Apresentação

  • Editorial Comitê Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Ao apresentar sua pesquisa etnográfica a respeito das novas convenções que começam a ter vigência nas relações entre prostitutas e seus clientes, Elisabeth Bernstein usa a expressão “teatro erótico” para se referir a um dos locais das transações que analisa. Teatros eróticos, agora num sentido figurado, poderia bem ser a descrição de vários dos textos desta edição dos cadernos pagu, a começar pelo dossiê sobre tráfico de pessoas e concluindo com as resenhas aqui publicadas. Ainda que girando em torno de intrincadas manobras legais, policiais e políticas, ou de poderes privados, nos limites nacionais ou nas fronteiras internacionais, responsáveis, afinal, pelo destino de pessoas de carne e osso, é sempre ao “negócio do desejo” (Júlio Simões) que as variadas transações aqui analisadas se referem. O dossiê, que conta com a competente apresentação de Adriana Piscitelli e Marcia Vasconcelos, não só nos mostra as muitas facetas de um problema bem mais complexo do que a novela das oito nos faz crer, como vai apresentando os deslocamentos das pessoas por entre as malhas dessas redes tramadas bem longe delas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-11
Como Citar
Comitê, E. (2016). Apresentação. Cadernos Pagu, (31), 7-8. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644870
Seção
Apresentação