Banner Portal
A Antropologia e o advento da Fertilização In Vitro no Reino Unido: uma história curta
Remoto

Como Citar

STRATHERN, Marilyn. A Antropologia e o advento da Fertilização In Vitro no Reino Unido: uma história curta. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 33, p. 9–55, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644918. Acesso em: 19 abr. 2024.

Resumo

O ano de 2009 marcou o quadragésimo aniversário de um texto pioneiro que apareceu na revista inglesa Nature e que pressagiava o advento de procedimentos bem sucedidos de Fertilização in Vitro e de muito mais. Esse foi o tema de uma conferência reunida sob o título “Embriões Humanos in Vitro: reflexões interdisciplinares sobre as primeiras quatro décadas”. Meu trabalho era simplesmente chamado de “A Visão da Antropologia Social”, sua “obra” básica está na bibliografia anexa. Ele se refere a desenvolvimentos no mundo de fala inglesa, mas espero que seja de interesse mais amplo.

Abstract

The year 2009 marked the 40th anniversary of a ground-breaking paper that appeared in the UK journal Nature that presaged the advent of successful IVF procedures, and much else. This was the subject of a conference held under the title “In vitro human embryos: Interdisciplinary reflections on the first four decades”. My paper was simply called “The view from social anthropology”, the basic “work” of the paper being in the accompanying bibliography. It concerns developments in the English-speaking world, but hopefully is of wider interest.

Key Words: IVF, New Reproductive Tecnologies, Kinship, Anthropology.

Remoto

Referências

GODELIER, M; TRAUTMAN, T. e TJON SIE FAT, F. E. Transformations of Kinship. Washington, Smithsonian Institution Press, 1998.

EDWARDS, R.G.; BAVISTER; B.D. e STEPTOE, P. C. Early stages of Fertilization in vitro of Human Oocytes Matured in vitro. Nature 221, 1969.

SILMAN, R. (org.) Virgin Birth. Whitechapel. WFT press, 2003 STRATHERN, Marilyn. Property, Substance and Effect: Anthropological Essays on Persons and Things. Londres, Athlone Press, 1999.

Downloads

Não há dados estatísticos.