Banner Portal
A transição capitalista no Rio Grande do Sul, 1889-1930: uma nova interpretação
PDF

Palavras-chave

Rio Grande do Sul – Aspectos econômicos. Aspectos políticos. Aspectos sociais. Economia regional. História econômica – 1889-1930. Desenvolvimento regional

Como Citar

HERRLEIN JÚNIOR, Ronaldo. A transição capitalista no Rio Grande do Sul, 1889-1930: uma nova interpretação. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 175–207, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643060. Acesso em: 16 jun. 2024.

Resumo

O artigo caracteriza o desenvolvimento capitalista do Rio Grande do Sul durante a Primeira República (1889-1930), fundamentando a hipótese de que a sociedade gaúcha experimentou um processo peculiar de transição para as relações capitalistas de produção, com características divergentes da transição nas regiões brasileiras agroexportadoras cujo desenvolvimento econômico assentara-se no latifúndio escravista. Para tanto, são apontadas as matrizes histórico-sociais prévias dessa transição no Rio Grande do Sul, bem como suas principais características no que se refere à dinâmica macroeconômica regional, ao papel e à natureza da intervenção do Estado regional sobre a economia e às origens e características da indústria e de seu mercado de trabalho.

Abstract

The article characterises the capitalist development of Rio Grande do Sul region during the First Brazilian Republic (1889-1930). It sustains the hypothesis that the gaúcha society experimented a peculiar process of transition to capitalist relations of production, with divergent characteristics from the same process in Brazilian regions whose economic development had settled on the plantations (slavery and rural large propriety). The article points out the specific socio-historical origins of this capitalist transition in Rio Grande do Sul as well as the characteristics referring to the regional macroeconomic dynamics, to the role and nature of the regional State’s intervention in economy, and to the origins and characteristics of the regional industry and its market labour.

Key words: Rio Grande do Sul – Regional history. Economic history. Economic development. Regional economics

PDF

Referências

ABREU, Marcelo de P. (Org.). A ordem do progresso: cem anos de política econômica republicana 1889-1989. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

ALBUQUERQUE, Edu S. de. O conceito de região aplicado a estados federais: o caso do Rio Grande do Sul. São Paulo: FFLCH-USP, 1998. (Dissertação, Mestrado em Geografia Humana).

ALMEIDA, Pedro F. C. de. Exportações e indústria no Rio Grande do Sul: 1930-74. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 349-382, 1991.

________. A gestação das condições materiais da implantação da indústria gaúcha: 1870- 1930. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 13, n. 2, p. 546-577, 1992.

AXT, Gunter. Política portuária e de navegação e a formação do Estado no Rio Grande do Sul. In: TARGA, L. R. P. (Org.). Breve inventário de temas do Sul. Porto Alegre: UFRGS. fee/Lajeado: UNIVATES, 1998.

BAK, Joan L. Some antecedents of corporatism: state economic intervention and rural organization in Brazil – the case of Rio Grande do Sul, 1890-1937. Yale University, 1977.

BESKOW, Paulo R. O arrendamento capitalista na agricultura: evolução e situação atual da economia do arroz no Rio Grande do Sul. São Paulo/Brasília: Hucitec/CNPq, 1986.

BREITBACH, A. C. de M. Estudo sobre o conceito de região. Porto Alegre: FEE, 1988.

BODEA, Miguel. A greve de 1917: as origens do trabalhismo gaúcho. Porto Alegre: L&PM [s.d.].

CANO, Wilson. Raízes da concentração industrial em São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1977.

________. Desequilíbrios regionais e concentração industrial no Brasil: 1930-1970. São Paulo/Campinas: Global/Unicamp, 1985.

CARDOSO, F. H. Capitalismo e escravidão no Brasil meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

CARDOSO DE MELLO, João M. O capitalismo tardio: contribuição à revisão crítica da formação e do desenvolvimento da economia brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1982.

CARVALHO, Maria Lúcia L. de. A política fiscal dos Estados e as funções de acumulação e de legitimação. In: TARGA, Luiz R. P. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada. Porto Alegre: FEE, 1996.

________; PEREIRA, Paulo R. D.; ALMEIDA, Pedro F. C. O incentivo fiscal às exportações gaúchas durante a Primeira República. In: TARGA, L. R. P. (Org.). Breve inventário de temas do Sul. Porto Alegre: UFRGS. FEE/Lajeado: UNIVATES, 1998.

CASTRO, Antônio B. de. A herança regional no desenvolvimento brasileiro. In ________. Sete ensaios de economia brasileira. Rio de Janeiro: Forense, 1971.

________. A industrialização descentralizada no Brasil. In _______. Sete ensaios de economia brasileira. Rio de Janeiro: Forense, 1971a.

DALMAZO, Renato. Evolução histórica e estrutural das relações de comércio do Rio Grande do Sul: século XIX a 1930. Porto Alegre: FEE, 1986. (Documentos GERPRO, n. 68).

FERREIRA FILHO, Arthur. História geral do Rio Grande do Sul: 1503-1960. 2. ed. Porto Alegre: Globo, 1960.

FONSECA, Pedro C. D. Rio Grande do Sul: economia & conflitos políticos na República Velha. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

________. A transição capitalista no Rio Grande do Sul: a economia gaúcha na Primeira República. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 15, n. 2, p. 263-289, maio/ago. 1985.

FRANCO, Sérgio da C. Porto Alegre e seu comércio. Porto Alegre: Associação Comercial de Porto Alegre, 1983.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Nacional, 1982.

HERRLEIN JR., Ronaldo. Rio Grande do Sul, 1889-1930: um outro capitalismo no Brasil meridional? Campinas: Unicamp. IE, 2000. (Tese, Doutoramento em Economia).

HERRLEIN JR., Ronaldo; DIAS, Adriana. Trabalho e indústria na Primeira República: um ensaio de análise comparativa entre as sociedades do Rio Grande do Sul e de São Paulo. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 255-298, 1993.

LAGEMANN, Eugênio. Imigração e industrialização. In: DACANAL, J. H.; GONZAGA, S. Rio Grande do Sul: imigração e colonização. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1980.

________. O Banco Pelotense & o sistema financeiro regional. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1985.

________. A história do Sistema Financeiro no Rio Grande do Sul e no Uruguai dos primórdios até 1931: uma comparação. In: SEGUNDAS JORNADAS DE HISTORIA ECONÓMICA, Montevideo, jul. 1999. Anales...

LEVINE, Robert. O Rio Grande do Sul como fator de instabilidade na República Velha. In: FAUSTO, Bóris. História geral da civilização brasileira. Rio de Janeiro, Difel, 1977. v. 2, t. 3.

LOVE, Joseph L. O regionalismo gaúcho e as origens da Revolução de 1930. São Paulo: Perspectiva, 1975.

________. A locomotiva: São Paulo na federação brasileira, 1889-1937. São Paulo: Paz e Terra, 1982.

PESAVENTO, Sandra. A burguesia gaúcha: dominação do capital e disciplina do trabalho, Rio Grande do Sul 1889-1930. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1988.

PEREIRA, Paulo R. D. As políticas de gasto público dos Estados e a promoção do desenvolvimento. In: TARGA, Luiz R. P. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada. Porto Alegre: FEE, 1996.

PINTO, Celi R. J. Positivismo: um projeto político alternativo (Rio Grande do Sul: 1889- 1930). Porto Alegre: L&PM, 1986.

RECENSEAMENTO DO BRAZIL 1920: população. Rio de Janeiro, 1930.

RECENSEAMENTO DO BRAZIL 1920: indústria. Rio de Janeiro, 1927.

RECENSEAMENTO DO BRAZIL 1920: salários. Rio de Janeiro, 1928.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

SANTOS, Corcino M. Economia e sociedade do Rio Grande do Sul: século XVIII. São Paulo: Ed. Nacional/Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1984.

SILVA, Sérgio. Expansão cafeeira e origens da indústria no Brasil. São Paulo: AlfaOmega, 1986.

SINGER, Paul. Porto Alegre. In: ________. Desenvolvimento econômico e evolução urbana. Rio de Janeiro: Cia. Editora Nacional, 1977.

________. Interpretação do Brasil: uma experiência história de desenvolvimento. In: FAUSTO, Bóris (Org.). O Brasil republicano, III; economia e cultura (1930-1964). São Paulo: Difel, 1984.

SOUZA, P. R. Un modelo primário exportador regional: el caso de Rio Grande do Sul, Brasil. Santiago: Fac. Eco. Pol./Universidad de Chile, 1973. (Trabajo de seminario para optar al grado de Magister en Ciencias Económicas).

TARGA, Luiz R. P. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada. Porto Alegre: FEE, 1996.

________. As diferenças entre o escravismo gaúcho e o das plantations do Brasil. In: ________. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada.

Porto Alegre: FEE, 1996a.

_______. Permanências na longa duração. In: ________. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada. Porto Alegre: FEE, 1996b.

________. Violência revolucionária e fundação do Estado burguês. In: ________. (Org.). Gaúchos & paulistas: dez escritos de história regional comparada. Porto Alegre: FEE, 1996c.

________. (Org.). Breve inventário de temas do Sul. Porto Alegre: UFRGS. FEE/Lajeado: UNIVATES, 1998.

________. Le Rio Grande do Sul et la création de L´État “développementiste” brésilien.

Grenoble: Université Pierre Mendes. Ecole Doctorale d’Économie, 2002. (Thése, Doctorat en Sciences Économiques).

________; RIBEIRO, P. S. S.; HERRLEIN JR., R. O Rio Grande do Sul e o mercado nacional. In: TARGA, L. R. P. (Org.). Breve inventário de temas do Sul. Porto Alegre: UFRGS. FEE/Lajeado: univates, 1998.

TEJO, Limeira. A indústria rio-grandense em função da economia nacional. Porto Alegre: Globo, 1939.

________. Contribuição à crítica da economia rio-grandense. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 3, n. 1. p. 79-108, 1982.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.