Dois pesos, duas medidas: os acordos financeiros de maio de 1961 entre Brasil e Estados Unidos durante os governos Jânio Quadros e João Goulart (1961-1962)

Autores

Palavras-chave:

Acordos de maio de 1961. Aliança para o Progresso. Política econômica. Jânio Quadros. 1917-1992. João Goulart. 1919-1976.

Resumo

Este artigo analisa o processo de formulação e de implementação dos acordos financeiros de maio de 1961 entre Brasil e Estados Unidos. Argumenta-se que a Aliança para o Progresso, o programa de ajuda econômica do governo Kennedy para a América Latina, teve um papel importante na garantia de substanciais recursos à administração Jânio Quadros. A implementação desses acordos, no entanto, evoluiu de modo bastante diferente após a subida de João Goulart ao poder em setembro de 1961, resultando em um contingenciamento de recursos ao governo brasileiro. Sugere-se que a principal razão para essa mudança não teria sido econômica, mas, sim, política, especialmente no que se refere aos contatos de Goulart com grupos identificados como comunistas por Washington

 

Abstract

This article analyses the formulation and implementation of the May 1961 Agreements between the U.S. and Brazilian governments. It is argued that the Alliance for Progress, the Kennedy’s economic aid programme for Latin America, played an important role in providing substantial resources for the Quadros administration. The implementation of these agreements, however, differed considerably after João Goulart came into power in September 1961, resulting in fund constraints for the Brazilian government. It is suggested that the main reason for this change was not economic, but political, particularly in regarding to Goulart’s links with what was seen as communist groups by Washington.

Keywords: May 1961 Agreements; Alliance for Progress; Economic policy; Jânio Quadros; João Goulart. JEL N16.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Pereira Loureiro, Universidade de São Paulo

É bacharel em História, mestre e doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo. Foi Pesquisador Visitante do Institute for the Study of the Americas da Universidade de Londres (2010-2011). É professor doutor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (IRI/USP) e presidente da Comissão de Bibliotecas do IRI-USP. Tem experiência de pesquisa nas áreas de História Econômica, História das Relações Internacionais e Economia Política Internacional, com ênfase nos seguintes temas: história da política econômica externa brasileira, história das relações econômicas Brasil-EUA, e história da integração regional latino-americana.

Referências

ABREU, Marcelo P. (Org.). A ordem do progresso. Cem anos de política econômica republicana (1889-1989). Campus: Rio de Janeiro, 1990.

BAER, Werner. A industrialização e o desenvolvimento econômico do Brasil. 4. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1979.

BANDEIRA, Moniz. O governo João Goulart: As lutas sociais no Brasil (1961-1964). 6. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983.

BARRO, Robert; LEE, Jong-Wha. IMF programs: who is chosen and what are the effects? Journal of Monetary Economics, 52, p. 1.245-1.269, 2005.

BRANDS, Hal. Latin America’s cold war. Cambridge: Harvard University Press, 2010.

CAMPOS, Maria A. A política econômica do governo Kubitschek (1956-1961): o discurso em ação. Dissertação (Mestrado)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

CAMPOS, Roberto. A lanterna na popa. Memórias. Rio de Janeiro: Topbooks, 1994. v. 1.

DULLES, John W. F. Unrest in Brazil. Political-military crisis (1955-1964). Austin: University of Texas Press, 1970.

FIGUEIREDO, Argelina. Democracia ou reformas? Alternativas democráticas à crise política, 1961-1964. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

FONSECA, Pedro C. Legitimidade e credibilidade: impasses da política econômica do Governo Goulart. Estudos Econômicos, v. 34, n. 3, p. 587-622, 2004.

FRANCHINI NETO, Hélio. A política externa independente em ação: a Conferência de Punta del Este de 1962. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 48, n. 2, p. 129- 151, 2005.

HARDING, Timothy. The political history of organized labor in Brazil. PhD diss., Stanford University, Stanford. 1973.

HOGAN, Michael. The Marshall Plan: America, Britain and the reconstruction of Western Europe, 1947-1952. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

LABAKI, Almir. 1961. A crise da renúncia e a solução parlamentarista. São Paulo: Brasiliense, 1986.

LEACOCK, Ruth. Requiem for revolution: The United States and Brazil, 1961-1969. Kent: Kent State University Press, 1990.

LEVINSON, Jerome; ONIS, Juan de. The alliance that lost its way. Chicago: Quadrangle Books, 1970.

LIMA, Rodrigo O. O litígio desenvolvimentista entre JK e o Fundo Monetário Internacional: O processo do rompimento. Dissertação (Mestrado)–Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 2006.

