“#queroviajarsozinhasemmedo”: novos registros das articulações entre gênero, sexualidade e violência no Brasil

Autores

  • Adriana Piscitelli Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Violência. Gênero. Sexualidade. Feminismos. Turistas estrangeiras.

Resumo

O título deste texto alude a uma das diversas hashtags que circularam no Twitter, no Brasil, em 2016, como parte das reações ao desaparecimento e à morte, no início desse ano, de duas jovens turistas argentinas no Equador. Essas reações tiveram lugar no âmbito do que foi denominado “primavera feminista no Brasil” e são inusuais em um país no qual se até agora se prestou pouca atenção a casos de violência contra mulheres turistas. Tomando-as como ponto de partida, exploro algumas questões metodológicas a serem enfrentadas em estudos sobre as relações entre gênero, violência e turismo e levanto dois pontos vinculados ao debate mais amplo sobre as relações entre gênero, sexualidade e violência. O primeiro remete às condições que tornam certos registros da violência particularmente relevantes para os feminismos. O segundo ponto se refere às ferramentas analíticas que as abordagens teóricas feministas oferecem para refletir sobre essas relações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Piscitelli, Universidade Estadual de Campinas

Pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu, da Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, Brasil.

Referências

ABU-LUGHOD, Lila. Writing Against Culture. In: FOX, Richard G. (ed.). Recapturing Anthropology: Working in the Present. School of American Research Press, 1996, pp.137-162.

ALVAREZ, Sonia. Para além da sociedade civil: reflexões sobre o campo feminista. cadernos pagu (43), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, janeiro-junho de 2014, pp.13-56.

ANTONIOLI, Fernanda Leão Autilio. Estrangeiras no Brasil: gênero no marco do turismo internacional. Relatório de iniciação científica, 2008 [http://www.prp.rei.unicamp.br/pibic/congressos/xvicongresso/resumos /043484.pdf].

ANTONIOLI, Fernanda Leão A. Viagens no feminino: gênero, turismo e transnacionalidade. 2015. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP [http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=00094364 7 – acesso em: 2 abr. 2017].

BROWNMILLER, Susan. Agains our Will: Men Women and Rape. New York Fawcett Columbine, 1975.

CABEZAS, Amália. Economies of Desire. Sex and Tourism in Cuba and the Dominican Republic. Philadelphia, Temple University Press, 2009.

CORRÊA, Mariza. O sexo da dominação. Novos Estudos Cebrap n o 54, São Paulo, jul. 1999, pp.43- 53.

CUMES, Aura. Esencialismos estratégicos y discursos de descolonización. In: MÁRGARA, Millán (coord.). Más allá del feminismo: caminos para andar México, D. F., Red de Feminismos Descoloniales, 2014, pp.61- 87

DAS, Veena. O ato de testemunhar: violência, gênero e subjetividade. cadernos pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, 2011, pp.9-41.

DEBERT, Guita Grin; GREGORI, Maria Filomena. Conceptualising violence and gender in the Brazilian context: New issues and old dilemmas. Feminist Theory 17.2, 2016, pp.75-190.

DWORKIN, Andrea. Our Blood: Prophecies and Discourses on Sexual Politics. New York, Putnam Sons, 1976.

FALCÃO, Thiago Henrique de Oliveira. memes, textões e problematizações: sociabilidade e política a partir de uma comunidade de LGBT universitários no Facebook. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas, 2017.

FERREIRA, Carolina Branco de Castro. Feminismos web: linhas de ação e maneiras de atuação no debate feminista contemporâneo. cadernos pagu (44), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, janeiro-junho de 2015, pp.199-228.

FERREIRA, Carolina Branco de Castro. O gênero do amor: cultura terapêutica e feminismos. cadernos pagu, (47), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, e16472. Epub July 22, 2016 [https://dx.doi.org/10.1590/18094449201600470002].

FOSADO, Gisela. The exchange of sex for money in contemporary Cuba: masculinity, ambiguity and love. Dissertação (PHd, em Antropologia), The University of Michigan, 2004.

