O sujeito homossexual como tema de aula: limites e oportunidades didáticas

  • Alexandre Bortolini PUC-Rio
Palavras-chave: Educação. Diferença. Didática. Sexualidade. Homossexualidade

Resumo

Este trabalho foi desenvolvido a partir do material produzido por participantes de cursos de formação continuada em gênero, sexualidade e educação ofertados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Analisa três atividades pedagógicas realizadas por profissionais de educação que se propuseram abordar a homossexualidade com suas turmas de educação básica, como parte do seu processo de aprendizado, em escolas públicas da região metropolitana do Rio de Janeiro. Tento aqui conduzir nossa reflexão crítica para, a partir dessas experiências, pensar sobre o caminho didático que elas apontam, qual seja: investir na descrição do sujeito homossexual/gay/lésbica como forma de trabalhar questões de gênero-sexualidade para além de uma perspectiva heteronormativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Bortolini, PUC-Rio
Mestre em Educação pela PUC-Rio, trabalha na equipe da Coordenação-Geral de Direitos Humanos do Ministério da Educação, Brasília, DF, Brasil.

Referências

AUAD, Daniela. Relações de gênero nas práticas escolares e a construção de um projeto de co-educação. In: Anais do 27ª. Reunião da ANPED, Caxambu – MG, 2004.

BAUER, Martin. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER & GASKELL. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis, Vozes, 2008, pp.189-217.

BORTOLINI, Alexandre. Diversidade Sexual na Escola: Currículo e Prática Pedagógica. Dissertação de mestrado, Educação, PUC-Rio, 2012 [www.pr5.ufrj.br/diversidade].

BUTLER, Judith. Problema de Gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003.

______. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do “sexo". In: LOURO, Guacira Lopes. (org.). O Corpo Educado: Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte, Autêntica, 2000.

CANDAU, Vera Maria (org). Educação Multicultural: Tendências e Propostas In: Sociedade, Educação e Cultura(s). Petrópolis, Editora Vozes, 2010. ______.Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, Anped, Rio de Janeiro, vol. XIII, nº 37, 2008, pp.45-56.

CARRARA, Sérgio; RAMOS, Silvia. Política, direitos, violência e homossexualidade. Pesquisa 9ª Parada do Orgulho GLBT – Rio 2004. Rio de Janeiro, CEPESC, 2005.

CASTRO, Mary; ABRAMOVAY, Miriam; SILVA, L. B. Juventudes e sexualidade. Brasília, UNESCO, 2004.

FACCHINI, Regina. Sopa de Letrinhas?: movimento homossexual e produção de identidades coletivas nos anos 1990. Rio de Janeiro, Garamond, 2005.

FERRARI, Anderson. “O que é loba??? É um jogo sinistro, só para quem for homem...” – gênero e sexualidade no contexto escolar. In: Anais do 30ª. Reunião da ANPED, Caxambu – MG, 2007.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade I: A Vontade de Saber. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1999.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo, Paz e Terra, 1996.

FREITAS, Lígia Luís de. Gênero e futebol feminino: preconceitos, mitos e sexismo na prática discursiva de docentes da educação física. In: Anais do 27ª. Reunião da ANPED, Caxambu – MG, 2004.

FURLANI, Jimena. O Bicho vai pegar! – um olhar pós-estruturalista à Educação Sexual a partir de livros paradidáticos infantis. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, UFRGS, 2005.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Diversidade sexual e homofobia: a escola tem tudo a ver com isso. In: XAVIER FILHA, Constantina (org.). Educação para a sexualidade, para a equidade de gênero e para a diversidade sexual. Campo Grande, UFMS, 2009c, pp.111-142.

______. Heterossexismo e vigilância de gênero no cotidiano escolar: a pedagogia do armário In: SILVA, F. F.; MELLO, E. M. B. (Org.). Corpos, gêneros, sexualidades e relações étnico-raciais na educação. Uruguaiana: UNIPAMPA, 2011, pp.74-92. LIONÇO, Tatiana; DINIZ, Débora. (orgs.). Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio. Brasília, LetrasLivres/EdUnB, 2009.

LOURO, Guacira Lopes. Teoria queer: uma política pós-identitária para a educação. Revista Estudos Feministas, vol.9, n.2, pp.541-553, 2001 [http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2001000200012 – acesso em: 10 mai 2010].

MAZZON, José. A. Ações Discriminatórias no âmbito escolar. Relatório de Pesquisa. São Paulo, MEC-INEP e FIPE-USP, 2009.

MELLO, Luiz. (Org.). Políticas Públicas para a população LGBT no Brasil: um mapeamento crítico preliminar: Relatório de Pesquisa. Goiânia, UFG, Faculdade de Ciências Sociais, SerTão, Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade, 2010.

SILVA, Mirian. Quando o estranho é o professor: narrativas sobre sexualidade e o currículo de formação de professores. In: Anais do 30ª. Reunião da ANPED, Caxambu – MG, 2007.

Publicado
2016-04-27
Como Citar
Bortolini, A. (2016). O sujeito homossexual como tema de aula: limites e oportunidades didáticas. Cadernos Pagu, (45), 479-501. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8645282