Banner Portal
Apresentação
Remoto

Como Citar

GREGORI, M. F. Apresentação. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 38, p. 7–12, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645031. Acesso em: 29 fev. 2024.

Resumo

Falar de pornografia implica entrar em um território nebuloso. São diversas as definições que têm sido elaboradas sobre essa manifestação e práticas, a partir de diversas posições discursivas e pontos de poder. Ela tem sido analisada desde a crítica do mercado e da produção de imagens no interior da chamada “cultura de massas”, com base nas teorias da estética da representação, seguindo diferentes vertentes da crítica feminista, ou da ótica de reformistas e religiosos, além das abordagens sobre as suas implicações legais e jurídicas. Várias dessas definições são perpassadas por juízos e avaliações de ordem moral, procedimento que fica visível no uso recorrente de termos como vulgar, obsceno, baixo, desvio e transtorno, bem como na diferenciação que tem sido estabelecida pela crítica cultural entre o erótico e o pornográfico.

Remoto

Downloads

Não há dados estatísticos.