Por que não existiram grandes cineastas mulheres no Brasil?

Autores

Palavras-chave:

Autoria feminina, Gênero, Cinema, Artes, Genialidade

Resumo

Inspirada no ensaio “Why have there been no great female artists?”, a comunicação se propõe a pensar algumas atualizações das discussões trazidas pelo texto de Linda Nochlin, publicado originalmente em 1971, adaptando o diálogo ao contexto cinematográfico brasileiro até a década de 1970, quando grandes cineastas brasileiros já estavam canonizados pela história do cinema. Por que não há mulheres nesse cânone do cinema no Brasil? O que constitui um grande cineasta? É sobre essas questões que este trabalho vai se debruçar ao enfrentar a afirmação embutida na pergunta do título.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Holanda, Universidade Federal Fluminense

Professora do Programa de Pós-graduação em Cinema e Audiovisual (PPGCine) e da graduação em Cinema pela Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil.
 

Referências

HOLANDA, Karla; TEDESCO, Marina Cavalcanti (Orgs.). Feminino e plural: mulheres no cinema brasileiro. Campinas, SP, Papirus, 2017. pp. 15-29.

BARROS, Roberta. Elogio ao toque – ou como falar de arte feminista à brasileira. Rio de Janeiro, Editora do Autor, 2016.

BANDEIRA, Eliane. Eliane Bandeira: depoimento [16 de novembro, 2016, em São Paulo]. 1 arquivo áudio m4a. Entrevista concedida ao Projeto Documentaristas Brasileiras, financiado pelo CNPq – Chamada Universal. Entrevistadora: Karla Holanda. Juiz de Fora: UFJF, 2016.

BUSCATTO, Marie. A arte segundo o ponto de vista do gênero: Ou revelar a normatividade dos mundos da arte. In: QUEMIN, Alain; VILLAS BÔAS, Glaucia. Arte e vida social: pesquisas recentes no Brasil e na França. Marseille, França, OpenEdition Press, 2016. Disponível em https://books.openedition.org/oep/1477. Acesso em 05/01/2019.

FEDERICI, Silvia. Calibã e as bruxas: mulheres, corpo e acumulação primitiva. São Paulo, Elefante, 2017.

HOLANDA, Karla. Pegadas do cinema de Olga Futemma. Lumina, v. 14, n. 2, p. 171-185, 30 ago. 2020. Disponível em https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/29758. Acesso em 08/10/2020.

HOLANDA, Karla. Cinema brasileiro (moderno) de autoria brasileira. In: HOLANDA, Karla; TEDESCO, Marina Cavalcanti (Orgs.). Feminino e plural: mulheres no cinema brasileiro. Campinas, SP, Papirus, 2017. pp. 43-58.

NOCHLIN, Linda. “Por que não existiram grandes mulheres artistas?”. In: PEDROSA, Adriano; MESQUITA, André (Orgs.). Histórias da sexualidade: antologia. São Paulo, Masp, 2017. pp. 16-37.

SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Os gêneros da arte: mulheres escultoras na belle époque brasileira. In: BUENO, Maria Lucia. Sociologia das artes visuais no Brasil (Org.). São Paulo, Ed. Senac, 2012. pp. 185-210.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. São Paulo, Círculo do Livro, 1990.

Downloads

Publicado

2021-02-19

Como Citar

HOLANDA, K. . Por que não existiram grandes cineastas mulheres no Brasil?. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 60, p. e206006, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8664563. Acesso em: 16 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê