Banner Portal
O monstro contemporâneo: notas sobre a construção da pedofilia como “causa política” e “caso de polícia
Remoto

Palavras-chave

Pedofilia. Pornografia Infantil. Política. Polícia

Como Citar

LOWENKRON, Laura. O monstro contemporâneo: notas sobre a construção da pedofilia como “causa política” e “caso de polícia. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 41, p. 303–337, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645103. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

Baseado em uma etnografia da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, no Senado Federal brasileiro, e das investigações da Polícia Federal em torno das redes de pornografia infantil na internet, o objetivo do artigo é analisar as correlações entre a construção da “pedofilia” como causa política e caso de polícia e a consequente produção do “pedófilo” como novo monstro contemporâneo. Na arena pública da CPI, especial atenção é conferida à centralidade das emoções e ao uso político das imagens de pornografia infantil. Nas investigações policiais, por sua vez, o foco é direcionado para a ação policial de identificação dos “fatos” e incriminação do “culpado”. Por fim, é discutida a hipótese de que os principais “alvos” da “cruzada antipedofilia” são responsabilizados não tanto pelo que eles fazem (divulgar, trocar, distribuir ou adquirir, possuir, armazenar imagens pornográficas envolvendo menores de idade), mas pelo que suas ações revelam sobre seus desejos e os perigos que estes representam, sugerindo que esse é um dos principais motivos que explicam a frequente confusão e sobreposição das categorias “pornografia infantil na internet” e “pedofilia” nos discursos públicos

Abstract

Based on an ethnographic fieldwork carried out within the Parliamentary Inquiry Committee (PIC) on Pedophilia, in the Brazilian Federal Senate, and the police inquiries of the Federal Police Department, the aim of this paper is to analyze the interconnection between the construction of “pedophilia” as both a political cause and a police case and the consequent production of the “pedophile” as the contemporary monster. In the ethnographic description of the public arena of the PIC, special attention is conferred to the centrality of emotions and to the political use of the images of child pornography. In the police investigations, on the other hand, the focus is directed to the police action of identification of “facts” and incrimination of the “culprit”. Finally, it is suggested that the main “targets” of this “antipedophilia crusade” are blamed not so much for what they do (share, distribute, acquire, possess or store pornographic images involving minors), but because of the dangers associated with their desires. The hypothesis of the paper is that this is the main reason for the common confusion between “child pornography on the internet” and “pedophilia” in the public discourses.

Key Words: Pedophilia, Child Pornography, Politics, Police.

Remoto

Referências

BAILEY, Frederick George. The tactical uses of passions. Ithaca and London, Cornell University Press, 1983.

BECKER, Howard. Outsiders: studies in the sociology of deviance. New York, The Free Press, 1973.

BOLTANSKI, Luc; DARRÉ, Yann; SCHILTZ, Marie-Ange. La dénonciation.

Actes de la recherche en sciences sociales, n°51, mars 1984, pp.3-40.

__________. La Souffrance à Distance: Morale humanitaire, médias et politique. Paris, Éditions Métailie, 1993.

BOURDIEU, Pierre. A representação política: elementos para uma teoria do campo político. In: O Poder Simbólico. Lisboa, 1989, pp.163-207.

__________. “É possível um ato desinteressado?” In: Razões Práticas: sobre a teoria da ação. Campinas, Papirus, 1996, pp.137-161.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (CF), 1988.

__________. DECRETO-LEI Nº 3.689/1941. Código de Processo Penal (CPP), 1941.

__________. LEI Nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), 1990.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003.[Tradução de Renato Aguiar] CARRARA, Sérgio. Tributo a Vênus: a luta contra sífilis no Brasil, da passagem do século aos anos 40. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, 1996.

DÍAZ-BENITEZ, Maria Elvira e FÍGARI, Carlos Eduardo (org.). Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Garamond, 2009.

DONZELOT, Jacques. A Polícia das famílias. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1980. [Tradução de ALBUQUERQUE, M. T. D. C.] DSM IV-TR -Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais, 2002. 4a edver, Porto Alegre, Artmed. [Tradução: Cláudia Dornelles] FOUCAULT, Michel. Os Anormais. São Paulo, Martins Fontes, 2001. [1975] GOFFMAN, Erving. The presentation of self in everyday life. NY, Doubleday Anchor Books, 1959.

HACKING, Ian. World-making by kind-making: child abuse for example.

In: HULL, M. D. D. (ed.). How classification works (Essays in honour of Nelson Goodman). Edinburgh, Edinburgh University Press, 1992, pp.180-238 JENKINS, Philip. Beyond Tolerance: child pornography on the internet.

New York and London, New York Universty Press, 2001.

__________. Moral Panics: changing concepts of the child molester in modern America. New Haven and London, Yale University Press, 1998.

LOWENKRON, Laura. O Monstro Contemporâneo: a construção social da pedofilia em múltiplos planos. Tese de doutorado em Antropologia Social, Museu Nacional, UFRJ, Rio de Janeiro, 2012.

__________. “Abuso sexual infantil, exploração sexual de crianças, pedofilia: diferentes nomes, diferentes problemas?” Sexualidade, Saúde e Sociedade Revista Latino-Americana nº 5, América do Norte, ago 2010, pp.9-29.

MAUSS, Marcel. A expressão obrigatória dos sentimentos. In: FIGUEIRA, Sérvulo (org). Psicanálise e Ciências Sociais. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1980, pp.56-63.

OMS. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas relacionados à Saúde, Décima Revisão – CID-10. Organização Mundial de Saúde (OMS). São Paulo, Edusp, 1998.

SIMMEL, Georg. The sociology of secrecy and of Secret Societies. In: TIRYAKIAN, E. A. (ed). On the margin of the visible: sociology, the esoteric and the occult. New York, John Wiley & Sons, 1974, pp.79- 92. [1906] SONTAG, Susan. Diante da Dor dos Outros. São Paulo, Companhia das Lestras, 2003. [Tradução de FIGUEIREDO, R.] TATE, Tim. Child Pornography: an investigation. London, Methuen, 1990.

TAYLOR, Max; QUAYLE, Ethel. Child Pornography: an internet crime. New York, Routledge, 2003.

VIANNA, Adriana de Resende Barreto. O Mal que se adivinha: polícia e menoridade no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1999

Downloads

Não há dados estatísticos.