Cruzando fronteiras. Prostituição e imigração

Autores

  • Claudia Mayorga Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Prostituição. Imigração. Identidade. Feminismo

Resumo

Neste trabalho, apresentamos uma reflexão acerca das tensões identitárias vivenciadas por mulheres brasileiras que migraram para a Espanha para exercer a prostituição a partir de uma crítica às perspectivas eurocêntricas e coloniais. Tais perspectivas, desde o surgimento dos estados nacionais, têm propiciado a invenção do outro, naturalizando relações desiguais de raça, etnia, gênero, nacionalidade. Apresentamos aqui como brasileiras, imigrantes e prostitutas, vivenciam as heterodesignações como outras, enfocando possíveis interpelações às hierarquias sociais a partir de sua condição de imigrantes na Europa e prostitutas. Para tanto, faremos uma análise da crise que os estados-nacionais europeus têm vivido e que tem como consequência o acirramento de práticas xenófobas e racistas. Apresentaremos também a análise de entrevistas em profundidade realizadas com prostitutas imigrantes brasileiras em Madri, Espanha.

Abstract

This work presents a reflection about the identity tensions experienced by Brazilian women who migrated to Spain to practice prostitution from a critical perspective on Eurocentric and colonial logics. Such prospects, since the emergence of national states, have brought the invention of other, naturalizing unequal relations of race, ethnicity, gender, nationality. We will see how Brazilian immigrants and prostitutes live heterodesignations as the other focusing on possible questions to social hierarchies from their status as immigrants and prostitutes in Europe. For this, we will review the crisis that the European national states have experienced and which as a consequence has been worsening xenophobic and racist practices. We also present the analysis of interviews conducted with Brazilian immigrant prostitutes in Madrid, Spain.

Key Words: Prostitution, Immigration, Identity, Feminism

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Mayorga, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Psicologia Social pela Universidade Complutense de Madri - Espanha (2007) com foco em estudo sobre gênero, política e feminismo. É professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais e do Programa de Pós-graduação em Psicologia. Coordena o Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão Conexões de Saberes na UFMG; é tutora PET Conexões. Atuou como pesquisadora visitante na Universidade Complutense de Madrid (2011 e 2012). Atualmente é Editora da Revista Interfaces - Revista de Extensão da UFMG e co-editora da Revista Psicoperspectivas (Chile). Foi editora chefe da Revista Psicologia & Sociedade, periódico científico da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO) (2012-2015). 

Referências

ASKABIDE. Violéncia de género y prostitución: La violência de género contra El colectivo de mujeres que ejercen la prostitución. Bilbao, Ed.

Mensajero, 2006.

BARRETO, Letícia Cardoso. Prostituição, gênero e sexualidade: hierarquias e enfrentamentos no contexto de Belo Horizonte.

Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFMG, Belo Horizonte/MG, 2008.

CARMONA BENITO, Sara. Inmigración y prostitución: El caso de Raval (Barcelona). Papers. Revista de Sociología, nº 60, Bellaterra, UAB, 2000, pp.343-354.

DAVIDA. Prostitutas, „traficadas‟ e pânicos morais: uma análise da produção de fatos em pesquisas sobre o „tráfico de seres humanos‟.

Cadernos Pagu (25), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, julho/dezembro, 2005, pp.153-184.

DOEZEMA, Jo. ¡A crecer! La infantilización de las mujeres en los debates sobre tráfico de mujeres. In: OSBORNE, Raquel. (ed.) Trabajador@s del sexo – Derechos, migraciones y tráfico en el siglo XXI. Barcelona, Bellaterra, 2004, pp.151-163.

__________. Forced to choose: Beyond the voluntary vs. forced prostitution dichotomy. In: KEMPADOO, K. e DOEZEMA, J. (eds.) Global sex workers: Rights, resistance, and redefinition. New York, Routledge, 1998, pp.34-50.

EMAKUNDE. La prostitución ejercida por mujeres en la C.A.E., 2001.

JÁUDENES, E. e JIMENEZ, M. (coords.) Tráfico e inmigración de mujeres en España. Colombianas y ecuatorianas en los servicios domésticos y sexuales. ACSUR-Las Segovias, 2001.

JULIANO, Dolores. El peso de la discriminación: debates teóricos y fundamentacionales. In: OSBORNE, Raquel. (ed.) Trabajador@s del sexo – Derechos, migraciones y tráfico en el siglo XXI. Barcelona, Bellaterra, 2004, pp. 43-55.

KEMPADOO, Kamala. Mudando o debate sobre o tráfico de mulheres.

Cadernos Pagu (25), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, julho/dezembro, 2005, pp.55-78.

__________. Global sex workers: rights, resistance, and redefinition. New York, Routledge, 1998.

LORDE, Audre. Sister outsider: Essays and speechs. New York, The Crossing Press, 1984.

LUCAS, Javier. Puertas que se cierran – Europa como Fortaleza.

