Banner Portal
Gênero e política no noticiário das revistas semanais brasileiras: ausências e estereótipos
Remoto

Como Citar

BIROLI, Flávia. Gênero e política no noticiário das revistas semanais brasileiras: ausências e estereótipos. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 34, p. 269–299, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644984. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

O artigo analisa as relações entre gênero e política no noticiário das revistas semanais brasileiras Veja, Época e Carta Capital, em 2006 e 2007. Os dados permitem constatar a presença reduzida de mulheres no noticiário e a existência de estereótipos de gênero que remetem a compreensões do papel da mulher nas sociedades e de sua competência para atuar na vida pública. Por meio da análise das mulheres políticas que tiveram maior visibilidade no período analisado – Heloisa Helena, Marta Suplicy e Dilma Rousseff –, discute representações de feminilidade e de masculinidade, do privado e do público, que atribuem sentidos à presença diferenciada de homens e mulheres na política e na mídia.

Abstract

The present article analyses the relationship between gender and politics in Brazilian weekly news magazines Veja, Época e Carta Capital, in 2006 and 2007. Data allows a discussion about the scant presence of women in news magazines and the presence of gender stereotypes that refer to understandings of women‟s role and their competence to act in public life. Analysing women who had most visibility within the chronological limits of the research – Heloisa Helena, Marta Suplicy e Dilma Rousseff –, it discusses representations of femininity and masculinity, private and public, that give specific meanings to the presence of men and women in politics and the media.

Key Words: Gender, Media, Politics, Representation, Stereotypes

Remoto

Referências

BIROLI, Flávia. Gênero e família em uma sociedade justa: adesão e crítica à imparcialidade no debate contemporâneo sobre justiça. Revista de Sociologia e Política, vol. 18, nº 36, 2010.

________ e MELLO, Janine. Gênero e representação política: limites e apostas das deputadas federais na 52ª Legislatura (2003-2006).

Paper apresentado no VI Encontro da Rede Brasileira de Estudos e Pesquisas Feministas (Redefem), Belo Horizonte, UFMG, 2008.

CARROL, Susan J. e SCHREIBER, Ronnee. Media coverage of women in the 103rd Congress. In: NORRIS, Pippa. (ed.) Women, media and politics. New York/Oxford, Oxford University Press, 1997, pp.131- 148.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 5ªed. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1997.

________. A ordem do discurso. São Paulo, Ed. Loyola, 1996.

FRASER, Nancy. Beyond the master/subject model: on Carole Pateman‟s The sexual contract. In: Justice interruptus: critical reflections on the “postsocialist” condition. New York, Routledge, 1997, pp.225-235.

IYENGAR, Shanto; VALENTINO, Nicholas A.; ANSOLABEHERE, Stephen; SIMON, Adam F. Running as a woman: Gender stereotyping in political campaign. In: NORRIS, Pippa. (ed.) Women, media and politics. New York/Oxford, Oxford University Press, 1997, pp.77-98.

MIGUEL, Luis Felipe e BIROLI, Flávia. A produção da imparcialidade: a construção do discurso universal a partir da perspectiva jornalística.

Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 25, nº 73, 2010.

________. Mídia e representação política feminina: hipóteses de pesquisa. Revista Opinião Pública, vol. 15, nº 1, 2009.

________.Gênero e política no jornalismo brasileiro. Revista Famecos, nº 36, Porto Alegre, 2008, pp.24-39.

MOUFFE, Chantal. Feminism, citizenship and radical democratic politics.

In: The return of the political. London, New York, Verso, 2005, pp.74-89.

NORRIS, Pippa. Introduction: Women, Media and Politics. In: NORRIS, P.

(ed.) Women, media and politics. New York/Oxford, Oxford University Press, 1997, pp.1-18.

OKIN, Susan. Justice, gender, and the family. New York, Basic Books, 1989.

________. Gender, the public and the private. In: PHILLIPS, Anne. (ed.) Feminism and politics. Oxford, Oxford University Press, 1998, pp.116-41.

PATEMAN, Carole. O contrato sexual. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1993.

________. Does sex matter to democracy? Scandinavian political studies, vol. 13, nº 1, 1990, pp.57-63.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso. In: GADET, F. e HAK, T. (orgs.) Por uma análise automática do discurso. Campinas-SP, Ed.

Unicamp, 1997, pp.61-162.

PINHEIRO, Luana S. Vozes femininas na política: uma análise sobre mulheres parlamentares no pós-Constituinte. Brasília, Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, 2007.

PHILIPS, Anne. Politics of Presence. Oxford, Clarendon Press, 1995.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis, Vozes, 1995.

YOUNG, Iris M. Inclusion and democracy. Oxford, Oxford University Press, 2000

Downloads

Não há dados estatísticos.