Sidetracks

Mariza Corrêa e a história da antropologia no Brasil

Palavras-chave: Mariza Corrêa, Antropologia, História, Brasil, Estudos de gênero.

Resumo

Este texto trata dos trabalhos de Mariza Corrêa sobre a história da antropologia no Brasil. Nele, abordamos os eixos de interesses mais gerais e persistentes que marcaram sua reflexão, especialmente atenta, de um lado, ao processo de formação e desenvolvimento institucional da disciplina no país e, de outro, às inflexões de gênero na prática e na escrita da história da antropologia brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christiano Key Tambascia, Universidade Estadual de Campinas

Professor do departamento de antropologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil.

Luiz Gustavo Freitas Rossi, Universidade Estadual de Campinas

Pós-doutorando do departamento de antropologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil.

Referências

BEHAR, Ruth; GORDON, Deborah (ed.). Women writing culture. Berkeley: University of California Press, 1995.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Sobre o pensamento antropológico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1988.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Entre a escrita e a imagem: diálogos com Roberto Cardoso de Oliveira. Revista de antropologia, vol. 43, no 1, São Paulo, 2000, pp.185-236.

CARRARA, Sergio. A antropologia social brasileira e seus fantasmas. Novos Estudos Cebrap, no 55, São Paulo, novembro de 1999, pp.198-201.

CARVALHO, Bernardo. Nove noites. São Paulo: Cia das Letras, 2002.

CLIFFORD, James; MARCUS, George (ed.). Writing culture: the poetics and politics of ethnography. Berkeley: University of California Press, 1986.

CORRÊA, Mariza. Os crimes da paixão. São Paulo, Brasiliense, 1981.

CORRÊA, Mariza. Morte em Família: representações jurídicas de papéis sexuais. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1983.

CORRÊA, Mariza. O dono do trovão: Manuel Nunes Pereira (1893-1985). Anuário Antropológico, vol. 10, no 1, Brasília, 1986, pp.333-336.

CORRÊA, Mariza (Org.). História da antropologia no Brasil (1930-1960): testemunhos: Emílio Willems e Donald Pierson. Campinas/SP, Editora da Unicamp/Edições Vértices, 1987a.

CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico. In: CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2013, pp.15-34. [1987b]

CORRÊA, Mariza. A revolução dos normalistas. In: CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia. Campinas/SP, Editora da Unicamp, 2013, pp.71-106. [1988a]

CORRÊA, Mariza. Traficantes do excêntrico: os antropólogos no Brasil dos anos 30 até os 60. In: CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2013, pp.35-70. [1988b]

CORRÊA, Mariza. História da antropologia no Brasil: projeto da Unicamp. História, Ciência, Saúde-Manguinhos, vol. 2, no 2, Rio de Janeiro, 1995a, pp.115-118.

CORRÊA, Mariza. A natureza imaginária do gênero na história da antropologia. In: CORRÊA, Mariza. Antropólogas & antropologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003, pp.19-63. [1995b]

CORRÊA, Mariza. A doutora Emília & e o detalhe etnográfico. In: CORRÊA, Mariza. Antropólogas & antropologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003, pp.91-106. [1995c]

CORRÊA, Mariza. Antropologia no Brasil (1960-1980). In: CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2013, pp.107-204. [1995d]

CORRÊA, Mariza. O mistério dos orixás e das bonecas: raça e gênero na história da antropologia. In: CORRÊA, Mariza. Antropólogas & antropologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003, pp. 163-184. [2000]

CORRÊA, Mariza. As ilusões da liberdade: a escola Nina Rodrigues e a antropologia no Brasil. Bragança Paulista/SP: Editora da Universidade São Francisco, 2001a.

CORRÊA, Mariza. A paixão etnológica. Folha de S. Paulo, São Paulo, 12 de maio de 2001b.

CORRÊA, Mariza. Antropólogas & antropologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003a.

CORRÊA, Mariza. Entrevista com Mariza Corrêa. Cadernos de Campo, São Paulo, vol. 11, no 11, 2003b, pp.103-122.

CORRÊA, Mariza. Os livros esquecidos de Nina Rodrigues. Gazeta Médica da Bahia, no 2, 2004, pp.60-62.

CORRÊA, Mariza. Homenagem da antropologia da Unicamp à ABA: o Projeto História da Antropologia no Brasil. In: ECKERT, Cornelia; GODOI, Emilia Pietrafesa de (org.) Homenagens: Associação Brasileira de Antropologia: 50 anos. Blumenau: Nova Letra, 2006, pp.31-36.

CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 2013.

CUNHA, Olívia Maria Gomes da. Tempo imperfeito: uma etnografia do arquivo. Mana, vol. 10, no 2, Rio de Janeiro, 2004, pp.287-322.

CUNHA, Olívia Maria Gomes da. Do ponto de vista de quem? Diálogos, olhares e etnografias dos/nos arquivos. Revista Estudos Históricos, vol. 2, no 36, Rio de Janeiro, 2005, pp.7-32.

FIGUEIREDO, Érika. História de uma antropologia da “boa vizinhança”: um estudo sobre o papel dos antropólogos nos programas interamericanos de assistência técnica e saúde no Brasil e no México (1942-1960). Tese (Doutorado em Antropologia Social), Unicamp, Campinas, 2009.

GOLDE, Peggy (ed.). Women in the field: anthropological experiences. Berkeley: University of California Press, 1986 [1970].

HOLMES, Richard. Sidetracks: explorations of a romantic biographer. New York: Random House, 2000.

KUPER, Adam. Antropólogos e Antropologia. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978 [1973].

MASSI, Fernanda Peixoto. Estrangeiros no Brasil: a missão francesa na Universidade de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), Unicamp, Campinas, 1991.

MELATTI, Júlio Cezar. Antropologia no Brasil: um roteiro. Boletim Informativo e Bibliográfico de Ciências Sociais (BIB), no 17, ANPOCS, 1984, pp.1-92.

MICELI, Sergio (org.). História das ciências sociais no Brasil, vol. 2, São Paulo, FAPESP/Ed. Sumaré, 1995.

PÉCORA, Alcir. Segredos e distorções. Folha de S. Paulo, São Paulo, 8 de março de 2003.

PEIRANO, Mariza. The anthropology of anthropology: the Brazilian case. Tese (Doutorado em Antropologia), Harvard University, Cambridge, EUA, 1981.

PEIRANO, Mariza. Da lógica à etnografia da ciência. Anuário Antropológico, Brasília, vol. 13, no 1, 1988, pp.179-187.

PIERSON, Donald. Algumas atividades no Brasil em prol da antropologia e de outras ciências sociais. In: CORRÊA, Mariza. Traficantes do simbólico e outros ensaios sobre a história da antropologia, Campinas/SP, Editora da Unicamp, 2013, pp.205-318. [1987]

STOCKING JR., George. Race, culture, and evolution. Chicago: The University Chicago Press, 1968.

STOLER, Ann Laura. Colonial archives and the arts of governance. Archival Science, no 2, 2002, pp.87-109.

VALENTINI, Luísa. Um laboratório de antropologia: o encontro entre Mário de Andrade, Dina Dreyfus e Claude Lévi-Strauss (1935-1938). São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2013.
Publicado
2018-12-14
Como Citar
Tambascia, C. K., & Rossi, L. G. F. (2018). Sidetracks. Cadernos Pagu, (54), e185407. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8656278
Seção
Dossiê