Retóricas ambivalentes: ressentimentos e negociações em contextos de sociabilidade juvenil na Cidade do Cabo (África do Sul)

  • Laura Moutinho Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Raça. Sexualidade. Gênero. Reconciliação. Negociação/Exclusão. África do Sul. Cidade do Cabo

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre um conjunto de questões relativas ao racismo, à sexualidade e ao contato intercultural na África do Sul, mais especificamente em Cape Town. Esta cidade, que já foi reconhecida como democrática, com expressiva população coloured e gay friendly se apresenta atualmente como uma das mais desiguais da África do Sul pós- apartheid. Percorremos trajetórias de homens e mulheres homo e heterossexuais, de diferentes raças e regiões, no sentido de abrir a escuta para suas experiências, dar inteligibilidade a seus campos de negociação e qualificar formas ressemantizadas de exclusão. Objetiva-se analisar uma nova e relativamente recente sensibilidade social advinda com a “rainbow nation” - a experiência de mistura em sua articulação com marcadores sociais da diferença.

Abstract

The goal of this article is to reflect upon a series of questions concerning racism, sexuality and intercultural contact in South Africa and, specifically, Cape Town. The city, once acclaimed as democratic, with an expressive colored and gay-friendly population, has recently been (re)presented as one of the most unequal cities of post-apartheid South Africa. Here, we follow the life trajectories of some men and women, both homo- and heterosexual, of different races and regions, listening to their experiences in order to reveal their fields of negotiation and to thus qualify some re-signified forms of exclusion. Specifically, our objective is to analyze a new and relatively recent social sensibility arising within the “rainbow nation” (the experience of admixture in intersectionality with distinct social difference markers) that does not necessarily imply sexual-affective inter-racial dating.

Key Words: Race; Sexuality; Gender; Reconciliation/Exclusion; South Africa; Cape Town

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ÁFRICA DO SUL. Constitution of the Republic of South Africa, 1996.

[http://www.info.gov.za/documents/constitution/1996/96preamble.htm ].

AGUIÃO, Silvia. “Aqui nem todo mundo é igual”. Cor, mestiçagem e homossexualidades numa favela do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva, Área de Gênero, Sexualidade e Saúde.

Rio de Janeiro, IMS/UERJ, 2007.

BHABHA, Homi. O Local da Cultura. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2005.

BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. Cadernos Pagu (26), Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu/Unicamp, 2006, pp.329-376 [http://www.scielo.br].

CRAPANZANO, Vincent. Estilos de interpretação e a retórica de categorias sociais. In: MAGGIE, Yvonne e RESENDE, Cláudia. (orgs.) Raça como Retórica: a construção social da diferença. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001.

__________. Waiting: the whites of South Africa. New York, Random House, 1985.

DAS, Veena. Fronteiras, violência e o trabalho do tempo: alguns temas wittgensteinianos. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol.14, nº 40, 1999, pp.31-42.

DOUGLAS, Mary. Pureza e perigo. São Paulo, Perspectiva, 1966.

FERGUSON, James e GUPTA, Akhil. Mais além da “cultura”: espaço, identidade e política da diferença. In: ARANTES, A. A. (org.) Espaço da diferença. Campinas-SP, Editora da UNICAMP, 2000 [1992], pp.31-49.

FONSECA, Claudia. Concepções de família e práticas de intervenção: uma contribuição antropológica. Saúde e Sociedade, vol. 14, nº 2, 2005, pp.50-59 [http://www.scielo.br].

FRASER, Nancy. Reconhecimento sem ética?. In: Lua Nova (70), São Paulo, 2007, pp. 101-138. [ http://www.scielo.br].

FRY, Peter. Culturas da diferença: sequelas das políticas coloniais portuguesas e britânicas na África Austral. Afro-Asia, 29/30, 2003 pp. 271-316. [http://www.scielo.br].

MOUTINHO, Laura. Ressentimento, dor e solidariedade: narrativas sobre raça, gênero e nação na nova África do Sul. XXXIII Encontro Anual da ANPOCS, Caxambu-MG, 2009.

__________. Negociando com a adversidade: reflexões sobre “raça”, (homos)sexualidade e desigualdade social no Rio de Janeiro.

Estudos Feministas, vol. 14, nº 1, 2006, pp.103-116 [http://www.scielo.br].

__________. Razão, “cor” e desejo: uma análise comparativa sobre relacionamentos afetivo-sexuais "inter-raciais" no Brasil e África do Sul. São Paulo, Editora da UNESP, 2004a.

__________. “Raça”, sexualidade e gênero na construção da identidade nacional: uma comparação entre Brasil e África do Sul. Cadernos Pagu (23), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu/Unicamp, 2004b, pp.55-88 [http://www.scielo.br].

RIBEIRO, Fernando Rosa. Apartheid e democracia racial: South Africa and Brazil in contrast. Tese de doutorado, Universidade de Utrecht, 1995.

RORTY, Richard. Contigência, Ironia e Solidariedade. São Paulo, Martins Fontes, 2002.

SALO, Elaine. Coconuts do not live in Townships: Cosmopolitanism and its Failures in the Urban Peripheries of Cape Town. In: Feminist Africa. Vol. 13, AGI/UCT, 2010 pp. 11-21.

__________. Respectable Mothers, Tough Men and Good Daughters: Producing Persons in Manenberg Township - South Africa. Thesis (PhD) submitted to Emory University - Department of Anthropology, 2004.

Publicado
2016-04-12
Como Citar
Moutinho, L. (2016). Retóricas ambivalentes: ressentimentos e negociações em contextos de sociabilidade juvenil na Cidade do Cabo (África do Sul). Cadernos Pagu, (35), 139-176. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644970