Banner Portal
“#queroviajarsozinhasemmedo”: novos registros das articulações entre gênero, sexualidade e violência no Brasil
PDF

Palavras-chave

Violência. Gênero. Sexualidade. Feminismos. Turistas estrangeiras.

Como Citar

PISCITELLI, Adriana. “#queroviajarsozinhasemmedo”: novos registros das articulações entre gênero, sexualidade e violência no Brasil. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 50, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8650729. Acesso em: 21 jul. 2024.

Resumo

O título deste texto alude a uma das diversas hashtags que circularam no Twitter, no Brasil, em 2016, como parte das reações ao desaparecimento e à morte, no início desse ano, de duas jovens turistas argentinas no Equador. Essas reações tiveram lugar no âmbito do que foi denominado “primavera feminista no Brasil” e são inusuais em um país no qual se até agora se prestou pouca atenção a casos de violência contra mulheres turistas. Tomando-as como ponto de partida, exploro algumas questões metodológicas a serem enfrentadas em estudos sobre as relações entre gênero, violência e turismo e levanto dois pontos vinculados ao debate mais amplo sobre as relações entre gênero, sexualidade e violência. O primeiro remete às condições que tornam certos registros da violência particularmente relevantes para os feminismos. O segundo ponto se refere às ferramentas analíticas que as abordagens teóricas feministas oferecem para refletir sobre essas relações.
PDF

Referências

ABU-LUGHOD, Lila. Writing Against Culture. In: FOX, Richard G. (ed.). Recapturing Anthropology: Working in the Present. School of American Research Press, 1996, pp.137-162.

ALVAREZ, Sonia. Para além da sociedade civil: reflexões sobre o campo feminista. cadernos pagu (43), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, janeiro-junho de 2014, pp.13-56.

ANTONIOLI, Fernanda Leão Autilio. Estrangeiras no Brasil: gênero no marco do turismo internacional. Relatório de iniciação científica, 2008 [http://www.prp.rei.unicamp.br/pibic/congressos/xvicongresso/resumos /043484.pdf].

ANTONIOLI, Fernanda Leão A. Viagens no feminino: gênero, turismo e transnacionalidade. 2015. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP [http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=00094364 7 – acesso em: 2 abr. 2017].

BROWNMILLER, Susan. Agains our Will: Men Women and Rape. New York Fawcett Columbine, 1975.

CABEZAS, Amália. Economies of Desire. Sex and Tourism in Cuba and the Dominican Republic. Philadelphia, Temple University Press, 2009.

CORRÊA, Mariza. O sexo da dominação. Novos Estudos Cebrap n o 54, São Paulo, jul. 1999, pp.43- 53.

CUMES, Aura. Esencialismos estratégicos y discursos de descolonización. In: MÁRGARA, Millán (coord.). Más allá del feminismo: caminos para andar México, D. F., Red de Feminismos Descoloniales, 2014, pp.61- 87

DAS, Veena. O ato de testemunhar: violência, gênero e subjetividade. cadernos pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, 2011, pp.9-41.

DEBERT, Guita Grin; GREGORI, Maria Filomena. Conceptualising violence and gender in the Brazilian context: New issues and old dilemmas. Feminist Theory 17.2, 2016, pp.75-190.

DWORKIN, Andrea. Our Blood: Prophecies and Discourses on Sexual Politics. New York, Putnam Sons, 1976.

FALCÃO, Thiago Henrique de Oliveira. memes, textões e problematizações: sociabilidade e política a partir de uma comunidade de LGBT universitários no Facebook. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas, 2017.

FERREIRA, Carolina Branco de Castro. Feminismos web: linhas de ação e maneiras de atuação no debate feminista contemporâneo. cadernos pagu (44), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, janeiro-junho de 2015, pp.199-228.

FERREIRA, Carolina Branco de Castro. O gênero do amor: cultura terapêutica e feminismos. cadernos pagu, (47), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, e16472. Epub July 22, 2016 [https://dx.doi.org/10.1590/18094449201600470002].

