Liderança de mulheres em pastorais e comunidades católicas e suas retribuições

  • Gabriele Anjos Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Militância Feminina. Classes Populares. Comunidades Católicas

Resumo

O texto trata da militância de mulheres de classes populares em clubes de mães, Comunidades Eclesiais de Base e Pastorais da Igreja Católica. A diferenciação entre “líderes” e demais participantes, e as motivações e os interesses específicos ao engajamento e à militância como “líder” são compreendidos a partir da análise das retribuições à atividade militante e suas relações com o exercício da liderança e com o conjunto de significados ligados à ação militante.

Abstract

This paper covers the militancy of popular class women within Mothers’ Clubs, Ecclesiastical Communities and Pastorals of the Catholic Church. Such militancy implies a differentiation between “leaders” and the other participants. This differentiation is defined by specific motivations and interests related to the commitment and militancy as “leader” in these forms of association. These motivations and interests can be understood by analyzing the rewards for militant activities and their relationships with the exercise of leadership and with the meanings associated with militant action.

Key Words: Women’s Militancy, Popular Classes, Catholic Communities.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADRIANCE, Madeleine. Agents of change: the roles of priests, sisters and lay workers in the grassroots catholic church in Brasil. Journal for the Scientific Study of Religion, vol. 30, nº 3, Oxford, 1991, pp.292-305.

ALFONSÍN, Ana Isabel de Moraes. Empoderamento das mulheres de base em movimentos e pastorais sociais no município de Porto Alegre e região metropolitana. Monografia em Ciências Sociais, PUC-RS, 2001.

ALVAREZ, Sônia. Women’s participation in the Brazilian “peoples church”: a critical appraisal. Feminist Studies, vol. 16, nº 2, Maryland, summer 1990, pp.381-408.

ANJOS, Gabriele dos. “Mulheres todas santas”: participação de mulheres em organizações religiosas e definições de condição feminina em igrejas cristãs no Rio Grande do Sul. Tese de doutorado em Sociologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2005.

_________. Maternidade, cuidados do corpo e civilização na Pastoral da Criança. Revista Estudos Feministas, vol. 15, nº 1, Florianópolis, abril 2007, pp.27-44. (http://www.scielo.br/pdf/ref/v15n1/a03v15n1.pdf).

BANCK, Geert A. Cultural Dilemmas behind Strategy: Brazilian Neighbourhood Movements and Catholic Discourse. The European Journal of Development Research, vol. 2, n. 1, june 1990, pp. 65-88.

BONETTI, Alinne de Lima. Para além da “maternidade militante”: ativismo de mulheres de base no campo político feminista contemporâneo. Anais da Reunião de Antropologia do Mercosul, 7, Porto Alegre, 2007, CD-ROM.

BOURDIEU, Pierre. É possível um ato desinteressado? In: Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas, Papirus, 1996, pp.137-156.

__________. Espaço social e gênese das “classes”. In: O poder simbólico.

Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1998, pp.133-161.

BURDICK, John. Gossip and Secrecy: Women’s Articulation of Domestic Conflict in Three Religions of Urban Brazil. Sociological Analysis, vol.

, nº 2, 1990, pp.153-170.

COUTO, Márcia Thereza. Na trilha do gênero: pentecostalismo e CEBs.

Revista Estudos Feministas, vol. 10, nº 2, Florianópolis, 2002, pp.357-369.

DELLA CAVA, Ralph. A Igreja e a abertura, 1974-1985. In: STEPAN, Alfred.

(org.) Democratizando o Brasil. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1988, pp.231-273.

__________. Política a curto prazo e religião a longo prazo: uma visão da Igreja Católica no Brasil (em abril de 1978). In: RIBEIRO, Darcy et alli.

Encontros com a Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1978, pp.242-258.

__________. Transnacional Religions: The Roman Catholic Church in Brazil and the Orthodox Church in Rússia. Sociology of Religion, Winter, 2001 (http://www.findarticles.com/p/articles/mi_m0SOR/is_ 4_62/ai_82477980 - acesso em 08/08/2003).

DROGUS, Carol Ann. No Land of Milk and Honey: Women CEB Activists in Posttransition Brazil. Journal of Interamerican Studies and World Affairs, vol. 41, nº 4, winter 1999, pp.35-51.

__________. Women, Religion and Social Change in Brazil’s Popular Church. Notre Dame, Indiana, University of Notre Dame Press, 1997.

GAXIE, Daniel. Économie des parties et rétributions du militantisme.

Revue française de science politique, Paris, février 1977, pp.123-154.

__________. Rétributions du militantisme et paradoxes de l’action collective. Swiss Political Science Review, vol. 11, nº 1, St. Gallen, Suiça, 2005, pp.157-188.

LAGROYE, Jacques. Sociologie Politique. Paris, Presses de la Fondation Nationale des Sciences Politiques et Dalloz, 1996.

LANDIM, Leilah e SCALON, Maria Celi. Doações e trabalho voluntário no Brasil: uma pesquisa. Rio de Janeiro, Sete Letras, 2000.

MACHADO, Maria das Dores C. e MARIZ, Cecília L. Mulheres e prática religiosa nas classes populares: uma comparação entre as igrejas pentecostais, as Comunidades Eclesiais de Base e os grupos carismáticos. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 12, nº 34, São Paulo, 1997, pp.71-87.

MAMMARELLA, Rosetta. Práticas coletivas e autonomia num movimento popular urbano: o caso da Vila Santo Operário 1979-1990.

Dissertação de Mestrado, Sociologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1996.

PASTORAL da mulher pobre. Mulher Comunidade – A Nova Mulher.

Petrópolis, Vozes, 1988.

PIZZORNO, Alessandro. Algum tipo diferente de diferença: uma crítica das teorias da “escolha racional”. In: FOXLEY, Alejandro; MCPHERSON, Michael; O’DONNELL, Guillermo. (orgs.) Desenvolvimento e política – e aspirações sociais. O pensamento de Albert O. Hirschman. São Paulo, Vértice/Editora Revista dos Tribunais, 1988, pp.366-386.

SCHMINCK, Marianne. Women in Brazilian Abertura Politics. Signs: Journal of women in culture and Society, vol. 7, nº 1, autumn 1981, pp.115-134.

Publicado
2016-04-11
Como Citar
Anjos, G. (2016). Liderança de mulheres em pastorais e comunidades católicas e suas retribuições. Cadernos Pagu, (31), 509-534. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644890
Seção
Artigos