LOUREIRO, Felipe. Varrendo a democracia: considerações sobre as relações políticas entre Jânio Quadros e o Congresso Nacional. Revista Brasileira de História, v. 29, n. 57, p. 187-210, 2009.

LOUREIRO, Felipe. Relativizando o Leviatã: empresários e política econômica no governo Jânio Quadros. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 40, n. 3, p. 561-585, 2010.

LOUREIRO, Felipe. Empresários, trabalhadores e grupos de interesse: A política econômica nos governos Jânio Quadros e João Goulart (1961-1964). Tese (Doutorado)–FFLCH/USP, 2012.

MANZETTI, Luigi. The international monetary fund and economic stabilization. The Argentine case. New York: Praeger Publishers, 1991.

MESQUITA, Mário M. 1961-1964: a política econômica sob Quadros e Goulart. Dissertação (Mestrado)–PUC/RJ, Rio de Janeiro, 1992.

MIRANDA, Samir P. Projeto de desenvolvimento e encampações no discurso do governo Leonel Brizola: Rio Grande do Sul (1959-1963). Dissertação (Mestrado)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

MITCHENER, Kris; WEIDENMIER, Marc. Supersanctions and sovereign debt repayment. Journal of International Money and Finance, v. 29, n. 1, p. 19-36, 2010.

MONTEIRO, Sérgio M. Política econômica e credibilidade: Uma análise dos governos Jânio Quadros e João Goulart. Tese (Doutorado)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1999.

O’BRIEN, Thomas F. Making the Americas: The United States and Latin America from the age of revolutions to the era of globalization. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2007.

ORENSTEIN, Luiz; SOCHACZEWSKI, Antônio. Democracia com desenvolvimento (1956-1961). In: ABREU, Marcelo de P. (Org.). A ordem do progresso. Rio de Janeiro: Campus, 1990. p. 171-195.

PAGE, Joseph A. The revolution that never was. Northeast Brazil, 1955-1964. New York: Grossman Publishers, 1972.

PANIZZA, Ugo et al. The economics and law of sovereign debt and default. Journal of Economic Literature, v. 47, n. 3, p. 653-700, 2009.

PATERSON, Thomas G. Foreign aid under wraps: the point four program. The Wisconsin Magazine of History, v. 56, n. 2, p. 119-126, 1972.

RABE, Stephen G. The most dangerous area in the World. John F. Kennedy Confronts Communist Revolution in Latin America. Chapel Hill: University of North Caroline Press, 1999.

RIOTT, Riordan. The politics of foreign aid in the Brazilian Northeast. Nashville: Vanderbilt University Press, 1972.

SCHLESINGER Jr., Arthur. A thousand days. John F. Kennedy in the White House. New York: Fawcett Premier, 1992.

SCZUSTERMAN, Celia. Frondizi and the politics of developmentalism in Argentina, 1955-62. London: Macmillan Press, 1993.

SILVA, Vicente G. A Aliança para o Progresso no Brasil: de propaganda anticomunista a instrumento de intervenção política (1961-1964). Dissertação (Mestrado)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo. 12. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

SMITH, Peter. Talons of the eagle. dynamics of the U.S.-Latin American relations. Oxford: Oxford University Press, 2000.

SOLA, Lourdes. Idéias econômicas, decisões políticas. São Paulo: Edusp, 1998.

STORRS, Keith. Brazil’s independent foreign policy, 1961-1964: background, tenets, linkage to domestic politics, and aftermath. Ph.D. diss., Cornell University, New York, 1973.

STREETER, Stephen M. Campaigning against Latin American Nationalism: U. S.

Ambassador John Moors Cabot in Brazil, 1959-1961. The Americas, v. 51, n. 2, p. 193- 218, 1994.

TAFFET, Jeffrey F. Foreign aid as foreign policy. The alliance for progress in Latin America. Oxon: Routledge, 2007.

VICTOR, Mário. Os cinco anos que abalaram o Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

WEIS, Michael W. Cold warriors and coups d’état: Brazilian-American Relations, 1945- 1964. Albuquerque: University of New Mexico Press, 1993.

WEIS, Michael W. The twilight of Pan-Americanism: the alliance for frogress, neo-colonialism, and non-alignment in Brazil, 1961-1964. The International History Review, v. 23, n. 2, p. 322-344, 2001.

YOUNG, Jordan M. Brazil 1954-1964: end of a civilian cycle. New York: Facts of Life, 1972.

Downloads

Publicado

2015-12-11

Como Citar

LOUREIRO, F. P. Dois pesos, duas medidas: os acordos financeiros de maio de 1961 entre Brasil e Estados Unidos durante os governos Jânio Quadros e João Goulart (1961-1962). Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 547–576, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642196. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos