Erotismo, mercado e gênero. Uma etnografia dos sex shops de São Paulo

  • Maria Filomena Gregori Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Erotismo. Mercado Erótico. Sex Shops. Gênero

Resumo

As ideias deste artigo têm como propósito aprofundar a discussão sobre mercado erótico (produção, comercialização e consumo de bens eróticos) e pensar, de um lado, suas conexões mais gerais com o mercado, ou seja, com uma lógica cuja operação implica a produção de diferenças a partir da oferta de bens e serviços; de outro lado, analisar as articulações dessa oferta no registro dos produtos eróticos, partindo do suposto de que os objetos buscados e valorizados seriam os que justamente realçam a diferença e a transgressão. Ao lado da discussão teórica, o artigo traz uma etnografia dos sex shops na cidade de São Paulo. Na direção inversa das visões que tendem a tomar o mercado ora como mero reflexo de demandas sociais ora como força manipuladora diante da qual o consumidor é passivo, assiste-se a criação de nichos de sex shops que configuram um processo de constituição de novas posições diante da sexualidade, ampliando o escopo de escolhas e práticas sexuais, sobretudo, para as mulheres.

Abstract

The ideas in this paper aim at deepening the discussion on the erotic market (production, commercialization and consumption of erotic goods) and thinking its more general connections to the market, i. e., to an operative logic that implies the production of differences, from the supply of goods and services. It aims, on the other hand, at analyzing the articulation of this supply from the assumption that the objects searched for and valorized are precisely those that stress the difference and transgression. Besides the theoretical discussion, the paper reports an ethnography of sex shops in São Paulo. Against views that take the market for a mere reflection of social demands or as a manipulating force before passive consumers, we see the creation of a niche of sex shops that configure new positions vis a vis sexuality, widening the scope of sexual choices, especially for women.

Key Words: Eroticism, Erotic Market, Sex Shops, Gender.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Filomena Gregori, Universidade Estadual de Campinas
Professora Livre-Docente do Departamento de Antropologia (UNICAMP, 2010), possui graduação em Ciências Sociais (UNICAMP,1981), mestrado em Ciência Política (USP, 1988), doutorado em Antropologia Social (USP, 1997), estudos de pós-doutorado no Departament of Anthropology (UNIVERSITY OF CALIFORNIA, Berkeley, 2001). Foi Secretária Executiva da ANPOCS, eleita para esta função nos biênios 2010-2012; 2012-2014. Foi Diretora Regional da ABA no biênio 2006-2008, Coordenadora do Doutorado de Ciências Sociais (IFCH/UNICAMP, 2006-2009) é pesquisadora associada do Pagu - Núcleo de Estudos de Gênero (UNICAMP), sendo membro de seu Conselho Científico. Foi pesquisadora do CEBRAP (1986-1999) e sua Diretora Adminstrativa (1998-1999). Foi membro da Comissão Editorial da Revista Brasileira de Ciências Sociais (ANPOCS nos biênios 2003-2004 e 2008-2010).

Referências

APPADURAI, Arjun (org). The Social Life of Things – Commodities in Cultural Perspective. Cambridge, Cambridge University Press, 1986.

BARTHES, Roland. Aula. São Paulo, Cultrix, 1979.

BATAILLE, Georges. O Erotismo. Porto Alegre, L&PM, 1987.

BRAZ, Camilo Albuquerque de. À Meia-luz... Uma etnografia imprópria sobre clubes de sexo masculinos. Tese de Doutorado, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2010.

BUTLER, Judith. Gender Trouble: Feminism and the subversion of identity. New York, Routledge. 1990.

CARTER, Angela. The Sadeian Woman - and the ideology of pornography. New York, Panteon Books, 1978.

CORRÊA, Mariza et alli. Gênero e Corporalidades. Projeto Temático Fapesp, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2004.

DIAZ-BENÍTEZ, Maria Elvira. Nas Redes do Sexo: Bastidores e Cenários do Pornô Brasileiro. Rio de Janeiro, JorgeZahar, 2010.

EL FAR, Alessandra. Paginas de sensação: literatura popular e pornográfica no Rio de Janeiro (1870-1924). Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 2004.

FACCHINI, Regina. Entre Umas e Outras: mulheres, (homo)sexualidades e diferenças na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2008.

FRANÇA, Isadora Lins. Consumindo lugares, consumindo nos lugares: homossexualidade, consumo e subjetividades na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2010.

