Acumulação de capital, utilização da capacidade produtiva e inflação. Uma análise a partir de um modelo pós-keynesiano não linear

Autores

  • José Luís Oreiro Universidade de Brasília(

Palavras-chave:

Dinâmica econômica. Equilíbrios múltiplos. Economia pós-keynesiana

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar os efeitos da inflação sobre a acumulação de capital e o grau de utilização da capacidade produtiva no âmbito de um modelo pós-keynesiano de crescimento, no qual o investimento é uma função não linear (quadrática) da taxa de inflação. Nesse contexto, demonstrase a existência de dois valores de equilíbrio de curto prazo para a taxa de inflação e o grau de utilização da capacidade produtiva. O primeiro equilíbrio é caracterizado pela existência de um baixo nível de utilização da capacidade produtiva e uma baixa taxa de inflação. No segundo equilíbrio, o grau de utilização da capacidade produtiva é alto, mas a inflação também é elevada. Esse resultado faz com que a condução da política de estabilização seja condicionada à posição de equilíbrio na qual a economia se encontra. A estabilidade do equilíbrio de longo prazo dependerá não só da posição de equilíbrio de curto prazo em que a economia se encontra (baixo ou alto) bem como da velocidade de resposta da política monetária a divergências entre a inflação efetiva e a meta de inflação definida pelo Banco Central e da velocidade de correção dos erros de previsão dos agentes econômicos quanto à taxa de inflação. Desse modo, como corolário desta conclusão, segue-se que não existe uma regra ótima de política econômica que possa ser aplicada independentemente do estado em que a economia se encontra

Abstract

The aim of this article is to analyze the effects of inflation on capital accumulation and on the degree of capacity utilization within the ambit of post Keynesian growth and distribution model in which investment is supposed to be a non-linear (quadratic) function of inflation rate. Within this framework we demonstrate the existence of two short-run equilibrium values for the inflation rate and the degree of capacity utilization. The first equilibrium is characterized by a low degree of capacity utilization and a low inflation rate. The other is characterized by a high degree of capacity utilization and a high inflation rate. These results imply that the conduction of economic stabilization policy is conditioned to the equilibrium position within economy operates. The stability of the long- run equilibrium of the economy at hand is conditional not only to the particular short-run equilibrium position (high or low), but also to the speed of response of monetary policy to divergences between actual and target inflation and to the speed of inflation expectation adjustment to expectational errors. As a corollary of these conclusions, follows that there is no such thing as an optimal economic policy rule that can be used independently of the state of the economy.

Key words: Economic dynamics. Multiple equilibrium. Post Keynesian economics

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Luís Oreiro, Universidade de Brasília(

José Luis Oreiro possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992), mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1996) e doutorado em Economia da Industria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000).

Referências

BLANCHARD, Olivier. Macroeconomia: teoria e política econômica. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1999.

CARVALHO, F.C. Mr. Keynes and the Post Keynesians. Aldershot: Edward Elgar, 1992.

FISCHER, S. Modern Central Banking. In: GOODHART, C. The future of Central Banking. Cambridge: Macmillan Press, 1995.

KEYNES, J.M. The General Theory of Employment, Interest and Money. Cambridge: McMillan Press, 1936.

LIBÂNIO, G. A. Temas de política monetária: uma perspectiva pós-keynesiana. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2004. (Texto para Discussão, n. 229).

LIMA, G. T. Market concentration and technological innovation in a dynamic model of growth and distribution. Banca Nazionale del Lavoro, n. 215, Dez. 2000.

MUNDELL, R. Inflation and real interest. The Journal of Political Economy, v. 71, n. 3, Jun. 1963.

OREIRO, J. L. Fragilidade financeira, equilíbrios múltiplos e flutuações endógenas. Um modelo pós-keynesiano não-linear de ciclos econômicos. Estudos Econômicos, v. 32, n. 3, 2002.

OREIRO, J. L. Incerteza, instabilidade macroeconômica e crescimento endógeno: ensaios em teoria pós-keynesiana. Tese (Doutorado)–IE. UFRJ, Rio de Janeiro, 2000.

PADILHA, R. A. Metas de inflação: experiência e questões para os países em desenvolvimento. Dissertação (Mestrado)–PPGDE/UFPR, Curitiba, 2007.

POSSAS, M. L. Para uma releitura teórica da Teoria Geral. Pesquisa e Planejamento Econômico, v. 16, n. 2, p. 295-307, 1986.

SAREL, M. Nonlinear effects of inflation on economic growth. IMF Staff Papers, v. 43, n. 1, p. 199-215, 1996.

SETTERFIELD, M. Is inflation targeting compatible with Post Keynesian economics? 2005. Disponível em: <http://www.trincoll.edu/>.

SIDRAUSKI, M. Inflation and economic growth. American Economic Review, v. 57, n. 2, 1967.

SOLOW, R. Contribution to the theory of economic growth. The Quarterly Journal of Economics, v. 70, Feb. 1956.

TAYLOR, L. Structuralist macroeconomics. New York: Basic Books, 1983.

TAYLOR, L A stagnationist model of economic growth. Cambridge Journal of Economics, 9, 1985.

TAYLOR, L. Reconstructing macroeconomics. Harvard University Press, 2004.

TAYLOR, L.; O’CONNEL, S. A Minsky crisis. The Quarterly Journal of Economics, v. 100, 1985. [Reimpresso em SEMMLER, W. Financial dynamics and business cycles.

New York: M. E. Sharpe, 1989].

TOBIN, J. Money and economic growth. In: _________. Essays in economics, v. 1, Macroeconomics. Cambridge: MIT Press, 1987. [Ano da publicação do artigo : 1965].

TAYLOR, L. Notes on optimal monetary growth. In: ________. Essays in economics, v. 1, Macroeconomics. Cambridge: MIT Press, 1987. [Ano da publicação do artigo : 1968].

TAYLOR, L. A general equilibrium approach to monetary theory. In: _________. Essays in economics, v. 1, Macroeconomics. Cambridge: MIT Press, 1987. [Ano da publicação do artigo: 1969].

Downloads

Publicado

2016-01-06

Como Citar

OREIRO, J. L. Acumulação de capital, utilização da capacidade produtiva e inflação. Uma análise a partir de um modelo pós-keynesiano não linear. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. 1–28, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642725. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos