Banner Portal
Transfobia na olÿmpia
PDF

Palavras-chave

Transfobia
Espaços públicos
Judicialização

Como Citar

MELLO, Germana. Transfobia na olÿmpia: a insuficiência do “cistema” judiciário na garantia de acesso ao espaço público por corpas dissidentes. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 65, p. e226519, 2023. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8672070. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

Em espaços públicos, a circulação e permanência de corpas dissidentes é, muitas vezes, inviabilizada. A violência exercida de forma institucional e a perseguição têm aumentado, regredindo avanços consideráveis na pauta LGBTI+. Olÿmpia é um bar que visa à ocupação de ambientes da cidade por essas sujeitas, além de permitir sua empregabilidade. Essa pesquisa busca refletir, a partir de casos de transfobia ocorridos nesse estabelecimento, sobre a eficácia da judicialização e de políticas públicas que se propõem a abarcar esse segmento da população. Utiliza-se uma abordagem jurídico-sociológica, pelas vertentes da teoria queer, decolonial e transfeministas, para interpretar essas manifestações do “cistema”.

PDF

Referências

ALL EVENTS. Rolezinho de Vendedores Ambulantes no Maletta. All Events: Usuário, Belo Horizonte, 29 jun. 2017 [https://allevents.in/belo%20horizonte/rolezinho-de-vendedores-ambulantes-no-maletta/143287246227008 - acesso em: 9 jun. 2022].

ANDRADE, Luma Nogueira de. Travestis na escola: assujeitamento e resistência à ordem normativa. Rio de Janeiro, Metanoia, 2015.

ARARUNA, Maria Léo Fontes Borges. O direito à cidade em uma perspectiva travesti: uma breve autoetnografia sobre socialização transfeminina em espaços urbanos. Revista Periódicus, n. 8, v. 1, Salvador, BA, UFBA, abr. 2018, pp.133-153.

ARAUJO, Maria Clara. A transfobia é um vício branco. Blogueiras Negras. 2018 [http://blogueirasnegras.org/transfobia-e-um-vicio-branco/ - acesso em 15 mar. 2021].

BAGAGLI, Beatriz Pagliarini. Afinando a noção de “socialização” e refutando algumas distorções. Transfeminismo, 2016 [https://transfeminismo.com/afinando-a-nocao-de-socializacao-e-refutando-algumas-distorcoes/ - acesso em 10 maio 2020].

BARBOSA-PEREIRA, Alexandre. Os “rolezinhos” nos centros comerciais de São Paulo: juventude, medo e preconceito. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, v. 1 n. 14, Colômbia, Universidade de Manizales, 2016, pp.545-557.

BELLO, Enzo. O pensamento descolonial e o modelo de cidadania do novo constitucionalismo latino-americano. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito (RECHTD), 7 (1), janeiro-abril 2015, pp.49-61.

BELO HORIZONTE. Prefeitura Municipal de. BH em Cantos: Maletta, um Patrimônio Democrático. Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, Belo Horizonte, 03 ago. 2017 [https://prefeitura.pbh.gov.br/noticias/bh-em-cantos-maletta-um-patrimonio-democratico - acesso em: 9 jun. 2020].

BENEVIDES, Bruna; NOGUEIRA, Sayonara (org.). Dossiê dos assassinatos e da violência contra travestis e transexuais brasileiras em 2019. São Paulo, Expressão Popular, ANTRA, IBTE, 2020 [https://antrabrasil.files.wordpress.com/2020/01/dossic3aa-dos-assassinatos-e-da-violc3aancia-contra-pessoas-trans-em-2019.pdf - acesso em: 9 jun. 2020].

BENTO, Berenice. Transviad@s: gênero, sexualidade e direitos humanos. Salvador, EDUFBA, 2017.