FOSADO, Gisela. The exchange of sex for money in contemporary Cuba: masculinity, ambiguity and love. Dissertação (PHd, em Antropologia), The University of Michigan, 2004.

FRANCHETTO, Bruna; CAVALCANTI, Maria Laura, HEILBORN, Maria Luiza: Apresentação.

FRANCHETTO, Bruna. Perspectivas Antropológicas da Mulher 4, Sobre Mulher e Violência. Zahar, Rio de Janeiro, 198, pp.7-13

FROHLICK, Susan. Fluid exchanges: The negotiation of intimacy between tourist women and local men in a transnational town in Caribbean Costa Rica. City & Society 19.1, 2007, pp.139-168.

FROHLICK, Susan. Sexuality, women, and tourism: Cross-border desires through contemporary travel. Vol. 35. Routledge, 2013.

FROHLICK, Susan. Intimate tourism markets: Money, gender, and the complexity of erotic exchange in a Costa Rican Caribbean town. Anthropological Quarterly 86.1, 2013b, pp.133-162.

GILL, Aisha K.; HEATHCOTE, Gina; Williamson, Emma. Introduction, Violence. Feminist Review, 112, 2016, pp.1-10.

GREGORI, Maria Filomena. Violence and gender. Vibrant, Virtual Brazilian Anthropology, vol. 7, n, 2, Brasília, ABA, 2010, pp. 216-235 [http://www.vibrant.org.br/issues/v7n2/maria-filomena-gregoriviolence-and-gender 2010]

HEROLD, Edward; GARCIA, Rafael; DEMOYA, Tony. Female tourists and Beach Boys. Romance or Sex Tourism? Annals of Tourism Research, vol. 28, no 4, 2001, pp.978-997.

JEFFREYS, Sheila. Sex tourism: do women do it too?. Leisure Studies 22.3, 2003, pp.223-238.

JONES, Angela Lewellyn. Violence against Women in Global Perspective. In: NAPLES, Nancy A. (ed.). The Wiley Blackwell Encyclopedia of Gender and Sexuality Studies. JohnWiley & Sons, Ltd., 2016 Published 2016 [DOI: 10.1002/9781118663219.wbegss757].

KEMPADOO, Kamala. Sexing the Caribbean, gender, race and sexual labor. New York, Routledge, 2004.

LACERDA, Paula. Polícia e movimento social em Altamira, Pará: o “caso dos meninos emasculados”. In: VIANNA, Adriana (org). O fazer e o desfazer dos direitos. Experiências etnográficas sobre política, administração e moralidades. Rio de Janeiro, LACED/Museu Nacional, Epapers Serviços Editoriais, 2013, pp.147- 184.

MACHADO, Lia Zanotta. Feminismos brasileiros nas relações com o Estado. Contextos e incertezas. cadernos pagu (47), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, e16471.

MACKINNON, Catherine. Marxism, feminism and the State: Toward Feminist Jurisprudence. Signs 7.5, 1982, pp.515-544.

MODELLI RODRIGUES, Lais. Blogs Coletivos Feministas: Um estudo sobre o feminismo brasileiro na era das redes sociais na internet. Dissertação (Mestrado em Comunicação), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 2016.

MCKLINTOCK, Anne. Couro Imperial, Raça, gênero e sexualidade no embate colonial. Campinas, Editora de Unicamp, 2010.

MOHANTY, Chandra Talpade. Under Western Eyes: Feminist Scholarship and Colonial Discourses. Feminist Review 30, 1988, pp.61-88.

MOORE, Henrietta. A Passion for difference. Indiana University Press, 1994.

MOTTA, Flavia de Mattos. Gênero e Reciprocidade: uma Ilha ao Sul do Brasil. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas, 2002.

O’CONNELL-DAVIDSON, Julia; SANCHEZ-TAYLOR, Jacqueline. 1999 Fantasy Islands. Exploring the Demand for sex Tourism. In: KEMPADOO, Kamala. Sun, Sex and Gold, Tourism and Sex Work in the Caribbean. Maryland, Rowman and Littlefield, pp.37-55.

OPPERMANN, Martin. Sex Tourism. Annals of Tourism Research, vol. 26, n° 2, 1999, pp.251-252.

PERES, Andréa Carolina Schvartz. Campos de estupro: as mulheres e a Guerra na Bósnia. cadernos pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2011, pp.117-162.

PISCITELLI, Adriana. Re-criando a (categoria) mulher?. Textos Didáticos, n o 48 (A prática feminista e o conceito de gênero), Campinas, IFCH/UNICAMP, 2002, pp.7-42. Número organizado por Leila Mezan Algranti.

PISCITELLI Adriana. Shifting Boundaries: Sex and Money in the Northeast of Brazil, Sexualities, vol 10-4, 2007, pp.489-500.

PISCITELLI, Adriana. “Gringas ricas”: Viagens sexuais de mulheres européias no Nordeste do Brasil. Revista de Antropologia vol.53, São Paulo, USP. 2011, pp.79-117.

PISCITELLI, Adriana. Erotics, love and violence: European women's travels in the northeast of Brazil. Gender Place and Culture, vol.1, 2015, pp.1-14.

PRUITT, Deborah; LAFONT, Suzanne. For love and money. Romance Tourism in Jamaica. Annals of Tourism Research, vol. 22, n° 2, 1995, pp.422-440.

RENTSCHLER, Carrie. Rape culture and the feminist politics of social media. Girlhood Studies 7, no 1, Bergham Journals, 2014, pp.5-82

ROY, Anupama. Critical events, incremental memories and gendered violence. The “Delhi Gang Rape”. Australian Feminist Studies, vol. 29, no 81, 2014, pp.238-254.

SANCHEZ TAYLOR, J. Dollars are a girl’s best friend? Female tourists’ sexual behaviour in the Caribbean. Sociology, n o 35, 2001, pp.749- 764.

SANCHEZ TAYLOR, Jacqueline. Female sex tourism: a contradiction in terms?. Feminist Review vol.83, no 1, 2006, pp.42-59.

SEGATO, Laura Rita. Las nuevas formas de la guerra y el cuerpo de las mujeres. Puebla, Pez en el árbol, 2014.

SHOHAT, Ela. Feminismos fora do centro. Entrevista com Sônia Maluf e Claudia de Lima Costa. Revista Estudos Feministas, vol.1, 2001, pp.47-163.

SORJ, Bila. Do “pessoal é político” para o “político é pessoal”? Novas tendências no feminismo no Brasil. Texto apresentado no XXXIV Congresso Internacional da Associação de Estudos Latinoamericanos, Nova Iorque, maio 2016, pp.27-30.

SORJ, Bila. Notas sobre “Cultura do Estupro”. Palestra apresentada no Workshop “Cultura do Estupro”, Núcleo de Estudo de GêneroPaguUnicamp, 07 dez. 2016.

SPIVAK, Gayatri. Criticism, Feminism and the Institution. In: SPIVAK, Gayatri. The Post-Colonial Critic. Routledge, 1990, pp.1-16.

STRATHERN, Marilyn. The gender of the Gift. Manchester University Press, 1988.

STRATHERN, Marilyn. After Natures. English Kinship in the late twentieth century. Cambridge, Cambridge University Press, 1992.

TRUONG, Thanh-Dam. Sex, Money and Morality: Prostitution and Tourism in Southeast Asia. Londres, Zed Books, 1990.

VIANNA, Adriana; FARIAS, Juliana. A guerra das mães: dor e política em situações de violência institucional. cadernos pagu (37), CampinasSP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2016, pp.79-116.

WHISNANT, Rebecca. Feminist Perspectives on Rape. In: ZALTA, Edward N. (ed.). The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Fall 2013 Edition) [https://plato.stanford.edu/archives/fall2013/entries/feminism-rape/].

Downloads

Não há dados estatísticos.