O protagonismo das mulheres negras no Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo (1983-1988)

Palavras-chave: Mulheres negras, Movimento feminista, Movimentos sociais, Conselho Estadual da Condição Feminina, Democracia.

Resumo

Durante o período de transição democrática nos anos 1980, no Brasil, as mulheres negras participaram ativamente do processo de reestruturação das instâncias governamentais e de reorganização dos movimentos sociais. Este trabalho visa assim, analisar as contribuições das mulheres negras no Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo. Objetivamos também discutir as divergências e redes de solidariedade entre os diferentes grupos de mulheres que constituíram esse órgão governamental na década de 1980.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Scheibe Wolff, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora titular do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina.

Tauana Olivia Gomes Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em História na Université Rennes 2, França, em cotutela com a Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

ALBERTI, Verena; PEREIRA, Amilcar. Histórias do movimento negro no Brasil- depoimentos ao CPDOC. Rio de Janeiro: Pallas, CPDOCFGV, 2007.

BAIRROS, Luiza. A mulher negra e o feminismo. In: COSTA, Ana Alice Alcantara; SARDENBERG, Cecília Maria B. (Org.) O feminismo no Brasil: reflexões teóricas e perspectivas. Salvador: NEIM/UFBA, 2008, pp.139-147.

BERQUÓ, Elza. Brasil, um caso exemplar – anticoncepção e parto cirúrgicos – à espera de uma ação exemplar. Revista Estudos Feministas, 1(2), 1993, pp.366-381. Disponível em: http://www.clam.org.br/bibliotecadigital/uploads/publicacoes/923_51 1_brasilumcasoexemplarelzaberquo.pdf. Acesso em 10 jan 2017.

BORGES, Rosane. Sueli Carneiro. São Paulo, Selo Negro, 2009.

CONSELHO Estadual da Condição Feminina (CECFSP). Mulher negra: Dossiê sobre a discriminação racial. São Paulo, Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo, 1986.

DAMASCO, Maria Santos; MAIO, Marcos Chor; MONTEIRO, Simone. Feminismo negro: raça, identidade e saúde reprodutiva no Brasil (1975-1993). Revista Estudos Feministas 20(1), Florianópolis, 2012, pp.133-151. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ref/v20n1/a08v20n1.pdf. Acesso em: 10 jan. 2017.

HOOKS, Bell. Intelectuais Negras. Revista Estudos Feministas, ano3, nº2, 1995, pp.464-478. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/16465/15035. Acesso em: 10 jan. 2017.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Madrid: Siglo XXI Editores, 2002.

MOREIRA, Nubia. Organização das Feministas Negras no Brasil. Vitória da Conquista, Edições UESB, Ciências Sociais-Sociologia, 2011.

PEDRO, Joana. A experiência com contraceptivos no Brasil: uma questão de geração. Revista Brasileira de História, vol. 23, nº45, São Paulo, 2003, pp.239-260. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbh/v23n45/16527.pdf. Acesso em: 10 jan. 2017.

PIMENTA, Fabrícia Faleiros. Políticas Feministas e os Feminismos na Política: O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher 1985-2005. Tese (Doutorado em História), Universidade de Brasília, 2010.

PINTO, Elisabete Aparecida. Etnicidade, Gênero e Trajetória de Vida de Dona Laudelina de Campos Melo (1904-1991). Dissertação (Mestrado em Educação), Unicamp, Campinas, 1993.

PITANGUY, Jacqueline. Feminismo e estado: a experiência do CNDM. In: COSTA, Ana Alice Alcantara; SARDENBERG, Cecília Maria B. (Org.) O feminismo no Brasil: reflexões teóricas e perspectivas. Salvador: NEIM/UFBA, 2008, pp.111-139.

PRÁ, Jussara Reis. Mulheres, direitos políticos, gênero e feminismo. Cadernos Pagu, 2014, n.43, pp.169-196. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cpa/n43/0104-8333-cpa-43-0169.pdf. Acesso em: 25 mar. 2018.

SANTOS, Thereza. Malunga Thereza Santos. A história de vida de uma guerreira. São Carlos: Editora EdUFSCar, 2008.

SANTOS, Yumi Garcia dos. A implementação dos órgãos governamentais de gênero no Brasil e o papel do movimento feminista: o caso do Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo. cadernos pagu (27), Campinas, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2006, pp.401-426. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cpa/n27/32149.pdf. Acesso em: 10 jan. 2017.

SOARES, Vera. Muitas faces do feminismo no Brasil. In: BORBA, Ângela; FARIA, Nalu; GODINHO, Tatau (ed.) Mulher e política - gênero e feminismo no Partido dos Trabalhadores. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998, pp.33-55.

SOIHET, Rachel. Encontros e desencontros no Centro da Mulher Brasileira (CMB) anos 1970-1980. Gênero, vol.7, nº2, Niterói, 2007, pp.237-254. Disponível em: http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/153. Acesso em: 10 jan. 2017.

VARGAS, Elisabeth; SCHUMAHER, Maria Aparecida. Lugar no Governo: álibi ou conquista? Revista Estudos Feministas, ano1, nº2 1993, pp. 348-364. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/16068. Acesso em: 10 jan. 2017.

VICENTINI, Ana. Vislumbrando novos espaços: anotações para um debate feminista. In: COSTA, Ana Alice Alcantara; SARDENBERG, Cecília Maria B. (org.) O Feminismo no Brasil: Reflexões Teóricas e Perspectivas. Salvador: NEIM/UFBA, 2008, pp.227-235.

Entrevistas
Edna Roland. Entrevista concedida à Tauana Olívia Gomes Silva. Guarulhos, Brasil, 04/11/2014.

Maria Lúcia da Silva. Entrevista concedida à Tauana Olívia Gomes Silva. São Paulo, Brasil, 07/08/2015.

Vera Lúcia Benedito. Entrevista concedida à Tauana Olívia Gomes Silva. São Paulo, Brasil, 07/08/2015.
Publicado
2019-08-28
Como Citar
Wolff, C. S., & Silva, T. O. G. (2019). O protagonismo das mulheres negras no Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo (1983-1988). Cadernos Pagu, (55), e195512. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8656374