A angústia dos corpos indóceis: prostituição e conflito armado na Colômbia contemporânea

  • José Miguel Nieto Olivar Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Uma das estratégias de controle usadas pelos grupos armados no marco da agudização do conflito na Colômbia é o controle e a “gerência” da prostituição (e da sexualidade em geral) nos territórios de dominação. O que significa ser prostituta no contexto de controle armado masculino na Colômbia contemporânea? Quais as possibilidades da vivência dos direitos humanos nas mulheres trabalhadoras sexuais nesse contexto? Essas perguntas surgem da vivência próxima da história da Lady entre os anos 2003 e 2005, e levam, a partir do trabalho de campo realizado em 2007 no município de Puerto Berrío (Colômbia), a uma reconstrução etnográfica do significado da prostituição num contexto de dominação masculina paramilitar. O tráfico de mulheres apresenta-se como o lado feminino do recrutamento e, mesmo que seja relativamente voluntário, termina se configurando numa dinâmica de retenção-punição com altíssimos custos para a experiência feminina.

Abstract

One of the control strategies used by armed groups as the conflict worsens in Colombia is the control and “management” of prostitution (sexuality in general) in the territories under domination. A sex industry, characterized by violence, fear, manipulation and restricted options, is produced in this situation. What does it means to be a prostitute in the context of armed control in contemporary Colombia? What possibilities do these female sex workers have to exercise their human rights in this context? These questions first arose through our close contact with Lady, “comadre” and friend, between 2003 and 2005. Subsequent field work was conducted in 2007 in Puerto Berrío (central Colombia), aiming at the ethnographic reconstruction of the meaning of prostitution within a paramilitary context of male domination in contemporary Colombia. The traffic of women is shown to be the female part of the recruitment; although the process may be considered relatively voluntary, the final configuration is one of retention-punishment with high costs for the female experience.

Key Words: Sex Work, Colombia, Human Rights, Traffic

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Miguel Nieto Olivar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Sou comunicador social e mestre em Literatura Latino-americana pela Pontificia Universidad Javeriana (Bogotá, Colômbia) e doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Desde o ano 2000 trabalho em pesquisa e em processos formativos em temas de sexualidade, gênero e direitos humanos na Colômbia e no Brasil. Em 2010 defendi a minha tese de doutorado sobre políticas da prostituiçao feminina de rua, junto ao Núcleo de Pesquisa em Antropologia do Corpo e da Saúde (NUPACS/UFRGS).

Referências

BELL, Emma with NARAYANASWAMY, Lata. Gender and Armed Conflict Supporting Resources Collection. Brighton, Institute of Development Studies, University of Sussex, 2003. http://www.ids.ac.uk/bridge/ BOURDIEU, P. Outline of a theory of practice. London, Cambrige University Press, 2004.

__________. Estrategias de reproducción y modos de dominación.

Colección Pedagógica Universitaria 37-38, enero-junio/julio diciembre, 2002.

__________. La dominación Masculina. Barcelona, Editorial Anagrama, 1999.

__________. O poder simbólico. 2.ed. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1998.

BOLÍVAR, Gustavo. Sin Tetas no hay Paraíso. Bogotá, Quintero editores/ Editorial Oveja Negra, 2006.

CORREA, S. e PETCHESKY, R. Los derechos reproductivos y sexuales: una perspectiva feminista. In: FIGUEROA, J. (org.) Elementos para un análisis ético de la reproducción. México, PUEG, 2001, pp.99-135.

COMAROFF e COMAROFF. An introduction. In: Law and disorder in the postcolony. Chicago, University of Chicago Press, 2006.

DAMO, Arlei. Do dom à profissão: Uma etnografia do futebol de espetáculo a partir da formação de jogadores no Brasil e na França.

Porto Alegre, Tese de Doutorado, PPGAS-UFRGS, 2005.

FOUCAULT, Michel. Naissance de la biopolitique: cours au collège de France, 1978-1979. Paris, Seuil, 2004.

GAVIRIA, Víctor. Sumas y Restas. Medellín, Latino Cinema Group, 2004, 105min. www.victorgaviria.com GEERTZ, Clifford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis, Vozes, 2004.

JULIANO, Dolores. Excluidas y Marginales. Madrid, Ediciones Cátedra, 2006.

__________. La Prostitución: el espejo oscuro. Barcelona, Icara, 2002.

LENTIN, Ronit. Femina sacra: Gendered memory and political violence.

Women's Studies International Forum 29, 2006, pp.463-473, www.elsevier.com/locate/wsif (Available online 30 August 2006).

LOZANO, Jairo. El harén que los paras tienen secuestrado en el Putumayo. El Tiempo, Agosto 5, 2007.

MACHADO, Lia Zanotta. Sexo, Estupro e Purificação. Série Antropologia, Brasília, Universidade de Brasília, 2000.

MARTÍNEZ, Aída e RODRÍGUEZ, Pablo. (eds.) Placer, dinero y pecado: historia de la prostitución en Colombia. Bogotá, Aguilar, 2002.

MOSER, Caroline O. N. and CLARK, Fiona C. (eds.) Victims, perpetrators or actors? Gender, armed conflict and political. London, Zed Books, 2001.

NENCEL, Lorena. Mujeres que se prostituyen: género, identidad y pobreza en el Perú. Lima, Editora Flora Tristán, 2000.

PISCITELLI, Adriana. Exotismo e autenticidade: relatos de viajantes à procura de sexo. Cadernos Pagu (19), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu/Unicamp, 2002, pp.195-233.

RESTREPO, Laura. La Novia Oscura. Bogotá, Alfaguara, 2007.

__________. Delirio. Bogotá, Alfaguara, 2004.

RIVERA, José Eustaquio. La Vorágine. Bogotá, Editorial Pontificia Universidad Javeriana, 2005.

SAHLINS, Marshal. Cultura e razão prática. Rio de Janeiro, Zahar, 2003.

__________. O pessimismo sentimental e a experiência etnográfica: por que a cultura não é um objeto em via de extinção. Mana 3(1), 1997, pp.41-73.

SHUTZ, Alfred. “Ação no mundo da vida” e “O mundo das relações sociais”. WAGNER, Helmut R. (org. e Introdução). Fenomenologia e relações sociais. Textos escolhidos de Alfred Schutz. Rio de Janeiro, Zahar, 1979.

SIDERIS, Tina. War, gender and culture: Mozambican women refugees.

Social Science & Medicine 56, 2003, pp.713-724. www.elsevier.com/ locate/socscimed WEBER, Max. A política como vocação. In: Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1963, pp.97-153.

__________. Ensayos sobre sociología de la religión III. Madrid, Taurus, 1988.

WILLIAMS, Raymond. O campo e a cidade: na historia e na literatura. São Paulo, Companhia das Letras, 1990.

Publicado
2016-04-11
Como Citar
Olivar, J. M. N. (2016). A angústia dos corpos indóceis: prostituição e conflito armado na Colômbia contemporânea. Cadernos Pagu, (31), 365-397. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644885
Seção
Artigos