Editora da Unicamp, 2006, (tradução: André Villalobos)].

TEIXEIRA, Sérgio Alves. Brigas de galo e expressão ritual de atributos morais de gênero. In: FONSECA, Cláudia (org.) Fronteiras da cultura.

Porto Alegre, Ed. Universidade/UFRGS, 1993.

VALE DE ALMEIDA, Miguel. Senhores de Si: uma interpretação antropológica da masculinidade. Lisboa, Fim de Século Editora, 1995.

Downloads

Publicado

2016-04-07

Como Citar

Motta, F. de M. (2016). Curió Valente: representações de gênero em competições de pássaros canoros. Cadernos Pagu, (30), 199–229. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644854

Edição

Seção

Artigos