O Brasil é um paraíso sexual - para quem?

  • Júlio Assis Simões Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Gênero, Sexualidade. Desejo. Feminismos. Violência. Brasil.

Resumo

A partir do confronto entre imagens contrastantes da brasilidade associadas à sexualidade, ensaio uma discussão sobre os sentidos teóricos e políticos mutáveis que podem assumir as reflexões sobre as conexões entre prazeres e perigos, no que diz respeito tanto ao feminismo quanto às questões de diversidade sexual e de gênero. Procuro explorar a tensão constante e produtiva entre esses ideais contraditórios como narrativas que têm eficácia na construção de compreensões e vivências sociais de gênero e sexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Assis Simões, Universidade Estadual de Campinas
A favor da manutenção e valorização do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. A favor do retorno à normalidade democrática. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1980), mestre em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1990) e doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Desde 2001 é professor do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. É pesquisador do NUMAS - Núcleo de Estudos dos Marcadores Sociais da Diferença, da USP. Bolsista em produtividade de pesquisa do CNPq (nível 2). É membro da Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia (gestão 2015-2016). Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência Social (Antropologia Social) da USP (2009-2013). Foi Coordenador do PROCAD entre o PPGAS-USP e o PPGCS-UFPA (2009-2012). Foi secretário adjunto da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais e Editor da Revista Brasileira de Ciências Sociais (2009-2012). Foi membro da Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia (2008-2010). Tem experiência na área de Antropologia, atuando principalmente nos seguintes temas: movimentos sociais, cultura e política, envelhecimento e periodização da vida, sexualidade e gênero. Publicou, entre outros, O dilema da participação popular (premio ANPOCS de melhor dissertação de mestrado em 1991).

Referências

ALMEIDA, Heloisa Buarque. Há um problema evidente com a noção de consentimento. Entrevista ao Jornal do Campus (435), São Paulo, USP, 2014 [http://www.jornaldocampus.usp.br/index.php/2014/12/ha-umproblema-evidente-com-a-nocao-de-consentimento/].

ALVAREZ, Sonia. A “globalização” dos feminismos latino-americanos. In: ALVAREZ, Sonia; DAGNINO, Evelina; ESCOBAR, Arturo. (Org.). Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos. Belo Horizonte, Ed. UFMG, 2000, pp.383-426.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo, Hucitec; Brasília, Ed. Da UnB, 1987.

CARRARA, Sergio; SIMÕES, Júlio Assis. Sexualidade, cultura e política: a trajetória da identidade homossexual na antropologia brasileira. cadernos pagu (28), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, 2007, pp.65-99.

CORRÊA, Mariza. “Uma pequena voz pessoal”. cadernos pagu (11), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp,1998, pp.47-54.

DA MATTA, Roberto. Para uma teoria da sacanagem: uma reflexão sobre a obra de Carlos Zéfiro. In: MARINHO, Joaquim. (Org.). A arte sacana de Carlos Zéfiro. Rio de Janeiro, Distribuidora Record de Serviços de Imprensa, 1983.

DA MATTA, Roberto. Notas sobre o racismo à brasileira. In: SANT’ANNA, A.; SOUZA, J. (Org.). Multiculturalismo e racismo: uma comparação Brasil-Estados Unidos. Brasília, Paralelo 15, 1997, pp.69-76.

DA MATTA, Roberto. Individualidade e liminaridade: considerações sobre os ritos de passagem e a modernidade. Mana 6(1), Rio de Janeiro, PPGAS/Museu Nacional, UFRJ, 2000, pp.7-29.

DEBERT, Guita G.; GREGORI, Maria F. Violência e gênero: novas propostas, velhos dilemas. Revista Brasileira de Ciências Sociais (66), São Paulo, Anpocs, 2008, pp.165-185.

DÍAZ-BENÍTEZ, Maria Elvira. O espetáculo da humilhação: fissuras e limites da sexualidade. Mana 21(1), Rio de Janeiro, PPGAS/Museu Nacional, UFRJ, 2015, pp.65-90.

DOUGLAS, Mary. Pureza e perigo. São Paulo, Perspectiva, 1976.

DUARTE, Luiz Fernando Dias. Pouca vergonha, muita vergonha: sexo e moralidade nas classes trabalhadoras. In: LOPES, José Sergio Leite (Org.). Cultura e identidade operária. Rio de Janeiro, Marco Zero, 1987.

EFREM Filho, Roberto. Corpos brutalizados: conflitos e materializações nas mortes de LGBTs. cadernos pagu (11), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, pp.311-340.

FACCHINI, Regina. Entre umas e outras: mulheres, (homo)sexualidades e diferenças na cidade de São Paulo. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), IFCH, Unicamp, 2008.

