Estado, crédito e planejamento no desempenho da indústria da construção naval brasileira 1990-2010

  • Alcides Goularti Filho Universidade do Extremo Sul Catarinense
Palavras-chave: Construção naval. Planejamento. Crédito. Crise. Crescimento.

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a história econômica recente da indústria da construção naval brasileira no período de 1990 a 2010, destacando a atuação do Estado, por meio de políticas públicas voltadas para a indústria nacional e do crédito vinculado ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Nesse período de 20 anos, o setor naval brasileiro passou por dois momentos bem distintos: desmonte parcial e retomada das atividades. Além da introdução e das considerações finais, o artigo está dividido em três tópicos. No primeiro, será apresentada uma breve caracterização da indústria da construção naval, destacando seus aspectos produtivos, organizacionais e a participação mundial. Em seguida, será detalhado o processo de desmonte parcial da indústria naval, focando o processo de desnacionalização e a ausência de políticas públicas. E, por último, será destacada a retomada das atividades navais ancoradas nas encomendas da Petrobras em embarcações e offshore

 

Abstract

The aim of this paper is discuss the recent economic history of the Brazilian shipbuilding industry from 1990 to 2010, highlighting the role of the state, through public policies for the domestic industry and credit linked to the Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). During the period last 20 years, the Brazilian shipbuilding sector has undergone two distinct phases: partial dismantling and recovery activities. In addition to the introduction and final considerations, the article is divided into three topics. In the first, we will present a brief characterization of the shipbuilding industry highlighting its productive aspects, organizational and global participation. Will be detailed the process of dismantling part of the shipbuilding industry, focusing on the process of denationalization and in the absence of public policies more intensive. And, finally, will be feature the resumption of activities anchored in the naval orders from Petrobras and offshore vessels.

Keywords: Shipbuilding; Planning; Credit; Crisis; Growth

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcides Goularti Filho, Universidade do Extremo Sul Catarinense
Possui graduação em Economia pela Universidade do Sul de Santa Catarina (1991), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) e doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (2001) na área de História Econômica.

Referências

AMARANTE, Rodrigo et al. Estratégia para a navipeças brasileira. In: PINTO, Marcos. Implantação e consolidação de laboratório de gestão de operações e da cadeia de suprimentos da indústria de construção naval. São Paulo: Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, 2008.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. Relatório anual. Rio de Janeiro: BNDES, vários anos (1990-2010, série completa).

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. Cadernos de infraestrutura: Marinha mercante – o Brasil e o mundo. Rio de Jáneiro: BNDES, 1997.

BRASIL. Presidência da República. Brasil em Ação 1997-1999. Brasília, 1997.

BRASIL. Balanço de Governo 2003-2010. Brasília, 2010.

BRASIL. Casa Civil. Programa de Aceleração do Crescimento. Brasília, 2010.

BRASIL. CGU. Relatórios da Controladoria Geral da União. Brasília, 2010.

BRASIL. Ministério dos Transportes. Política Nacional de Navegação e Marinha Mercante. Brasília, 1986a.

BRASIL. Programa de Desenvolvimento do Setor Transportes 1986-1989. Brasília, 1986b.

BRASIL. Senado Federal. CPI Sunamam: relatório final da comissão. Brasília: Imprensa Oficial, 1986.

BRITO, Victor Gonçalves. Caracterização da indústria naval. Revista de Marinha, Lisboa, jun. 2011.

CARDOSO, Fernando Henrique. Mãos à obra, Brasil. Brasília, 1994.

CARDOSO, Fernando Henrique. Avança Brasil: Mais 4 anos de desenvolvimento para todos. Brasília, 1998.

CARDOSO, Fernando Henrique. Discurso na solenidade Programa Navega Brasil. Brasília: Presidência da República, 2000.

CARNEIRO, Ricardo. Desenvolvimento em crise: a economia brasileira no último quarto do século XX. São Paulo: Unesp; IE/Unicamp, 2002.

