Banner Portal
O impacto da criminalidade no valor da locação de imóveis: o caso de Curitiba
PDF

Como Citar

TEIXEIRA, Evandro Camargos; SERRA, Maurício Aguiar. O impacto da criminalidade no valor da locação de imóveis: o caso de Curitiba. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 175–207, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8642925. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo estimar os custos da criminalidade em Curitiba através do método de preços hedônicos. Para tanto, foram desenvolvidos quatro modelos que pudessem captar a disposição a pagar dos indivíduos para residir em regiões de maior segurança. Os resultados obtidos mostram que há uma forte relação entre redução nas taxas de criminalidade e valorização dos imóveis em algumas regiões de Curitiba.

Abstract 

This article aims at estimating the costs of criminality in Curitiba through hedonic prices. In this regard, were developed four models in order to capture individual’s willingness to pay for living in a more secure regions. This article concludes that there is a strong relationship between decrease in criminality rates and the valuation of flats and houses in some regions of Curitiba.

Key words: Criminality. Curitiba. Hedonic prices.

PDF

Referências

BATALHONE, S. A.; NOGUEIRA, J. M.; MUELLER, B. P. M. Economics of air pollution: hedonic price model and smell consequences of sewage treatment plants in urban areas. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2002.

BROOKSHIRE, D. et al. Valuing public goods: a comparison of survey and hedonic approaches. American Economic Review, v. 72, n. 1, 1982, p. 165-177.

BUVINIC, M.; MORRISON, A.; SHIFTER, M. Violencia en América Latina y el Caribe: un marco de referencia para la acción. Washington, D.C.: Banco Interamericano de Desarrollo, 1999. Washington, D.C.: Banco Interamericano de Desarrollo, 2001.

CARNEIRO, L. P.; FAJNZYLBER, P. La criminalidad en regiones metropolitanas de Rio de Janeiro y São Paulo: factores determinantes de la victimizacion y política pública. In: FAJNZYLBER, P.; LEDERMAN, D.; LOAYZA, N. (Ed.). Crimen y violencia en América Latina. Bogota: Alfaomega, 2001. p. 197-235.

CLARK, D.; COSGROVE, J. Hedonic prices, identification, and the demand for public safety. Journal of Regional Science, v. 30, n. 1, p. 105-121, 1990.

EKELAND, I.; HECKMAN, J. J.; NESHEIM, L. Identifying hedonic models. The Institute for Fiscal Studies Department of Economics, UCL, 2001.

IMÓVEIS CURITIBA. Anúncio de oferta de imóveis. Curitiba, 2004.

IPPUC. Curitiba em dados 2004. Curitiba: IPPUC, 2004.

________. Estimativa da população dos bairros de Curitiba – 2001 a 2004. Curitiba: IPPUC, 2005.

ISER. Magnitude, custos econômicos e políticas de controle da violência no Rio de Janeiro. Washington, D.C.: Banco Interamericano de Desenvolvimento, 1998.

KHAN, T. Os custos da violência: quanto se gasta ou deixa de ganhar por causa do crime no Estado de São Paulo. São Paulo em Perspectiva, v. 13, n. 4, p. 42-48, 1999.

MADDALA, G. S. Introduction to econometrics. New York: John Wiley & Sons, 2001.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Padrão habitacional dos domicílios por bairros. Curitiba: Prefeitura Municipal de Curitiba, 2000.

RONDON, V. V. Custos da criminalidade no município de Belo Horizonte: duas abordagens sobre a perda de bem-estar. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais/Cedeplar, Belo Horizonte, 2003.

RONDON, V. V.; ANDRADE, M. V. Custo da criminalidade em Belo Horizonte. Economia, v. 4, n. 2, p. 223-259, 2003.

SANTOS, M. A. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979.

SESP – SECRETARIA ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA. Número de ocorrências relativas a homicídios, furtos e roubos entre os bairros de Curitiba. Curitiba: SESP, 2003.

SIM. Vítimas da violência em Curitiba segundo a CID-9, 1986-1988.

________. Vítimas da violência em Curitiba segundo a CID-10, 1996-1998.

TEIXEIRA, I. A violência no Rio: matando mais que as guerras. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, p. 45-47, 1994.

________. O fantástico custo da violência no Brasil. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, p. 39-41, 1998.

TERUEL, G. et al. Measuring the costs of crime and violence as an input to public policy: evidence from Mexico City. Woodrow Wilson Center for International Scholars Journal, Washington, D.C., Forthcoming, 2001.

WONNACOTT, R. J.; WONNACOTT, T. H. Econometrics. New York: John Wiley & Sons, 1979.

WOOLDRIDGE, J. Econometric analysis of cross section and panel. London: MIT Press, 2002.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.