Barcelona, Icaria, 1996.

LUTZ, Helma, PHOENIX, Ann e YVAL-DAVIS, Nira. (eds.) Crossfires: Nationalism, racism and gender in Europe. London/East Heaven, Pluto Press, 1995.

MARTÍNEZ, Beatriz. Género, empoderamiento y sustentabilidad: Una experiencia de microempresa artesanal de mujeres indígenas. México, GIMTRAP, 2000.

MAYORGA, Claudia. El tráfico de mujeres como problema: colonialismo y patriarcado. Rev. electrón. psicol. polít., vol.7, nº.21, dez. 2009.

__________. Otras identidades: mujeres, inmigración y prostitución. Tese de Doutorado, Universidad Complutense de Madrid. Madri, Espanha, 2007.

__________. Identidade, migração e gênero: o caso de mulheres brasileiras prostitutas em Madrid. Texto apresentado no Seminário Internacional Fazendo Gênero 7, Florianópolis, 2006.

MEDEIROS, Regina. Hablan las putas! Sobre las practicas sexuales, prostitución y SIDA en el mundo de la prostitución de Barcelona.

ªed. Barcelona, Virus Editora, 1999.

MESSEDER, S. A. En lo transatlatico la relación de deseo en los actos performativos masculino ante el imaginario sobre el hombre negro.

In: SUÁREZ, Agueda Gómez. (orgs.). Etnicidad y sexualidad en sociedades exoticas, vol. 01. Madri, Cátreda, 2009, pp.169-180.

MESSEDER, S. A. Continuidades e descontinuidades: Masculinidades e Corpos. Um estudo sobre homens encarnados em corpos negros com diversas praticas eróticas na cidade de Salvador. Antropología Feminista y o del Género. Legitimidad, poder y usos politicos, vol. 02, Sevilla, 2005, pp.131-144.

MOHANTY, Chandra. Under Western Eyes. Feminist Review, 30, 1988, pp.61-88.

MOUFFE, Chantal. O Regresso do Político. Lisboa, Gradiva, 1993.

NOVELLINO, Maria Salet Ferreira. Os estudos sobre feminização da pobreza e políticas públicas para mulheres. Trabalho apresentado no XIV Encontro da ABEP, 2004 [http://www.abep.

nepo.unicamp.br/site_eventos_abep/PDF/ABEP2004_51.pdf].

OSBORNE, Raquel. (ed.) Trabajador@s del sexo – Derechos, migraciones y tráfico en el siglo XXI. Barcelona, Bellaterra, 2004.

PELÚCIO, Larissa. Sin papeles pero con glamur: Migración de travestis brasileñas a España (Reflexiones iniciales). Vibrant, vol. 6, Brasília, 2009, pp.170-197.

PESTRAFF. Pesquisa sobre tráfico de mulheres, crianças e adolescentes para fins de exploração comercial no Brasil. CECRIA, Brasil, 2002 [http://www.mj.gov.br/trafico/servicos/publicacoes/Pestraf%20%20Exp loracao%20Sexual.pdf].

Piscitelli, Adriana. Tránsitos: circulación de brasileñas en el ámbito de la transnacionalización de los mercados sexual y matrimonial.

Horizontes Antropológicos, vol 31, 2009a, pp.131-137.

__________. As fronteiras da transgressão, a demanda por brasileiras na indústria do sexo na Espanha. Sexualidad, Salud y Sociedad - Revista Latinoamericana, nº 1, 2009b, pp.177-201 [http://www.epublicacoes.uerj.br/ojs/index.php/ SexualidadSaludySociedad].

__________. Corporalidades em confronto: gênero e nacionalidade no marco da indústria transnacional do sexo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol 22, n° 64, junho, 2007, pp.17-33.

__________. Apresentação: Gênero no mercado do sexo. Cadernos Pagu (25), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, jul-dez. 2005, pp.7-23.

__________. Sexo tropical: comentários sobre gênero e raça em alguns textos da mídia brasileira. Cadernos pagu (6-7), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 1996, pp.9-34.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder. Eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo. (org.) A Colonialidade do Saber.

Eurocentrismo e Ciências Sociais. Perspectivas Latino-Americanas.

CLACSO, 2005.

SANTAMARÍA, Enrique. Inmigración y barbarie. La construcción social y política del inmigrante como amenaza. Papers 66, 2002, pp.1-296.

SILVA, Ana Paula e BLANCHETTE, Thaddeus. “Nossa Senhora da Help”: sexo, turismo e deslocamento transnacional em Copacabana.

Cadernos Pagu (25), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, jul-dez. 2005, pp.249-280.

SILVA, Hélio R. Travesti – A invenção do Feminino. Rio de Janeiro, Relume Dumará/ISER, 1993.

Downloads

Publicado

2016-04-14

Como Citar

Mayorga, C. (2016). Cruzando fronteiras. Prostituição e imigração. Cadernos Pagu, (37), 323–355. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645024