Banner Portal
Práticas eróticas e limites da sexualidade: contribuições de estudos recentes

Palavras-chave

Erotismo. Violência. Gênero. Sexualidade

Como Citar

GREGORI, Maria Filomena. Práticas eróticas e limites da sexualidade: contribuições de estudos recentes. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 42, p. 47–74, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645115. Acesso em: 23 maio. 2024.

Resumo

Este artigo examina as contribuições dos estudos antropológicos recentes feitos no Brasil sobre diferentes experiências envolvidas nos erotismos contemporâneos, sobretudo no que elas permitem decifrar articulações entre práticas sexuais, normas de gênero e limites da sexualidade (isto é, a zona fronteiriça onde habitam norma e transgressão, consentimento e abuso, prazer e dor). O balanço dessa bibliografia pretende lançar luz sobre as principais abordagens empregadas e, em particular, examinar como os prazeres e os perigos dos erotismos têm sido tratados a partir das problemáticas do consentimento, do contrato, da erotização dos corpos e, finalmente, dos riscos envolvidos nessas práticas.

Abstract

This paper examines the contribution of recent brazilian anthropological studies regarding the different experiences involved in contemporary erotisms, focusing mostly on the connections between sexual practices, gender norms and sexuality limits (boarder line where co exist norm and transgression, consentment and abuse, pleasure and pain). The review of this specific literature inteds to shed some light upon the most important approaches on the subject, particularly examining how erotisms’ pleasures and dangers have been treated related to issues of consentment, agreement, body’s erotization and finally the risks those practices involve.

Key Words: Erotism, Violence, Gender, Sexuality

Referências

BARBOSA, Regina et alli. Interfaces – Gênero, Sexualidade e Saúde Reprodutiva. Campinas, SP, Editora da Unicamp, 2002.

BATAILLE, Georges. O Erotismo. Porto Alegre, L&PM, 1987.

BERQUÓ, Elza (org). Sexo & Vida. Panorama da saúde reprodutiva no Brasil. Campinas, SP, Editora da Unicamp, 2003.

BRAZ, Camilo Albuquerque de. Macho versus Macho um olhar antropológico sobre práticas homoeróticas entre homens em São Paulo. Cadernos Pagu (28), Campinas, SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2007, pp.175-206.

__________. À Meia-luz... Uma etnografia imprópria sobre clubes de sexo masculinos. Tese (Doutorado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, 2010.

CALIFIA, Pat. Macho Sluts. Los Angeles, New York, Alyson Books, 2004.

CORRÊA, Mariza et alli. Gênero e Corporalidades. Projeto Temático Fapesp, 2004.

DELEUZE, Gilles. Apresentação de Sacher-Masoch: o frio e o cruel. In: SACHER-MASOCH, Leopold. Vênus das peles. Rio de Janeiro, Taurus, 1983.

DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira e FÍGARI, Carlos Eduardo (org). Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Editora Garamond, 2009.

DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira. Nas Redes do Sexo: Bastidores e Cenários do Pornô Brasileiro. Rio de Janeiro, Zahar, 2010.

__________. Sexo com animais como prática extrema no pornô bizarro.

Cadernos Pagu (38), Campinas, SP, Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu/Unicamp, 2012, pp.241-281.

__________. Relatório Final, projeto de pós-doc Fapesp vinculado ao Pagu sob supervisão de Maria Filomena Gregori. Corpos e sexo bizarros; estéticas transgressoras no pornô, 2013. (mimeo).

DUARTE, Luiz Fernando Dias. A sexualidade nas Ciências Sociais: leitura crítica das convenções. In: PISCITELLI, A; GREGORI, M. F. & CARRARA, S. (ed). Sexualidade e saberes: convenções e fronteiras. Rio de Janeiro, Garamond, 2004.

FACCHINI, Regina. Entre Umas e Outras: mulheres, (homo)sexualidades e diferenças na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado em Ciências Sociais. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas, 2008.

FACCHINI, Regina e MACHADO, Sarah R.. Praticamos SM, repudiamos agressão: classificações, redes e organização comunitária em torno do BDSM no contexto brasileiro. Sexualidad, Salud y Sociedad Revista Latinoamericana, n.14, 2013, pp.195-228.

FRANÇA, Isadora Lins. Consumindo lugares, consumindo nos lugares: homossexualidade, consumo e subjetividades na cidade de São Paulo.

Tese de Doutorado em Ciências Sociais. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas – Unicamp Campinas, 2010.

GREGORI, Maria Filomena. Relações de violência e erotismo. Cadernos Pagu (20), Campinas, SP, Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu/Unicamp, 2003, pp.87-120.

GREGORI, Maria Filomena. Prazer e Perigo: notas sobre feminismo, sexshops e S/M. Quaderns Institut Catalá d’Antropologia, Barcelona, vol.4, 2005.

GREGORI, Maria Filomena. Prazeres perigosos. Erotismo, gênero e limites da sexualidade. Tese apresentada e defendida para o concurso de Livre-Docência do Departamento de Antropologia.

IFCH, Unicamp, 2010.