FRANCHETTO, Bruna; CAVALCANTI, Maria Laura, HEILBORN, Maria Luiza: Apresentação.

FRANCHETTO, Bruna. Perspectivas Antropológicas da Mulher 4, Sobre Mulher e Violência. Zahar, Rio de Janeiro, 198, pp.7-13

FROHLICK, Susan. Fluid exchanges: The negotiation of intimacy between tourist women and local men in a transnational town in Caribbean Costa Rica. City & Society 19.1, 2007, pp.139-168.

FROHLICK, Susan. Sexuality, women, and tourism: Cross-border desires through contemporary travel. Vol. 35. Routledge, 2013.

FROHLICK, Susan. Intimate tourism markets: Money, gender, and the complexity of erotic exchange in a Costa Rican Caribbean town. Anthropological Quarterly 86.1, 2013b, pp.133-162.

GILL, Aisha K.; HEATHCOTE, Gina; Williamson, Emma. Introduction, Violence. Feminist Review, 112, 2016, pp.1-10.

GREGORI, Maria Filomena. Violence and gender. Vibrant, Virtual Brazilian Anthropology, vol. 7, n, 2, Brasília, ABA, 2010, pp. 216-235 [http://www.vibrant.org.br/issues/v7n2/maria-filomena-gregoriviolence-and-gender 2010]

HEROLD, Edward; GARCIA, Rafael; DEMOYA, Tony. Female tourists and Beach Boys. Romance or Sex Tourism? Annals of Tourism Research, vol. 28, no 4, 2001, pp.978-997.

JEFFREYS, Sheila. Sex tourism: do women do it too?. Leisure Studies 22.3, 2003, pp.223-238.

JONES, Angela Lewellyn. Violence against Women in Global Perspective. In: NAPLES, Nancy A. (ed.). The Wiley Blackwell Encyclopedia of Gender and Sexuality Studies. JohnWiley & Sons, Ltd., 2016 Published 2016 [DOI: 10.1002/9781118663219.wbegss757].

KEMPADOO, Kamala. Sexing the Caribbean, gender, race and sexual labor. New York, Routledge, 2004.

LACERDA, Paula. Polícia e movimento social em Altamira, Pará: o “caso dos meninos emasculados”. In: VIANNA, Adriana (org). O fazer e o desfazer dos direitos. Experiências etnográficas sobre política, administração e moralidades. Rio de Janeiro, LACED/Museu Nacional, Epapers Serviços Editoriais, 2013, pp.147- 184.

MACHADO, Lia Zanotta. Feminismos brasileiros nas relações com o Estado. Contextos e incertezas. cadernos pagu (47), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, e16471.

MACKINNON, Catherine. Marxism, feminism and the State: Toward Feminist Jurisprudence. Signs 7.5, 1982, pp.515-544.

MODELLI RODRIGUES, Lais. Blogs Coletivos Feministas: Um estudo sobre o feminismo brasileiro na era das redes sociais na internet. Dissertação (Mestrado em Comunicação), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 2016.

MCKLINTOCK, Anne. Couro Imperial, Raça, gênero e sexualidade no embate colonial. Campinas, Editora de Unicamp, 2010.

MOHANTY, Chandra Talpade. Under Western Eyes: Feminist Scholarship and Colonial Discourses. Feminist Review 30, 1988, pp.61-88.

MOORE, Henrietta. A Passion for difference. Indiana University Press, 1994.

MOTTA, Flavia de Mattos. Gênero e Reciprocidade: uma Ilha ao Sul do Brasil. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas, 2002.

O’CONNELL-DAVIDSON, Julia; SANCHEZ-TAYLOR, Jacqueline. 1999 Fantasy Islands. Exploring the Demand for sex Tourism. In: KEMPADOO, Kamala. Sun, Sex and Gold, Tourism and Sex Work in the Caribbean. Maryland, Rowman and Littlefield, pp.37-55.