BENTO, Maria Aparecida da Silva. Pactos narcísicos no racismo: Branquitude e poder nas organizações empresariais e no poder público. Tese (Doutorado em Psicologia), Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade, Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

BUTLER, Judith. Corpos e a política das ruas: notas para uma teoria performativa de assembleia. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2018. Tradução Fernanda Siqueira Miguens; revisão técnica Carla Rodrigues.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 15aed. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2017.

CAMILLOTO, Ludmilla Santos de Barros. Direito de ser: diálogos e reflexões sobre o reconhecimento das identidades trans. Belo Horizonte, Conhecimento Livraria e Distribuidora, 2019.

CASO de transfobia no Maletta, em BH, é apurado pela OAB. G1, Belo Horizonte, 16 mar. 2020 [https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2020/03/16/caso-de-transfobia-no-maletta-em-bh-e-apurado-pela-oab.ghtml - acesso em: 9 jun. 2020].

CAVALCANTI, Céu; CARVALHO, Maria Wanderley Vilar; BICALHO, Pedro Paulo Gastalho. A estranha liberdade de odiar: uma análise do processo de Ação Civil Pública contra a resolução 01/2018 do Conselho Federal de Psicologia. Revista Periódicus, n. 10, v. 1, nov.2018-abr.2019, pp.231-249.

CAVALCANTI, Céu. Políticas, polícias e medidas de saúde pública de enfrentamento ao covid-19 em contextos de prostituição hiperprecarizada. Rio de Janeiro, Metax, 2021 [https://revistas.ufrj.br/index.php/metaxy/announcement/view/477 - acesso em 15 mar. 2021].

CAVALCANTI, Céu. Patologizações, autodeterminações e fúrias – uma breve carta de amor. In: SOUSA, Ematuir Teles de; AMARAL, Marília dos Santos; SANTOS, Daniel Kerry dos (org.). Psicologia, travestilidades e transexualidades: Compromissos ético-políticos da despatologização. Florianópolis, Tribo da Ilha, 2019. p. 28-42.

CIDADE, Maria Luiza Rovaris; BICALHO, Pedro Paulo Gastalho. A racionalidade médico-jurídica dos processos de alteração do registro civil de pessoas trans no estado do Rio de Janeiro. Revista de Direito, v.9, Viçosa, MG, 2017, pp.161-203.

CURIEL, Ochy. La Nación Heterosexual: Análisis del discurso jurídico y el régimen heterosexual desde la antropología de la dominación? São Paulo, En La Frontera, 2013.

DAMASCENO, Libernina Andrade. Depoimento concedido à Comissão de diversidade sexual e de gênero da OAB-MG. Belo Horizonte, 2020.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador, EdUfba, 2008.

FILGUEIRAS, Cristina Almeida Cunha. Exclusão, Risco e Vulnerabilidade: Desafios Para a Política Social. In: CARNEIRO, Carla B.; COSTA, Bruno L. D. (org.). Gestão Social: o que há de novo? Belo Horizonte, Fundação João Pinheiro, 2004, pp.25-34.

FOUCAULT, Michel. Os Anormais. São Paulo, Martins Fontes, 2002.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização e tradução: Roberto Machado. 13ªed. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo, Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel O anti-édipo: uma introdução à vida não fascista. Cadernos de Subjetividade, v. 1, n. 1, São Paulo, Núcleo de estudos e pesquisas da sub-jetividade do programa de estudos pós-graduados em psicologia clínica da PUC-SP, 1993, pp.197-200.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: A vontade de saber. Rio de Janeiro, Graal, 1985.

FRASER, Nancy. Da redistribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça numa era “pós-socialista”. Cadernos de Campo, n. 14/15, São Paulo, 2006, pp.231-9. Trad.: Júlio Assis Simões.

GOFFMAN, Erving. Comportamentos em lugares públicos: notas sobre a organização social dos ajuntamentos. Petrópolis, Editora Vozes, 2010.

