Banner Portal
Política social e desenvolvimento no Brasil
PDF

Palavras-chave

Política socia. Desenvolvimento. Justiça social. Crescimento econômico

Como Citar

CASTRO, Jorge Abrahão. Política social e desenvolvimento no Brasil. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 21, n. 4, p. 1011–1042, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642270. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Este artigo parte da compreensão de que o desenvolvimento de um país, quando pensado em uma perspectiva bem ampla, abrange muito mais do que apenas o campo econômico, incluindo também elementos da política, do social e ambiental. O Estado é peça fundamental do processo e sua política social é fonte importante de sustentação do desenvolvimento nacional, tendo conexão com todos os fatores do desenvolvimento. Para verificar a citada afirmação, buscou-se identificar e medir tais conexões para o caso brasileiro. Com os resultados obtidos, é possível comprovar o papel estratégico da política social para o desenvolvimento do país, mediante a ampliação da justiça social, do favorecimento do crescimento e da distribuição de renda, reafirmando-se como variável indispensável e estratégica não apenas para enfrentar situações conjunturais adversas como também criar alicerces da construção de uma nação econômica e socialmente mais forte e democrática

Abstract

The main argument for this paper is that a broad view of development should not be restricted to economic issues, because the idea of development also encompasses political, social and environmental elements. The state plays a key role in this process, and its social policies support national development because they are connected to all major developmental issues. In order to assess these claims, this paper seeks to identify and measure the strength of such connections in Brazil. Our results corroborate the strategic role played by social policy in fostering development by promoting social justice through income growth and redistribution. In this light, social policy is established as an indispensable variable not only for facing challenges posed by adverse circumstances, but also for creating a more just, democratic and prosperous nation.

Keywords: Social policy; Development; Social justice; Economic growth.

PDF

Referências

ALCOCK, P. Social policy in Britain: themes and issues. London: Macmillan Press Ltd., 1996.

AMITRANO, C. Regime de crescimento, restrição externa e financeirização: uma proposta de concilização. Brasilia, Ipea, 2011. (Texto para Discussão, n. 1612).

ARRETCHE, M.. Emergência e desenvolvimento do Welfare State: teorias explicativas.

BIB, n. 39, p. 3-40, 1995.

BALDWIN, P. The politics of social solidarity: class bases of the European Welfare State 1875-1975. Cambridge University Press, 1990.

BRASIL, Presidência da República, Observatório da Equidade. Indicadores de equidade do Sistema Tributário Nacional. Brasília: Presidência da República, Observatório da Equidade, 2009.

BOBBIO, N. A grande dicotomia público-privado. In: BOBBIO, N. Estado, governo e sociedade: para uma teoria geral da política. São Paulo: Paz e Terra. 1987.

BOSCHETTI, I.; BEHRING, E. Política social: fundamentos e história. São Paulo: Cortez, 2006.

BRUNO, M. et al. Finance-led growth regime no Brasil: estatuto teórico, evidências e consequências macroeconômicas. Brasília: Ipea, dez, 2009. (Texto para Discussão, n. 1455).

CASTEL, R. A metaformose da questão social. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

CASTRO, J. A. Política social: alguns aspectos relevantes para discussão. In: CONCEPÇÃO e gestão da proteção social não contributiva no Brasil. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social, jun. 2009.

CASTRO, J. A. et al. Política Social: vinte anos da constituição federal de 1988. Brasília: Ipea, dez. 2008.

COMISSIÓN ECONÓMICA PARA A AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE (Cepal). Panorama social de America Latina, 2007. Santiago, Chile, 2008.

COMISSIÓN ECONÓMICA PARA A AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE. Cohesión social: inclusión y sentido de pertenencia em America Latina y el Caribe. Santiago, Chile, 2007.

COMISSIÓN ECONÓMICA PARA A AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE. Equidad, dessarrollo y cidadanía. Santiago, Chile, 2000.

COMISSIÓN ECONÓMICA PARA A AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE. Educación y connocimiento: eje de la transformación productiva com equidad. Santiago, Chile, 1992.

CHANG, H. Chutando a escada: a estratégia do desenvolvimento em perspectiva histórica. São Paulo: Editora Unesp. 2004.

COIMBRA, M. Abordagens teóricas ao estudo das políticas sociais. In: POLÍTICA social e combate a pobreza. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 1987.

DELGADO, G.; THEODORO, M. Desenvolvimento e política Social. In: JACCOUD, L. Questão social e políticas sociais no Brasil Contemporâneo. Brasília: Ipea, 2005.

DRAIBE, S. Rumos e metamorfoses: estado e industrialização no Brasil 1930/1960. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

DRAIBE, S; AURELIANO, L. A especificidade do Welfare State Brasileiro. In: A POLÍTICA social em tempo de crise, Economia e Desenvolvimento 3, Brasília: MPAS/Cepal, 1989.

DRAIBE, S; HENRIQUE, W. “Welfare state”, crise e gestão da crise: um balanço da literatura internacional. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Anpoccs, n. 6, 1988.

ESPINA, Á. Modernización, estadios de desarrollo económico y regimenes de bienestar em América Latina. Madrid: Fundación Carolina, set. 2008.

ESPING-ANDERSEN, G. As três economias do Welfare State. Lua Nova, n. 24. p. 85-115. 1991.

ESPING-ANDERSEN, G. Welfare states in transition. National adaptations in global economies. London: Sage, 1996.

EVANS, P. Constructing the 21st century developmental state: potentialities and pitfalls. In: EDIGHEJI , Omano (Ed,). Constructing a democratic developmental state in South Africa potentials and challenges. Capetown, South Africa: HSRC Press, 2010.

FAGNANI, E. Política social e pactos conservadores no Brasil: 1964/92. Economia e Sociedade, Campinas, n. 8, p. 183-238, 1997.

FAGNANI, E. Ajuste econômico e financiamento da política social brasileira: notas sobre o período 1993/98. Economia e Sociedade, Campinas, n. 13, dez. 1999.

FERRERA, M. The ‘Southern model’ of welfare in social Europe. Journal of European Social Policy, v. 6, n. 1, p. 17-37, 1996.

FLEURY, S. A seguridade social e os dilemas da inclusão social. RAP, Rio de Janeiro, v. 39, n. 3, p. 449-469, maio/jun. 2005.

FLORA, P. (Org.). Growth to limits: the western European Welfare States since word war II. New York: The Gruyter, 1986.

FLORA, P; HEIDENHEIMER (Org.). The development of the Welfare State in Europe and America. London: New Brunswick, 1981.

FURTADO, C. Desenvolvimento e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961.

FURTADO, C. O subdesenvolvimento revisitado. Economia e Sociedade, Campinas, n. 1, 1992.

FURTADO, C. Raízes do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2011.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (Ipea). Boletim de Políticas Sociais – Acompanhamento e Análise, Brasília, n. 13, mar. 2007.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Situação social brasileira 2007. Brasília, nov. 2008.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Boletim de Políticas Sociais – Acompanhamento e Análise, Brasília, n. 17, fev. 2010a.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Distribuição funcional da renda pré e pós crise internacional no Brasil. Comunicado do IPEA, Brasília, n. 47, maio 2010b.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. PNAD 2009 – Primeiras análises: distribuição de renda entre 1995 e 2009. Comunicado do Ipea, Brasília, n. 63, out. 2010c.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. PNAD 2009 – Primeiras análises: situação da educação brasileira – avanços e problemas. Comunicado do Ipea, Brasília, n. 66, nov. 2010d.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Perspectiva da política social no Brasil. Brasília, dez. 2010e. Livro 8.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. O regime de crescimento econômico brasileiro: uma apreciação sobre o período 1995-2009. Brasil em Desenvolvimento, Brasilia, 2010f.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (Ipea). Equidade fiscal no Brasil: impactos distributivos da tributação e do gasto Social. Comunicado do IPEA, Brasília, n. 92, maio 2011.

JACCOUD, L. (Org.). Questão social e políticas sociais no Brasil comtemporâneo. Brasília: Ipea, 2005.

GOUGH, I. Welfare state in East Asia and Europe. Paper presented at the session Toward the new social policy agenda. Annual World Bank Conference on Development Economics Europe. Paris 27 Jun. 2000.

KING, D. O Estado e as estruturas sociais de bem-estar em democracias industriais avançadas. Novos Estudos Cebrap, n. 22, 1988.

LESSA, C. A estratégia de desenvolvimento: sonho e fracasso, Brasília: Funcep, 1988.

MARSHALL, T. H. Política social. São Paulo: Zahar Ed., 1967.

MISHRA, R. Social welfare: national and international dimensions. International Social Work. Sage Journals, London, v. 30, n. 2, Apr. 1987.

POCHMANN, M. (Org.). Desenvolvimento, trabalho e solidariedade. Novos caminhos para a inclusão social. São Paulo: Cortez/Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

POLANYI, K. A grande transformação. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1980.

PRZEWORSKI, A. Capitalismo e social democracia. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

RAWLS, J. Justiça como equidade. São Paulo: Martins Fontes. 2003.

RAWLS, J. Justiça como equidade – uma concepção política não metafísica. Lua Nova, São Paulo, n. 25, 1992.

ROSANVALLON, P. A nova questão social. Brasília: Instituto Teotônio Vilela, 1998.

SANTOS, W. G. Cidadania e justiça. A política social na ordem brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1987.

SEN, A. A ideia de justiça. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

SEN, A. Desigualdade reexaminada. Rio de Janeiro: Record. 2001.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Cia. das Letras. 2000.

SCKOCPOL, T. Social policy in the United States. New Jersey: Priceton University Press, 1994.

SPOSATI, A. Modelo brasileiro de proteção social não contributiva: concepções fundantes. In: CONCEPÇÃO e gestão da proteção social não contributiva no Brasil. Brasília: Unesco/ Mds, 2009.

TAYLOR-GOOBY, P. Equality, rights and social justice. In: ALCOCK, P.; ANGUS, E.; MAY, M. (Edit.). The students companion to social policy. London: Blackwell Pub. 1998.

TAVARES, M. C. Acumulação de capital e industrialização no Brasil. Campinas: IE/ Unicamp. 1998a. (Coleção 30 anos de Economia).

TAVARES, M. C. Ciclo e crise (O movimento recente da industrialização brasileira). Campinas: IE/ Unicamp. 1998b. (Coleção 30 anos de Economia).

TAVARES, M. C; BELLUZZO L. G. Desenvolvimento no Brasil – relembrando um velho tema. In: BIELSHOWSKY, R.; MUSSI, C. (Org.). A política para a retomada do crescimento – reflexões de economistas brasileiros. Brasília: Ipea/Cepal, 2002.

TEIXEIRA, A. O conceito de seguridade social e a Constituição de 1998. Previdência em Dados, Rio de Janeiro, (SE), v.7, 1992.

TITMUS, R. Essays on the Welfare State. London: Allen &Unwin, 1963.

VIANNA, M. L. A americanização (perversa) da seguridade social no Brasil: estratégias de bem-estar e políticas públicas. 2 ed. Rio de Janeiro: Revan/Ucam/IUPERJ, 1998.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.