OPPERMANN, Martin. Sex Tourism. Annals of Tourism Research, vol. 26, n° 2, 1999, pp.251-252.

PERES, Andréa Carolina Schvartz. Campos de estupro: as mulheres e a Guerra na Bósnia. cadernos pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2011, pp.117-162.

PISCITELLI, Adriana. Re-criando a (categoria) mulher?. Textos Didáticos, n o 48 (A prática feminista e o conceito de gênero), Campinas, IFCH/UNICAMP, 2002, pp.7-42. Número organizado por Leila Mezan Algranti.

PISCITELLI Adriana. Shifting Boundaries: Sex and Money in the Northeast of Brazil, Sexualities, vol 10-4, 2007, pp.489-500.

PISCITELLI, Adriana. “Gringas ricas”: Viagens sexuais de mulheres européias no Nordeste do Brasil. Revista de Antropologia vol.53, São Paulo, USP. 2011, pp.79-117.

PISCITELLI, Adriana. Erotics, love and violence: European women's travels in the northeast of Brazil. Gender Place and Culture, vol.1, 2015, pp.1-14.

PRUITT, Deborah; LAFONT, Suzanne. For love and money. Romance Tourism in Jamaica. Annals of Tourism Research, vol. 22, n° 2, 1995, pp.422-440.

RENTSCHLER, Carrie. Rape culture and the feminist politics of social media. Girlhood Studies 7, no 1, Bergham Journals, 2014, pp.5-82

ROY, Anupama. Critical events, incremental memories and gendered violence. The “Delhi Gang Rape”. Australian Feminist Studies, vol. 29, no 81, 2014, pp.238-254.

SANCHEZ TAYLOR, J. Dollars are a girl’s best friend? Female tourists’ sexual behaviour in the Caribbean. Sociology, n o 35, 2001, pp.749- 764.

SANCHEZ TAYLOR, Jacqueline. Female sex tourism: a contradiction in terms?. Feminist Review vol.83, no 1, 2006, pp.42-59.

SEGATO, Laura Rita. Las nuevas formas de la guerra y el cuerpo de las mujeres. Puebla, Pez en el árbol, 2014.

SHOHAT, Ela. Feminismos fora do centro. Entrevista com Sônia Maluf e Claudia de Lima Costa. Revista Estudos Feministas, vol.1, 2001, pp.47-163.

SORJ, Bila. Do “pessoal é político” para o “político é pessoal”? Novas tendências no feminismo no Brasil. Texto apresentado no XXXIV Congresso Internacional da Associação de Estudos Latinoamericanos, Nova Iorque, maio 2016, pp.27-30.

SORJ, Bila. Notas sobre “Cultura do Estupro”. Palestra apresentada no Workshop “Cultura do Estupro”, Núcleo de Estudo de GêneroPaguUnicamp, 07 dez. 2016.

SPIVAK, Gayatri. Criticism, Feminism and the Institution. In: SPIVAK, Gayatri. The Post-Colonial Critic. Routledge, 1990, pp.1-16.

STRATHERN, Marilyn. The gender of the Gift. Manchester University Press, 1988.

STRATHERN, Marilyn. After Natures. English Kinship in the late twentieth century. Cambridge, Cambridge University Press, 1992.

TRUONG, Thanh-Dam. Sex, Money and Morality: Prostitution and Tourism in Southeast Asia. Londres, Zed Books, 1990.

VIANNA, Adriana; FARIAS, Juliana. A guerra das mães: dor e política em situações de violência institucional. cadernos pagu (37), CampinasSP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, pp.79-116.

WHISNANT, Rebecca. Feminist Perspectives on Rape. In: ZALTA, Edward N. (ed.). The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Fall 2013 Edition) [https://plato.stanford.edu/archives/fall2013/entries/feminism-rape/].

Downloads

Publicado

2017-10-17

Como Citar

Piscitelli, A. (2017). “#queroviajarsozinhasemmedo”: novos registros das articulações entre gênero, sexualidade e violência no Brasil. Cadernos Pagu, (50). Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8650729

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>