GROSFOGUEL, Ramon. Descolonizar as esquerdas ocidentalizadas: para além das esquerdas eurocêntricas rumo a uma esquerda transmoderna descolonial. Contemporânea – Revista de Sociologia da UFSCar, v. 2, n. 2, São Carlos, 2012, pp.337–362 [https://www.contemporanea.ufscar.br/index.php/contemporanea/article/view/86 – acesso em 08 jul 2022].

HALBERSTAM, Judith. A arte queer do fracasso. Recife, Cepe editora, 2020.

HERSHMANN, Micael. O funk e o hip-hop invadem a cena. Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 2005.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Homofobia: limites de um conceito em meio a disputas. Revista Bagoas, v. 01, n. 01, Rio Grande do Norte, 2003 [http://www.cchla.ufrn.br/bagoas/v01n01art07_junqueira.pdf - acesso em 17 out. 2018].

KRISTEVA, Julia. Poderes del horror. México, FCE, 1989.

LIMA DA SILVA, Andréa; MORAIS DOS SANTOS, Silvana Mara. O sol não nasce para todos: uma análise do direito à cidade para os segmentos LGBT. Ser Social, v. 17, n. 37, Brasília, jul-dez. 2015, pp.498-516.

LORDE, Audre. Transformação do silêncio em linguagem e ação. Gedelés, 28 mar. 2015 [https://www.geledes.org.br/a-transformacao-do-silencio-em-linguagem-e-acao/ - acesso em 15 mar. 2021].

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: Ensaios sobre a sexualidade e a teoria queer. 2aed., Belo Horizonte, Autêntica, 2013.

LUSTOSA, Tertuliana. Manifesto Traveco-terrorista. Revista Concinnitas, ano 17, v. 01, n. 28, Rio de Janeiro, UERJ, set. 2016.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. 3aed. São Paulo, n-1 edições, 2018.

MELINO, Heloisa. Feminismos e Movimentos LGBT – a Revolta de Stonewall: como marco de lutas pela despatologização e as semelhanças com o cenário acadêmico-ativista brasileiro. In: BOITEUX, Luciana; MAGNO, Patricia Carlos; BENEVIDES, Laize (org.). Gênero, feminismos e sistema de justiça: discussões interseccionais de gênero, raça e classe. Rio de Janeiro, Freitas Bastos Editora, 2018, pp.397-422.

MOMBAÇA, Jota. O mundo é meu trauma. Piseagrama, n. 11, Belo Horizonte, 2017, pp.20-25 [https://piseagrama.org/o-mundo-e--meu-trauma/ - acesso em: 11 fev. 2019].

MOMBAÇA, Jota. Rumo a uma redistribuição desobediente de gênero e anticolonial da violência. São Paulo, Oficina de Imaginação Política, 2016.

MOREIRA, Lisandra Espíndula. Gênero e judicialização: Entre urgências, persistências e resistências. In: BAHIA, Alexandre de Moraes et al. (org.). Gênero, sexualidade & direito: dissidências e resistências. Belo Horizonte, Initia Via, 2019. pp.173-185.

NEGRISOLI, Lucas. Após denunciar discriminação, bar comandado por trans terá que sair do Maletta. O Tempo, Belo Horizonte, 10 mar. 2020 [https://www.otempo.com.br/cidades/apos-denunciar-discriminacao-bar-comandado-por-trans-tera-que-sair-do-maletta-1.2308706 - acesso em: 9 jun. 2020].

NESGANESGA AFRICANDO (nesganesgaafricando). Malettrans - As bruxas não serão queimadas. Belo Horizonte. dez. 2019. Facebook: nesganesgaafricando [https://www.facebook.com/events/1023240374676321/ - acesso em: 9 jun. 2020].

NÚCLEO de Direitos Humanos e Cidadania LGBT da Universidade Federal de Minas Gerais (Nuh). Direitos e violência na experiência de travestis e transexuais na cidade de Belo Horizonte: construção de um perfil social em diálogo com a população. Relatório. Belo Horizonte, UFMG, 2016 [http://www.nuhufmg.com.br/gde_ufmg/index.php/projeto-trans - acesso em: 10 mai. 2020].

