Pesquisando a própria família

  • Sabrina Finamori Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Mais do que um livro que se destaque pelo ineditismo ao tratar de famílias de classes populares, Três famílias apresenta uma ousada proposta etnográfica e uma reflexão apurada sobre o fazer etnográfico. Logo na introdução, nos é informado que as três famílias referidas no título são a do autor, Luiz Fernando Dias Duarte, a da autora, Edlaine de Campos Gomes e a família Costa, pesquisada por Duarte entre as décadas de 1970 e 1980 e, posteriormente, num contato retomado no início dos anos 2000. Baseado em pesquisa histórica e etnográfica, o livro apresenta uma interessante análise transgeracional destas três famílias que se, por um lado, pode ser considerada polêmica, devido à peculiaridade da pesquisa, por outro, se mostra como um vigoroso exemplo das possibilidades analíticas presentes nos estudos de família

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sabrina Finamori, Universidade Estadual de Campinas
É professora adjunta do Departamento de Antropologia e Arqueologia da UFMG. Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2012) e Mestre em Antropologia Social pela mesma universidade (2006), foi ainda pesquisadora pós-doc no Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu entre 2013 e 2015. Seus interesses de pesquisas perpassam os seguintes temas: parentesco, família, paternidade, gênero, sexualidade, exame de DNA, reciprocidades geracionais.

Referências

DUARTE, Luiz Fernando Dias. Da vida nervosa (nas classes trabalhadoras

urbanas). Rio de Janeiro, Jorge Zahar/CNPq, 1986.

Publicado
2016-04-11
Como Citar
Finamori, S. (2016). Pesquisando a própria família. Cadernos Pagu, (33), 369-377. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644932
Seção
Resenhas