COMISSÃO DA MARINHA MERCANTE. Relatórios das atividades da Comissão da Marinha Mercante. Rio de Janeiro, 1956-1966.

COUTINHO, Luciano; FERRAZ, João Carlos (Coord.). Estudo da competitividade da indústria brasileira. Campinas: Editora da Unicamp/Papirus, 1995.

COUTINHO, Luciano. et al. Estudo da competitividade de cadeias integradas no Brasil: impactos das zonas de livre comércio. Brasília: MDIC/Finep/MCT; Campinas: IE/Unicamp, 2003.

COSTA, Ricardo Cunha da; LIMA, Guilherme Penin Santos de; PIRES, Victor Hugo. Mercado de embarcações de apoio marítimo às plataformas de petróleo: oportunidades e desafios. BNDES Setorial, Rio de Janeiro, n. 28, p. 125-146, set. 2008.

EMPRESA BRASILEIRA DE PLANEJAMENTO DE TRANSPORTES. Política governamental e competitividade da indústria brasileira de construção naval: evolução, estrutura e diagnóstico. Brasília: Ministério dos Transportes, 1999. v. 2.

FERRAZ, João Carlos; HAGUENAUER, Lia; KUPFER, David. Made in Brazil: desafios competitivos para a indústria. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

FERRAZ, João Carlos. et al. Estudo da competitividade de cadeias integradas no Brasil: impactos das zonas de livre comércio. Campinas: IE/Unicamp, 2002.

GOULARTI FILHO, Alcides. A trajetória da marinha mercante brasileira: Administração, regime jurídico e planejamento. Pesquisa & Debate, São Paulo, PUC-SP, v. 21, p. 247-278, 2010.

GOULARTI FILHO, Alcides. História econômica da construção naval no Brasil: formação de aglomerado e performance inovativa. Revista de Economia, Brasília, Anpec, v. 12, n. 2, maio/ago. 2011.

GREENHALGH, Juvenal. O arsenal de Marinha do Rio de Janeiro na história 1822-1889. Rio de Janeiro: IBGE, 1965.

KUBOTA, Luis Cláudio; NEGRI, João Alberto de; TURCHI, Lenita. Indústria naval. In: LEMOS, Mauro Borges; NEGRI, João Alberto de. O núcleo tecnológico da indústria brasileira. Brasília: Ipea/Finep/ABDI, 2011.

LIMA, Eriksom Teixeira; VELASCO, Luciano Otávio Marques de. Construção naval no Brasil e no mundo. BNDES: Informe Infraestrutura, Rio de Janeiro, n. 14, set. 1997.

PASIN, Jorge Antonio Bozoti. Indústria naval do Brasil: panorama, desafios e perspectivas. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 9, n. 18, p. 121-148, dez. 2002.

PETROBRAS. Relatórios anuais. Rio de Janeiro: Petrobras, 2005-2009.

RODRIGUES, Fernando Henrique Lemos; RUAS, José Augusto Gaspar. Documento setorial: Naval – Perspectiva do Investimento no Brasil. Rio de Janeiro: IE/UFRJ; Campinas: IE/Unicamp, 2009.

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Resultados da indústria da construção naval brasileira 2010. Rio de Janeiro: Sinaval, 2010.

SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DA MARINHA MERCANTE. Anuário da marinha mercante. Rio de Janeiro, 1968-1985.

SUZIGAN, Wilson. A política industrial brasileira após uma década de estagnação. Economia e Sociedade, Campinas, n. 1, ago. 1992.

TELLES, Pedro Carlos da Silva. História da construção naval do Brasil. Rio de Janeiro: Femar, 2001.

TRANSPETRO. Relatório anual. Rio de Janeiro: Petrobras, vários anos (1997-2009, série completa).

Publicado
2015-12-09
Como Citar
Goularti Filho, A. (2015). Estado, crédito e planejamento no desempenho da indústria da construção naval brasileira 1990-2010. Economia E Sociedade, 23(2), 287-317. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642142
Seção
Artigos