FRY, Peter. Da hierarquia à igualdade: a construção histórica da homossexualidade no Brasil. In: FRY, Peter. Para inglês ver: identidade e política na cultura brasileira. Rio de Janeiro, Zahar, 1982, pp. 87-115.

FRY, Peter. A persistência da raça. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.

FRY, Peter. Apresentação. In: MISSE, Michel. O estigma do passivo sexual. 3. Ed. Rio de Janeiro, Booklink, 2007, pp.7-12.

FRY, Peter; MACRAE, Edward. O que é homossexualidade. São Paulo, Brasiliense, 1983.

GOLDSTEIN, Donna. Laughter out of place: race, class, violence, and sexuality in a Rio shantytown. Berkeley, University of California Press, 2003.

GREEN, James; QUINALHA, Renan (Org.). Ditadura e homossexualidades: repressão, resistência e a busca da verdade. São Carlos, EdUFSCar, 2014.

GREGORI, Maria F. Relações de violência e erotismo. cadernos pagu (20), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2003, pp.87-120.

GREGORI, Maria F. Prazeres perigosos: erotismo, gênero e limites da sexualidade. Tese (Livre-Docência) - Antropologia, IFCH, Unicamp, 2010.

GROSSI, Mirian P. Gênero, sexualidade e reprodução: a constituição dos estudos de gênero, sexualidade e reprodução no Brasil. In: MARTINS, Carlos B.; DUARTE, Luiz Fernando D. (Org.). Horizontes das ciências sociais no Brasil: Antropologia. São Paulo, Anpocs, 2010.

HEILBORN, Maria Luiza; SORJ, Bila. Estudos de gênero no Brasil. In: MICELI, Sergio (Org.). O que ler na ciência social brasileira (1970-1995). São Paulo, Sumaré, 1999, pp.183-221.

HEILBORN, Maria Luiza; CABRAL, Cristiane; BOZON, Michel. Valores sobre sexualidade e elenco de práticas: tensões entre modernização diferencial e lógicas tradicionais. In: HEILBORN, Maria Luiza et al. (Orgs). O aprendizado da sexualidade: reprodução e trajetórias sociais de jovens brasileiros. Rio de Janeiro, Garamond e Fiocruz, 2006, pp.212-266.

HUNTER, Mark. Love in the time of Aids. Inequality, gender and rights in South Africa. Bloomington, Indiana University Press, 2010.

KULICK, Don. Travesti. Prostituição, sexo, gênero e cultura no Brasil. Rio de Janeiro, Ed. Fiocruz, 2008.

LOBERT, Rosemary. A palavra mágica. Campinas, Ed. da Unicamp, 2010.

MACHADO, Lia Zanotta. Interfaces e deslocamentos: feminismos, direitos, sexualidade e antropologia. cadernos pagu (42) Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2014, pp.13-46.

MACRAE, Edward. A construção da igualdade. Campinas, Ed. Da Unicamp, 1990.

MACRAE, Edward. Em defesa do gueto. In: GREEN, James e TRINDADE, Ronaldo (Org.). Homossexualismo em São Paulo e outros estudos. São Paulo, Ed. da Unesp, 2005 [1983], pp.291-308.

MISSE, Michel. O estigma do passivo sexual. 3. Ed. Rio de Janeiro, Booklink, 2007 [1979].

MURARO, Rose Marie. Sexualidade da mulher brasileira: corpo e classe social no Brasil. Petrópolis, Vozes, 1983.

PERLONGHER, Nestor. O negócio do michê. 2. Ed. São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo, 2008 [1986].

PISCITELLI, Adriana. Amor, apego e interesse: trocas sexuais, econômicas e afetivas em cenários transnacionais. In: PISCITELLI, Adriana; ASSIS, Glaucia O.; OLIVAR, José Miguel N. (Orgs.). Gênero, sexo, amor e dinheiro. Campinas, SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, 2011, pp.538-582.

PISCITELLI, Adriana; GREGORI, Maria F.; CARRARA, Sergio. Apresentação. In: PISCITELLI, Adriana; GREGORI, Maria F.; CARRARA, Sergio (Org.). Sexualidade e saberes: convenções e fronteiras. Rio de Janeiro, Garamond, 2004, pp.9-35.

SIMÕES, Júlio Assis. O negócio do desejo. cadernos pagu (31), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2008, pp.535-546.

VANCE, Carole. Pleasure and danger: toward a politics of sexuality. In: VANCE, Carole. Pleasure and danger: exploring female sexuality. Londres, Pandora Press, 1992 [1984], pp.1-27.

WEEKS, Jeffrey. The world we have won. Londres, Routledge, 2007.

Publicado
2016-11-17
Como Citar
Simões, J. A. (2016). O Brasil é um paraíso sexual - para quem?. Cadernos Pagu, (47), 401-423. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8647268