Educação e produção de moda na Segunda Guerra Mundial: as voluntárias da Legião Brasileira de Assistência

  • Ivana Guilherme Simili Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Educação. Moda. Voluntárias. Legião Brasileira de Assistência. Segunda Guerra Mundial

Resumo

As transformações observadas na educação e na moda durante os anos de 1942-1945, da participação do Brasil na Segunda Guerra mundial, são analisadas por intermédio dos estilos e perfis criados pela Legião Brasileira de Assistência para as voluntárias. Examino os cursos, os serviços e as atividades criadas pela instituição a fim de envolver e preparar as voluntárias para revelar os estilos e perfis femininos que emergem no cenário nacional e mostrar como a guerra refletiu e influenciou o comportamento e o vestuário femininos

Abstract

The transformations observed in education and in fashion between 1942-1945, the years in which Brazil took part in Second World War, are analyzed through styles and profiles created by Brazilian Legion of Assistance for the volunteers. The courses, the services and the activities created by the institution with the aim of involving and preparing the volunteers will be analyzed so as to reveal the styles and female profiles that emerge from the national scenario and show how the war reflected and influenced female behavior and clothing.

Key Words: Education, Fashion, Volunteers, Brazilian Legion of Assistance, Second World War

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivana Guilherme Simili, Universidade Estadual de Maringá
Fez a graduação, o mestrado e o doutorado em História, na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp-Assis. É professora associada da Universidade Estadual de Maringá. É professora do programa de pós-graduação em História ( PPH- Uem), na linha de pesquisa História, Cultura e Narrativas. Desenvolve pesquisas na área da história da indumentária e da moda no Brasil, com foco em temáticas/abordagens de gênero. É autora do livro Mulher e política: a trajetória da primeira-dama Darcy Vargas (1930-1945), 2008, e uma das organizadoras do livro Indumentária e moda: caminhos investigativos. (2014). Atua como líder do "La-moda"- Laboratório de Estudos e Pesquisas em História, moda e cultura (CNPQ).

Referências

BAUDOT, François. Moda do Século. Trad. Maria Thereza de Rezende Costa. 3ª ed. revista. São Paulo, Cosac Naify, 2002.

BRAGA, João. Reflexões sobre moda. 2ª ed. revisada. São Paulo, Editora Anhembi Morumbi, 2005, v.2.

CASTILHO, Khatia. Do corpo à moda: exercícios de uma prática estética.

In: CASTILHO, K. e GALVÃO, Diana. A moda do corpo, o corpo da moda. São Paulo, Editora Esfera, 2002.

CORRÊA, Mariza. A cidade de menores: uma utopia dos anos 30. In: FREITAS, Marcos Cezar de. (org.) História Social da Infância no Brasil.

SP, Cortez, 1997, pp.81-99.

CRAIK, Jennifer. A política cultural do uniforme. Fashion Theory, vol. 2, nº 2, junho de 2003, pp.5-26.

CRANE, Diana. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. São Paulo, Senac, 2006. [Tradução Cristiana Coimbra] CYTRYNOWICZ, Roney. Guerra sem Guerra – A mobilização e o cotidiano em São Paulo durante a Segunda Guerra Mundial. São Paulo, Edusp, 2000.

FELIPE, Jane. Governando os corpos femininos. Labrys. Estudos Feministas (4), Brasília, UnB, ago./dez., 2003. Disponível em http://www.unb.br/ih/his/gefem/labrys4/textos/jane1.htm (acesso em 10/05/2004).

FREYRE, Gilberto. Modos de homem e modas de mulher. 2ª ed. Rio de Janeiro, Record, 1987.

GOELLNER, Silvana V. A produção cultural do corpo. In: LOURO, Guacira L.; NECKEL, Jane Felipe; GOELLNER, Silvana V. (orgs.) Corpo, gênero e sexualidade. Um debate contemporâneo na educação. Rio Janeiro, Vozes, 2003, pp.28-40.

JODELET, Denise (org.) As representações sociais. Rio de Janeiro, Eduerj, 2001 [Trad.: Líliam Ulup].

LAVER, James. A roupa e a moda: uma história concisa. São Paulo, Cia.

das Letras, 1989. [Trad. Glória Maria de Mello Carvalho] LOPES, Eliane Marta. Da Sagrada missão pedagógica. Tese de doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais, 1991.

LURIE, Alison. A linguagem das roupas. Rio de Janeiro, Rocco, 1997.

MEDEIROS, Jorge de. A mulher em face da Guerra. Cultura Política, ano IV, nº 36, Rio de Janeiro, janeiro de 1944, pp.145-147.

MOUTINHO, Maria Rita; VALENÇA, Máslova Teixeira. A Moda no Século XX. Rio de Janeiro, Editora Senac, 2005.

SCHWARTZMAN, Simon; BOMENY, Helena Maria Bousquet; COSTA, Vanda Maria Ribeiro (Orgs.) Tempos de Capanema. São Paulo, Paz e Terra/Fundação Getúlio Vargas, 2000.

SILVA, Maristela Freitas. Resgatando a Memória: a história das enfermeiras da Força Expedicionária Brasileira na II Guerra Mundial.

Dissertação de Mestrado, UERJ, Rio de Janeiro, 2000.

SIMILI, Ivana Guilherme. Mulher e política: a trajetória da primeira-dama Darcy Vargas (1930-1945). São Paulo, Edunesp, 2008.

SOARES, Carmem Lúcia. Pedagogias do Corpo. Labrys. Estudos Feministas (4), Brasília, UnB, ago./dez. 2003. Disponível em http://www.unb.br/ih/his/gefem/labrys4/textos/car1.htm (acesso em 10/05/2004).

SOUZA, Gilda de Mello. O espírito das roupas: a moda no século XIX. São Paulo, Cia. das Letras, 1987.

TRONTO, Joan C. Mulheres e cuidados: o que as feministas podem aprender sobre a moralidade a partir disso? In: JAGGAR, Alison M; BORDO, Susan. (orgs.) Gênero, corpo, conhecimento. Rio de Janeiro, Rosa dos Tempos, 1997 [Trad.: Brita Lemos de Freitas].

VARIKAS, Eleni. Gênero, experiência e subjetividade: a propósito do desacordo Tilly – Scott. Cadernos Pagu (3), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero/Unicamp, 1994, pp.63-84.

VEILLON, Dominique. Moda & Guerra: um retrato da França ocupada.

Rio de Janeiro, Zahar Ed., 2004. [Tradução e glossário de André Telles].

Publicado
2016-04-11
Como Citar
Simili, I. G. (2016). Educação e produção de moda na Segunda Guerra Mundial: as voluntárias da Legião Brasileira de Assistência. Cadernos Pagu, (31), 439-469. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644888
Seção
Artigos