OLŸMPIA (olympiacoopbar). Belo horizonte. Instagram: Olympiacoopbar, [s.d.] [https://www.instagram.com/olympiacoopbar/ - acesso em 9 jun. 2020].

OLŸMPIA COOP BAR a (olympiacoopbar). Belo Horizonte, [s.d.]. Picuki: Olympiacoopbar [https://www.picuki.com/profile/olympiacoopbar - acesso em: 9 jun. 2020].

OLŸMPIA COOP BAR b (olympiacoopbar). Sobre. Belo Horizonte. [s.d.] Facebook: olympiacoopbar [https://www.facebook.com/pg/olympiacoopbar/about/?ref=page_internal - acesso em: 9 jun. 2020].

OLŸMPIA COOP BAR c. Informações. Belo Horizonte. [s.d.]. Prosas: Olympia Coop Bar [https://prosas.com.br/empreendedores/16141?locale=en - acesso em: 9 jun. 2020].

PEDRA, Caio Benevides. Acesso a cidadania por travestis e transexuais no Brasil: um panorama da atuação do Estado no enfrentamento das exclusões. Dissertação (Mestrado em Administração Pública), Fundação João Pinheiro, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Belo Horizonte, 2018.

PELÚCIO, Larissa. Na noite nem todos os gatos são pardos: notas sobre a prostituição travesti. cadernos pagu (25), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, julho-dezembro de 2005, pp.217-248.

PEREIRA, Bruno Campos; RAUSCH, Antonio Augusto Lemos; MOREIRA, Lisandra. Construções Discursivas de Transgeneridade e Travestilidade na Jurisprudência. In: XIX Encontro Nacional ABRAPSO. Uberlândia, 2017.

PRECIADO, Paul. Cartografias “queer”: o “flâneur” perverso, a lésbica topofóbica e a puta multicartográfica, ou como fazer uma cartografia “zorra” com Annie Sprinkle. Revista Performatus, ano 5, n. 17, Inhumas, 2017 [https://performatus.net/traducoes/cartografias-queer/ - acesso em: 10 mai. 2020].

QUINALHA, Renan. Desafios para a comunidade e o movimento LGBT no Governo Bolsonaro. In: BAHIA, Alexandre de Moraes et al. (org.). Gênero, sexualidade & direito: dissidências e resistências. Belo Horizonte, Initia Via, 2019. pp.70-83.

RAVENA, Isadora. Sinfonia para o fim do mundo. 3. Ed. Fortaleza, LAC, 2020.

SABSAY, Leticia. Fronteras Sexuales: Espacio urbano, cuerpos y ciudadanía. Buenos Aires, Paidós, 2011.

SCHWARTZMAN, Simon. Pobreza, exclusão social e modernidade: uma introdução ao mundo contemporâneo. São Paulo, Augurium Editora, 2004.

SILVA, Joseli Maria. A cidade dos corpos transgressores da heteronormatividade. In: SILVA, Joseli Maria (org.). Geografias subversivas: discursos sobre espaço, gênero e sexualidade. Ponta Grossa, Todapalavra, 2009. pp.135-150.

SOUZA, Solange Jobim; CARVALHO, Cíntia de Sousa. Ética e pesquisa: o compromisso com o discurso do outro. Revista Polis Psique, v. 6, n. esp., Porto Alegre, jan. 2016 [http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-152X2016000100008&lng=pt&nrm=iso - acesso em: 13 mar. 2021].

VERGUEIRO, Viviane. Por inflexões decoloniais de corpos e identidades de gênero inconformes: uma análise autoetnográfica da cisgeneridade como normatividade. Dissertação (Mestrado Multidisciplinar), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, 2015.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Cadernos Pagu

Downloads

Não há dados estatísticos.