A crise Baring e a crise do Encilhamento nos quadros da economia-mundo capitalista

Autores

  • Felipe Amin Filomeno Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Crise Baring. Encilhamento. Economia – Argentina. Economia – Brasil

Resumo

O final do século XIX foi marcado, para Brasil e Argentina, por crescimento e instabilidade na economia. Neste período, ocorreram duas importantes crises econômicas, que ficaram conhecidas como crise Baring (na Argentina) e crise do Encilhamento (no Brasil). Este artigo tem o objetivo de apresentar as conexões existentes entre essas duas crises e a conjuntura da economia-mundo capitalista das últimas décadas do século XIX, enfatizando o problema da dívida externa e da política econômica, e re-organizando algumas contribuições da historiografia econômica por meio da metodologia da “encompassing comparison” e da teoria dos ciclos mundiais de endividamento. O artigo mostra que ambas as crises estiveram condicionadas pela dinâmica da economia-mundo capitalista, especialmente pelos fluxos mundiais de capital, não sendo resultados exclusivos de políticas econômicas nacionais.

Abstract

The end of the 19th century was characterized by economic growth and instability in Brazil and Argentina. In this period, two important economic crises took place – the Baring Crisis (in Argentina) and the Encilhamento Crisis (in Brazil). The aim of this paper is to present the connections between these two crises and the dynamics of the capitalist world-economy of the end of the 19th century, focusing on the problems of external debt and economic policy and re-organizing some contributions of economic historiography through the methodology of “encompassing comparison” and of the world debt cycles’ theory. The paper concludes that both crises were influenced by the dynamics of the capitalist world-economy, especially by the international flows of capital, and that they were not exclusive results of national economic policies.

Key words: Baring Crisis. Encilhamento. Argentine economy. Brazilian economy

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Amin Filomeno, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), mestrado em Sociologia - Johns Hopkins University (2009), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006) e doutorado em Sociologia - Johns Hopkins University (2012). Atualmente é economista na LF Administração e Participações e articulista para a revista digital Outras Palavras. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Política Internacional

Referências

ABREU, Marcelo de Paiva. A dívida pública externa do Brasil, 1824-1931. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 15, n. 2, 1985.

ABREU, Marcelo de Paiva. Os funding loans brasileiros – 1898-1931. Pesquisa e Planejamento Econômico, v. 32, n. 3, dez. 2002.

BÓZZOLI, Guillermo; DELLA PAOLERA, Gerardo; IRIGOIN, Maria Alejandra. Passing the Buck: monetary and fiscal policies in Argentina: 1852-2000. In: DELLA PAOLERA, Gerardo; TAYLOR, A. M. (Ed.). A new economic history of Argentina. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

CORTÉS CONDE, Roberto. La economia argentina en el largo plazo (siglos XIX y XX). Buenos Aires: Editorial Sudamericana / Universidad de San Andrés, 1997.

DEAN, Warren. A economia brasileira, 1870-1930. In: BETHELL, Leslie (Org.). História da América Latina: de 1870 a 1930, v. V. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/ Imprensa Oficial do Estado; Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2002.

DELLA PAOLERA, G. Experimentos monetarios y bancarios en Argentina: 1861-1930. Revista de Historia Económica: Nuevos enfoques en la Historia Económica de España y America Latina, Madrid, Alianza Editorial Universidad Carlos III, Año 12, n. 3, Otoño 1994.

FAUSTO, Boris. Expansão do café e política cafeeira. In.: FAUSTO, Boris (Org.). História geral da civilização brasileira. III. O Brasil Republicano. 1. Estrutura de poder e economia (1889-1930). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A., 1989.

FAUSTO, Boris; DEVOTO, Fernando J. Brasil e Argentina: um ensaio de história comparada (1850-2002). São Paulo: Editora 34, 2004.

FRANCO, Gustavo H. B. O balanço de pagamentos do Brasil, 1870-1900. Rio de Janeiro: PUC. Departamento de Economia, 1988. (Texto para discussão, 201). Disponível em: .

FRANCO, Gustavo H. B. A primeira década republicana. In: ABREU, Marcelo de Paiva (Org.). A ordem do progresso: cem anos de política econômica republicana, 1889-1989. São Paulo: Campus, 1989.

FRANCO, Gustavo H. B. Há cem anos atrás. O Estado de São Paulo, São Paulo, 2 jan. 2000.

FRITSCH, Winston. Sobre as interpretações tradicionais da lógica da política econômica na Primeira República. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 15, n. 2, 1985.

FRITSCH, W. External constraints on economic policy in Brazil, 1889-1930. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 1988 apud Triner (2001).

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1998. (primeira edição: 1959).

GOLDSMITH, R. Brasil 1850-1984: desenvolvimento financeiro sob um século de inflação. São Paulo: Banco Bamerindus / Ed. Harper Row do Brasil, 1986 apud Triner (2001).

GUANABARA, Alcindo. A presidência Campos Sales. Brasília: Editora UNB, 1983.