FRAPPIER-MAZZUR, Lucienne. Truth and the Obscene Word in EighteenthCentury French Pornography. In: HUNT, Lynn. The Invention of Pornography: Obscenity and the Origins of Modernity, 1500-1800.

New York, Zone Books, 1993.

FRÚGOLI, Heitor. Centralidade em São Paulo: trajetórias, conflitos e negociações na metrópole. São Paulo, Cortez/Universidade de São Paulo, 2000.

FRY, Peter. Estética e política: relações entre “raça”, publicidade e produção da beleza no Brasil. In: GOLDENBERG, Mirian. (org.) Nu & Vestido: dez antropólogos revelam a cultura do corpo carioca. Rio de Janeiro, Record, 2002.

GELL, Alfred. Nowcommers to the world of goods: consumption among Muria Gonds. In: APPADURAI, Arjun (org). The Social Life of Things – Commodities in Cultural Perspective. Cambridge, Cambridge University Press, 1986.

GREGORI, Maria Filomena. Usos de Sex Toys: a circulação erótica entre objetos e pessoas. Mana, vol. 17, nº 2, Rio de Janeiro, PPGAS/Museu Nacional, 2011a.

__________. Mercado erótico: notas conceituais e etnográficas. In: PISCITELLI, Adriana; OLIVEIRA ASSIS, Glaucia de; e NIETO OLIVAR, José Miguel (orgs). Gênero, Sexo, Afetos e Dinheiro: mobilidades transnacionais envolvendo o Brasil. Campinas, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, Coleção Encontros, 2011b, pp.461-489.

__________. Prazeres Perigosos. Erotismo, gênero e limites da sexualidade. Tese de Livre-Docência apresentada para o Departamento de Antropologia, IFCH, Unicamp, 2010.

__________. Prazer e Perigo: notas sobre feminismo, sex-shops e S/M.

Quaderns Institut Catalá dÁntropologia, Barcelona, vol.4, 2005.

__________. Relações de violência e erotismo. Cadernos Pagu (20), CampinasSP, Núcleo de Estudos de Gênero – pagu/Unicamp, 2003, pp.87-120.

HUNT, Lynn. The Invention of Pornography: Obscenity and the Origins of Modernity, 1500-1800. New York, Zone Books.

LEITE JR., Jorge. A pornografia “bizarra” em três variações: a escatologia, o sexo com cigarros e o “abuso facial”. In: DÍAZ-BENÍTEZ, Maria Elvira e Fígari, Carlos Eduardo. (orgs.) Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Garamond, 2009.

PARREIRAS, Carolina. Fora do armário... dentro da tela: notas sobre avatares, (homo)sexualidades e erotismo a partir de uma comunidade virtual. In: DÍAZ-BENÍTEZ, Maria Elvira e Fígari, Carlos Eduardo. (orgs.) Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Garamond, 2009.

__________. Sexualidades no ponto.com: espaços e homossexualidades a partir de uma comunidade on-line. Dissertação de Mestrado, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2008.

PAZ, Octavio. A dupla chama. Amor e erotismo. São Paulo, Editora Siciliano, 2001.

PERLONGHER, Nestor. O negócio do michê: prostituição viril em São Paulo. São Paulo, Brasiliense, 1987.

PISCITELLI, Adriana. Entre a praia de Iracema e a União europeia: turismo sexual internacional e migração feminina. In: PISCITELLI, Adriana, GREGORI, Maria Filomena e CARRARA, Sergio. (orgs.) Sexualidades e saberes: Convenções e fronteiras. Rio de Janeiro, Garamond Universitária, 2004, pp.283-318.

PRECIADO, Beatriz. Pornotopia. Arquitectura y Sexualidad em Playboy durante la Guerra Fria. Madrid, Anagrama, 2010.

SONTAG, Susan. A Vontade Radical. São Paulo, Companhia das Letras, 1987.

STORR, Merl. Latex and lingerie: shopping for pleasure at Ann Summers Parties. Oxford/New York, Berg Publishers, 2003.

VENCATO, Anna Paula. “Existimos pelo prazer de ser mulher”: uma análise do Brazilian Crossdresser Club. Tese de Doutorado, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

ZUKIN, Sharon. Point of purchase: how shopping changed American culture. New York/London, Routledge, 2005.

Publicado
2016-04-14
Como Citar
Gregori, M. F. (2016). Erotismo, mercado e gênero. Uma etnografia dos sex shops de São Paulo. Cadernos Pagu, (38), 53-97. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645033
Seção
Dossiê