Desafios da interseccionalidade em gênero, ciência e tecnologia

  • Maria Conceição Costa Universidade Estadual de Campinas
  • Rebeca Buzzo Feltrin Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Gênero. Ciência. Tecnologia. Pagu.

Resumo

Este texto reflete sobre os avanços alcançados e desafios ainda vigentes na discussão sobre as inter-relações entre gênero, ciência e tecnologia (GC&T). O contexto do evento comemorativo dos 20 anos do Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu foi um ambiente propício para tal debate, permitindo que fizéssemos um exercício coletivo de análise sobre a trajetória desse campo temático no Brasil e no exterior e, especialmente, sobre a importante contribuição do Pagu nas últimas décadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Conceição Costa, Universidade Estadual de Campinas
Professora Titular junto ao Departamento de Política Científica e Tecnológica da Universidade Estadual de Campinas. Livre Docente em Estudos Sociais da Ciência pela UNICAMP (2007). Doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP,1997) , Pos-doc em Sociologia da Ciência pela University of South Florida, Tampa, U.S.A (2001-2002) e pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2001). Graduada em Ciências Sociais pela UNICAMP (1983) e Mestre em Ciência Política pela UNICAMP (1991).
Rebeca Buzzo Feltrin, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia da UNESP (2004) e Licenciatura em Ciências Sociais (2014), mestrado em Política Científica e Tecnológica na Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2008), trabalhando no campo dos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia. Fez doutorado no mesmo departamento (2012), com estágio de doutorado na University College of London, trabalhando com os seguintes temas: dinâmica de produção do conhecimento científico, relações de gênero e C&T, biomedicalização do corpo feminino e controvérsias científicas

Referências

HARAWAY, D. A Cyborg Manifesto: Science, Technology, and SocialistFeminism in the Late Twentieth Century. In: HARAWAY, D. Simians, Cyborgs and Women - The Reivention of Nature, Socialist Review, 1991.

HARAWAY, D. Modest witness: feminist diffractions in science studies. In: GALISON, P.; STUMP, D.J. (Orgs.). The disunity of science: boundaries, contexts and power. California, Stanford University Press, 1996, pp.428-441.

LOPES, M. M. Outras leituras sobre a bomba de vácuo. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, vol. 15, 2008, pp.295-301.

LOPES, M. M. et alii. Intersecções e interações: Gênero em Ciências e Tecnologias na América Latina. In: KREIMER, Pablo et. alii (org.). Perspectivas latinoamericanas en el estudio social de la ciencia, la tecnología y el conocimiento. Ciudad de Mexico, Siglo XXI, 2014, pp.233-243.

LUHMANN, N. Social Systems. Stanford, Stanford University Press, 1995. [Traduzido por John Bednarz Jr. do original Soziale Systeme: Grundriβ einer allgemeinen Theorie].

Publicado
2016-11-17
Como Citar
Costa, M. C., & Feltrin, R. B. (2016). Desafios da interseccionalidade em gênero, ciência e tecnologia. Cadernos Pagu, (47), 483-491. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8647271