IBGE. Estatísticas históricas do Brasil: séries econômicas, demográficas e sociais de 1550 a 1988. 2. ed. rev. e atual. do v. 3 de “Séries estatísticas retrospectivas”. Rio de Janeiro: IBGE, 1990 apud IBGE. Estatísticas do século XX, Centro de documentação e disseminação de informações. Rio de Janeiro: IBGE, 2003. Disponível em: .

JONES, C. A. British capital in Argentine history: structures, rhetoric and change. In.: HENNESSY, A.; KING, J. The land that England lost. London: British Academic, 1992.

LENZ, Maria Heloisa. Crescimento econômico e crise na Argentina de 1870 a 1930: a Belle Époque. Porto Alegre: Editora da UFRGS/ Fundação de Economia e Estatística Sigfried Emanuel Heuser, 2004.

LEVY, Maria-Bárbara; SAES, Flávio A. M. de. Dívida externa brasileira, 1850-1913: empréstimos públicos e privados. História Econômica & História de Empresas, v. IV, n. 1, 2001.

LUXEMBURGO, Rosa. A acumulação do capital. São Paulo: Abril Cultural, 1984. v. II.

MARICHAL, Carlos. Historia de la deuda externa de América Latina. México, D.F.: Allianza Editorial Mexicana, 1988.

NASSIF, Luís. Os cabeça-de-planilha: como o pensamento econômico da era FHC repetiu os equívocos de Rui Barbosa. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007.

ORAIR, Rodrigo O. Dívida externa brasileira e financiamento ao “subdesenvolvimento” (1824-1914). Monografia (Graduação)–Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Faculdade de Ciências Econômicas, Belo Horizonte, 2002. 52p.

PELAEZ, Carlos Manuel. As consequências econômicas da ortodoxia monetária, cambial e fiscal no Brasil entre 1889-1945. Revista Brasileira de Economia (3/71), 1971.

PRADO JR., Caio. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1976 (primeira edição: 1945).

RAPOPORT, Mario. Historia económica, política y social de la Argentina (1888-2000). Buenos Aires: Ediciones Macchi, 2003.

REGALSKY, Andrés. Endeudamiento, finanzas públicas y balanza de pagos en la Argentina (1880-1914). In.: BOVKYNE, S. V.; BRODER, A.; MARANHAO, R. Public debt, public finance, money and balance of payments in debtor countries, 1890-1932/33. Sevilla, 1998.

REGALSKY, Andrés. Banca y capitalismo en la Argentina, 1850-1930: un ensayo crítico. Ciclos en la Historia, la Economia e la Sociedad, Buenos Aires, v. 9, n. 18, 1999.

ROCK, David. Racking Argentina. New Left Review, 17, set./out. 2002.

ROMERO, Luis Alberto. Breve historia contemporánea de la Argentina. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica de Argentina S. A., 2001.

SAES, Flávio A. M. de; SZMRECSÁNYI, Tamás. O capital estrangeiro no Brasil, 1880- 1930. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 15, n. 2, 1985.

SIMON, M. The pattern of new British portfolio foreign investment, 1865-1914. In: ADLER, J. H. (Ed.). Capital movements and economic development. London: Macmillan 1967/1968. Reprinted in: HALL, A. R. (Ed.). The export of capital from Britain, 1870- 1914. London: Methuen, 1990.

SIMON, M. Cyclical fluctuations in the international capital movements of the United States, 1865-1895. Thesis (Doctoral)–Columbia University. Published by New York: Arno, 1955 [1978], STEWART, Taimoon. The third world debt crisis: a long waves perspective. Review (Fernand Braudel Center), XVI, 2, Spring, 1993.

SUTER, Christian. Debt cycles in the world-economy: foreign loans, financial crisis and debt settlements, 1820-1990. Oxford: Westview Press, 1992.

SUTER, C.; PFISTER, U. International financial relations as part of the world-system. International Studies Quarterly, 31, 1987.

TANNURI, Luis Antonio. O encilhamento. São Paulo: Hucitec, 1981.

TILLY, C. Big structures, large processes, huge comparisons. New York: Russel Sage Foundation, 1984.

TORNQUIST, E. El desarrollo económico de la República Argentina en los últimos cincuenta años. Buenos Aires: E. Tornquist, 1920.

TOUSSAINT, Eric. Las crisis de la deuda externa de América Latina en los siglos XIX e XX. CADTM, 2003. Disponível em: .

TRINER, Gail D. International capital and the Brazilian encilhamento, 1889-1891: an early example of contagion among emerging capital markets? Rutgers University. Department of History, 2001.

WILLIAMS, John H. La crisis y el Banco Baring, 1890-1891. Revista de Ciencias Económicas, nov. 1921.

Downloads

Publicado

2016-01-06

Como Citar

FILOMENO, F. A. A crise Baring e a crise do Encilhamento nos quadros da economia-mundo capitalista. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. 135–171, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642730. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos