As inscrições da “diferença”

corpo, subjetividade e experiência intersexual em espaços hospitalares

Palavras-chave: Intersexualidade, Marcadores sociais da diferença, Vulnerabilidade, Desigualdade, Consentimento.

Resumo

Este artigo reflete sobre os usos, as inscrições e os significados de certos marcadores sociais da diferença no atendimento de três pacientes com variações intersexuais em um hospital público de alta complexidade no Rio de Janeiro. Para além dos gerenciamentos sociais e médicos desses pacientes, incorporo uma análise sobre a trama biomédica de gestação de determinadas “verdades” sobre corpos e vidas intersexuais. Na regulação diária desses casos, chaves analíticas são postas em jogo para demarcar as tramas de incitamento ou de silenciamento dos registros da “diferença” em espaços hospitalares, no que tange, por sua vez, à experiência da intersexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Barbara Gomes Pires, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Referências

ALMEIDA, Guilherme; MURTA, Daniela. Reflexões sobre a possibilidade de despatologização da transexualidade e a necessidade da assistência integral à saúde de transexuais no Brasil. Sexualidad, Salud y Sociedad: revista latinoamericana nº 14, Rio de Janeiro, IMS/UERJ, 2013, pp. 380-407.

ÁRAN, Márcia; MURTA, Daniela; LIONÇO, Tatiana. Transexualidade e saúde pública no Brasil. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Vol. 4, nº 14, 2009, pp.1141-1149.

BENTO, Berenice. A reinvenção do corpo: sexualidade e gênero na experiência transexual. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. cadernos pagu (26), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2006, pp.329-376.

BUTLER, Judith. Undoing gender. New York: Routledge, 2004.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

CABRAL, Mauro. En estado de excepción: intersexualidad e intervenciones sociomédicas. In: CÁCERES, C. F.; CAREAGA, G.; FRASCA, T.; PECHENY, M. (ed.). Sexualidad, Estigma y Derechos Humanos. Desafíos para el acceso a la salud en América Latina. Lima: FASPA/UPCH, 2006, pp.69-90.

CAMARGO JR, Kenneth Rochel de. (Ir)racionalidade médica: os paradoxos da clínica. Physis 2(1), 1992, pp.203-228.

CANGUILHEM, George. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária, 2009.

CHAZAN, Lilian K. Para quem era cego, era tudo, ou o divisor de águas: a chegada do ultrassom no Brasil pela voz de três pioneiros. In: FONSECA, C; ROHDEN, F; MACHADO, P. Ciências na vida: antropologia da ciência em perspectiva. São Paulo: Terceiro Nome, 2012, pp.153-183.

COSTA, Anacely. Fé cega, faca amolada: reflexões acerca da assistência médico-cirúrgica à intersexualidade na cidade do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva), Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2014.

DAVIS, Angela. Women, race and class. New York: Vintage Books, 1981.

DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira. Sexo com animais como prática extrema no pornô bizarro. cadernos pagu (38), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2012, pp.241-279.

DUARTE, Luiz Fernando Dias. O império dos sentidos: sensibilidade, sensualidade e sexualidade na cultura ocidental moderna. In: HEILBORN, M. L. (org.) Sexualidade. O olhar das Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1999, pp.21-30.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, Michel. Herculine Barbin: being the recently discovered memoirs of a nineteenth-century french hermaphrodite. New York: Vintage Books, 2010.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

GOFFMAN, Erving. Manicômios, prisões e conventos. São Paulo: Perspectiva, 1996.

HUGHES, Ievan A. et alii. Androgen insensitivity syndrome. Lancet 380, 2012, pp.1419-1428.

LEE, Peter A. et alii. Consensus Statement on Management of Intersex Disorders. Pediatrics 118(2), 2006, pp.e488-e500.

LEE, Peter A. Global disorders of sex development update since 2006: perceptions, approach and care. Horm Res Paediatr 85 (3), 2016, pp.158-180.

LEITE JR., Jorge. Nossos corpos também mudam: sexo, gênero e a invenção das categorias “travesti” e “transexual” no discurso científico. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), PUC-SP, 2008.

MACHADO, Paula Sandrine. O Sexo dos Anjos: um olhar sobre a anatomia e a produção do sexo (como se fosse) natural. cadernos pagu (24), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de GêneroPagu/Unicamp, 2005, pp.249-281.

MACHADO, Paula Sandrine. O Sexo dos Anjos: representações e práticas em torno do gerenciamento sociomédico e cotidiano da intersexualidade. Tese (Doutorado em Antropologia Social,) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2008a.

MACHADO, Paula Sandrine. Intersexualidade e o consenso de Chicago: as vicissitudes da nomenclatura e suas implicações regulatórias. Rev. bras. Ci. Soc. 23(68), 2008b, pp.109-124.

MAHMOOD, Saba. Politics of Piety: The Islamic Revival and the Feminist Subject. Princeton, Princeton University Press, 2005.

MELO, Karla F.S. et alii. Síndrome de Insensibilidade aos Andrógenos: análise clínica, hormonal e molecular de 33 casos. Arq Bras Endocrinol Metab 49(1), 2005, pp.87-97.

MORLAND, Iain. Intimate Violations: Intersex and the Ethics of Bodily Integrity. Feminism & Psychology 18(3), 2008, pp.425-430.

MORLAND, Iain. Intersex. TSQ: Transgender Studies Quarterly, vol. 1, Mai., 2014, pp.111-115.

PIRES, Barbara. Distinções do Desenvolvimento Sexual: percursos científicos e atravessamentos políticos em casos de intersexualidade. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015.

SEDGWICK, Eve Kosofsky. A Epistemologia do Armário. cadernos pagu (28), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2007, pp.19-54.

TAMAR-MATTIS, Anne et alii. Emotionally and cognitively informed consent for clinical care for differences of sex development. Psychology & Sexuality 5(1), 2013, pp.1-12.

VIANNA, Adriana. Limites da menoridade: tutela, família e autoridade em julgamento. Tese (Doutorado em Antropologia Social), Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2002.

VIANNA, Adriana. Direitos, moralidades e desigualdades: considerações a partir de processos de guarda de crianças. In: LIMA, Roberto Kant (org.). Antropologia e Direitos Humanos 03 – Prêmio ABA / Fundação Ford. Niterói, EdUFF, 2005, pp.13-68.

WELLAUSEN, Saly. Michel Foucault: parrhésia e cinismo. Tempo Social 8(1), São Paulo, 1996, pp.113-125.
Publicado
2018-12-14
Como Citar
Pires, B. G. (2018). As inscrições da “diferença”. Cadernos Pagu, (54), e185410. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8656285