Leitura e escrita femininas no século XIX

  • Mônica Yumi Jinzenji Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Gênero. Práticas de Leitura. Imprensa Periódica. Século XIX

Resumo

Esta pesquisa analisa as práticas de leitura e escrita realizadas por mulheres na primeira metade do século XIX. Trata-se de um período em que o domínio das habilidades de leitura e escrita no Brasil era restrito a uma pequena parcela da população, existindo poucos indícios dessas práticas relacionadas ao universo feminino. Foram analisados periódicos em circulação no período, entre eles O Mentor das Brasileiras (São João del-Rei/MG, 1829-1832), em que estão presentes textos de autoria feminina e referências às práticas de leitura de mulheres

Abstract

This paper aims to analyze women’s reading and writing practices in the first half of the 19th century. In this period writing and reading abilities were restricted to a small part of the population, with few indicators of these practices regarding the feminine universe. We analyzed periodicals in circulation during the period, among them O Mentor das Brasileiras (São João del-Rei/MG, 1829- 1832), in which there were texts by female writers and references to women’s reading practices.

Key Words: Gender, Reading Practices, Periodicals, 19th century

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Yumi Jinzenji, Universidade Federal de Minas Gerais
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999), mestrado (2002) e doutorado (2008) em Educação pela mesma universidade. Pesquisa e leciona principalmente os seguintes temas: História da Educação, História da Leitura, História da Infância, História da Psicologia, Psicologia da Educação, Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento

Referências

ALVES, Gislene. Nas sendas do progresso: cidade, educação e mulheres (Pindamonhangaba - 1860-1888). Dissertação de Mestrado, História, PUC-SP, 2003.

ANDRADE, Fernanda A. de A. Estratégias e escritos: Francisca Diniz e o movimento feminista no século XIX, 1873-1890. Dissertação de mestrado, História, UFMG, 2006.

ARAÚJO, Maria da Conceição P. Tramas femininas na imprensa do século XIX: tessituras de Inês Sabino e Délia. Tese de doutorado, Teoria Literária, PUC-RS, 2008.

BERNARDES, Elizabeth L. Mulheres cuiabanas na primeira república.

Dissertação de mestrado, Educação, UFMT, 1996.

BICALHO, Maria Fernanda Baptista. A imprensa feminina e a campanha sufragista no início da República. Caderno Feminino. Uberlândia, vol.6, nº6, jan/jul 1999, pp.7-19.

BUITONI, Dulcília H. S. Mulher de papel. A representação da mulher pela imprensa feminina brasileira. São Paulo, Edições Loyola, 1981.

CARELI, Sandra da S. Texto e Contexto: virtude e comportamento sexual adequados às mulheres na visão da imprensa porto-alegrense da segunda metade do século XIX. Dissertação de Mestrado, História, UFRGS, 1997.

CHARTIER, Roger. As práticas da escrita. In: ARIÈS, P.; DUBY, G. (orgs.) História da vida privada. Da Renascença ao Século das Luzes, vol. 3.

São Paulo, Companhia das Letras, 1990, pp.113-161.

DARNTON, Robert. História da Leitura. In: BURKE, Peter. A escrita da história.

Novas Perspectivas. São Paulo, Editora UNESP, 1992, pp.199-236.

DE LUCA, Leonora. “Amazonas do Pensamento”: a gênese de uma intelectualidade feminina no Brasil. Tese de Doutorado, Ciências Sociais, Unicamp, 2004.

DUARTE, Constância L. Feminismo e literatura no Brasil. Estudos Avançados vol. 17 nº 49, São Paulo, USP, set/dez 2003, pp.151-172.

__________. Nísia Floresta: vida e obra. Natal, UFRN, 1995.

FARIA FILHO, Luciano M. de. Instrução elementar no século XIX. In: LOPES, Eliane Marte T. S.; FARIA FILHO, Luciano M. De; VEIGA, Cynthia G. (orgs.) 500 anos de Educação no Brasil. Belo Horizonte, Autêntica, 2000, pp.135-150.

GOMES, Gisele A. Entre o público e o privado: a construção do feminino no Brasil do oitocentos, 1827-1846. Dissertação de mestrado, História, UFJF, 2009.