HART, Lynda. Between the Body and the Flesh – Performing Sadomasochism. New York, Columbia University Press, 1998.

LEITE JR, Jorge. Das maravilhas e prodígios sexuais. A pornografia bizarra como entretenimento. São Paulo, Fapesp, Anablumme, 2006.

LEITE JR., Jorge. A pornografia “bizarra” em três variações: a escatologia, o sexo com cigarros e o “abuso facial”. In: DÍAZ-BENÍTEZ, Maria Elvira & FÍGARI, Carlos Eduardo (org). Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Garamond, 2009.

LOWENKRON, Laura. O monstro contemporâneo: a construção social da pedofilia em múltiplus planos. Tese de Doutorado. PPGAS Museu Nacional, UFRJ, 2012.

LOWENKRON, Laura. O abuso sexual infantil, tráfico de pessoas e a desconstrução da centralidade do consentimento. Paper apresentado na X Reunión de Antropología Del Mercosur (RAM), Córdoba, Argentina, 2013.

MCCLINTOCK, Anne. Maid to Order: Commercial S/M and Gender Power.

In: GIBSON, Pamela e GIBSON, Roma (org.). Dirty Looks. London, British Film Institute, 1994.

PARREIRAS, Carolina. Fora do armário... dentro da tela: notas sobre avatares, (homo)sexualidades e erotismo a partir de uma comunidade virtual. In: DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira & FÍGARI, Carlos Eduardo (org.). Prazeres Dissidentes. Rio de Janeiro, Garamond, 2009.

PARREIRAS, Carolina. Altporn, corpos, categorias e cliques: notas etnográficas sobre pornografia online. Cadernos Pagu (38), Campinas, SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2012, pp.197-223.

PERLONGHER, Nestor. O negócio do michê: prostituição viril em São Paulo. São Paulo, Brasiliense, 1987.

PISCITELLI, Adriana. Entre a praia de Iracema e a União europeia: turismo sexual internacional e migração feminina. In: PISCITELLI, Adriana, GREGORI, Maria Filomena e CARRARA, Sergio (orgs).

Sexualidades e saberes: Convenções e fronteiras. Rio de Janeiro, Garamond Universitária, 2004,pp.283-318.

PISCITELLI, Adriana. Trânsitos. Rio de Janeiro, Editora Garamond, 2013.

RUBIN, Gayle. The Leather Menace: Comments on Politics and S/M. In: SAMOIS (org.). Coming do Power: Writings and Graphics on Lesbian S/M. Boston, Alyson, 1982.

RUBIN, Gayle. The Catacombs: A Temple of the Butthole. In: THOMPSON, Mark (org). Leatherfolk: Radical Sex, People, Politics and Practice.

Los Angeles, Alyson Books, 2004.

RUSSO, Jane. A sexologia na era dos direitos sexuais: aproximações possíveis. In: VELHO, Gilberto & DUARTE, Luís Fernando Dias (org).

Gerações, família e sexualidade. Rio de Janeiro, 7 Letras, 2009.

RUSSO, Jane & CARRARA, Sérgio. A psicanálise e a sexologia no Rio de Janeiro de entre guerras: entre a ciência e a autoajuda. História Ciência e Saúde – Manguinhos,, vol. 9, n. 2, Rio de Janeiro, Fiocruz, 2002.

SARTI, Cynthia. Corpos, dor e violência: a produção da vítima. Paper apresentado na 26ª. Reunião da Associação Brasileira de Antropologia, 2008.

SCARRY, Elaine. The Body in Pain. The Making and Unmaking of the World. New York and Oxford, Oxford University Press, 1985.

Simões, Júlio Assis. O negócio do desejo. In: Cadernos Pagu.

Campinas,º(31), . 2008.

SIMÕES, Júlio Assis. Identidades Sexuais. In: SOUZA LIMA, Antônio Carlos (org). Antropologia e Direito: Temas Antropológicos para Debates Jurídicos. Brasília/Blumenau, ABA/Nova Letra, 2009.

STEWARD, Samuel M. Dr. Kinsey takes a peek at S/M: a reminiscence. In: THOMPSON, Mark (org). Leatherfolk: Radical Sex, People, Politics and Practice. Los Angeles, Alyson Books, 2004.

TAUSSIG, Michael. Shamanism, colonialism, and the wild man: a study in terror and healing. Chicago, University of Chicago Press, 1987.

VANCE, Carole. Pleasure and Danger: Exploring Female Sexuality.

London/Boston, Routledge & Kegan Paul, 1984.

VENCATO, Anna Paula. 2009. “Existimos pelo prazer de ser mulher”: uma análise do BrazilianCrossdresser Club. Tese (Doutorado em Sociologia/Antropologia). Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

WEISS, Margot. Techniques or Pleasure. BDSM and the Circuits of Sexuality. Durham, Duke University Press. 2011.

ZILLI, Bruno Dallacort. A perversão domesticada: Estudo do discurso de legitimação do BDSM na Internet e seu diálogo com a Psiquiatria. Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado em Medicina Social, PPGSC/UERJ, 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.