GOUVÊA, Maria Cristina S. de. Meninas nas salas de aula: dilemas da escolarização feminina no século XIX. In: FARIA FILHO, Luciano M. de (org.) A infância e sua educação. Materiais, práticas e representações.

Belo Horizonte, Autêntica, 2004, pp.189-212.

HÉBRARD, Jean. Três figuras de jovens leitores: alfabetização e escolarização do ponto de vista da história cultural. In: ABREU, Márcia (org.). Leitura, história e história da leitura. Campinas, FAPESP, ABL, Mercado de Letras, 1999, pp.33-78.

INÁCIO, Marcilaine S. O processo de escolarização e o ensino de primeiras letras em Minas Gerais (1825-1852). Dissertação de mestrado, Educação, UFMG, 2003.

__________; FARIA FILHO, Luciano M. de; ROSA, Walquíria M.; SALES, Zeli E.

S. de. Escola, Política e Cultura: a instrução elementar nos anos iniciais do império brasileiro. Belo Horizonte, Argumentvm, 2006.

JINZENJI, Mônica Y. Cultura impressa e educação da mulher no século XIX. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2010.

__________. O protagonismo dos jornais na ampliação das práticas de leitura em Minas Gerais nas primeiras décadas do século XIX. VI Congresso Luso-brasileiro de história da Educação. Uberlândia – MG.

Anais eletrônicos. 2006. Disponível em: <http://www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/eixo5.htm> MORAIS, Christianni C.“Para aumento da instrução da mocidade da nossa pátria”: estratégias de difusão do letramento na Vila de São João del-Rei (1824-1831). Dissertação de mestrado, Educação, UFMG, 2002.

MUNIZ, Diva do C.G. Um toque de gênero: história e educação em Minas Gerais (1835-1892). Brasília, Editora Universidade de Brasília/ FINATEC, 2003.

__________. Construindo diferenças: a escolarização de meninos e meninas nas Minas oitocentistas (1834-1889). In: LOPES, Ana Amélia Borges M.; GONÇALVES, Irlen Antônio et alii. (orgs.) História da Educação em Minas Gerais. Belo Horizonte, FCH/FUMEC, 2002, pp.298-319.

NASCIMENTO, Cecília V. do. O Sexo Feminino em Campanha pela emancipação da mulher (1873-1874). Dissertação de mestrado, Educação, UFMG, 2004.

NASCIMENTO, Kelly C. Entre a mulher ideal e a mulher moderna: representações femininas na imprensa mineira - 1873-1932.

Dissertação de mestrado, História, UFMG, 2006.

OLIVEIRA, Anelda P. de. Mulher fim-de-século, as representações sociais da mulher através da imprensa. Dissertação de mestrado, História, UFRGS, 2000.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru-SP, EDUSC, 2005.

SCHWARCZ, Lilia. As barbas do Imperador. D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo, Companhia das Letras, 1999.

SILVA, Thiago F. S. e. Mulheres goianas em ação: práticas abolicionistas, práticas políticas (1870-1888). Dissertação de mestrado, História, UnB, 2005.

VASCONCELLOS, Eliane. Beatriz Francisca de Assis Brandão. In: MUZART, Zahidé Lupinacci. (org.) Escritoras brasileiras do século XIX.

Antologia. Volume I. Florianópolis, Editora Mulheres, EdUNISC, 2000, pp.82-109.

VILLALTA, Luiz Carlos. O que fala e o que se lê. Língua, instrução e leitura. In: SOUZA, Laura de Mello. (org.) História da vida privada no Brasil. Cotidiano e vida privada na América Portuguesa. São Paulo, Companhia das Letras, 1997, vol. 1, pp.331-385.

VILLELA, Heloisa. O mestre-escola e a professora. In: LOPES, Eliane Marte T. S.; FARIA FILHO, Luciano M. De; VEIGA, Cynthia G. (orgs.) 500 anos de Educação no Brasil. Belo Horizonte, Autêntica, 2000, pp.95-134.

WATTS, Ruth. “Suggestive Books”: the role of the writings of Mary Somerville in science and gender history. Paedagogica Historica, vol.

, nº 1, London – UK, Taylor & Francis Group, 2002, pp.162-186.

Publicado
2016-04-14
Como Citar
Jinzenji, M. Y. (2016). Leitura e escrita femininas no século XIX. Cadernos Pagu, (38), 367-394. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645043
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)