Banner Portal
Pobreza no Brasil. Principais tendências da espacialização
PDF

Palavras-chave

Brasil – Pobreza. Renda. Espacialização

Como Citar

ROCHA, Sonia. Pobreza no Brasil. Principais tendências da espacialização. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 7, n. 1, p. 193–211, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643151. Acesso em: 23 maio. 2024.

Resumo

Este artigo examina a evolução da espacialização da incidência de pobreza no Brasil, do ponto de vista da renda, na primeira metade da década de 90, considerando sete regiões e três estratos de residência. Destaca-se o fato de que, do ponto de vista agregado, não foram realizados progressos entre 1981 e 1993, mas que esta aparente estabilidade recobre evoluções localmente diferenciadas no período 1990/93, tais como redução da pobreza rural e agravamento da pobreza nas metrópoles, diretamente afetadas pela crise recessiva. A distinção de núcleo e periferia para cada metrópole, permite qualificar a tendência de periferização da pobreza e distinguir os diferentes estágios de desenvolvimento das metrópoles brasileiras.

Abstract

This article examines the spatial distribution of poverty in Brazil in the first half of the nineties, considering seven regions, as well as the rural, urban and metropolitan breakdown. For the country as a whole, there has been no notable change in poverty incidence income-wise when indicators for 1981 and 1993 are compared. Nevertheless, some differentiated local tendencies were at work in early 90´s, like reduction of rural poverty and increases in poverty incidence in metropolitan areas, which were directly affected by the low level of economic activity. The distinction of nucleus and periphery of each metropolis allows for qualifying the tendency of increased poverty incidence in the periphery, which seems related to stages of urban development.

Key-words: Brazil – Poverty. Spatial distribution

PDF

Referências

AMADEO, E. et al. A natureza e o funcionamento do mercado de trabalho desde 1980. Rio de Janeiro: IPEA, 1994.

BERCOVICH, A., MORELL, M.G.G. Notas sobre as informações da Sinopse Preliminar do Censo Demográfico de 1991. Rio de Janeiro: IBGE/DEPOP, 1992.

BEZERRA, V.M.C. et al. Periferização urbana no Brasil; um projeto de estudo nas áreas metropolitanas. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, 45, n. 1, jan./mar. 1993.

NERI, M., BARROS, R.P. Crescimento, desigualdade e pobreza: o impacto da estabilização. Rio de Janeiro: IPEA/DIPES, fev. 1996. (Carta de Conjuntura, n. 62).

ROCHA, S. A incidência da pobreza na primeira metade da década de 80. Rio de Janeiro: IPEA/DIPES, 1988.

________. Governabilidade e pobreza – O desafio dos números. In: VALLADARES, L., COELHO M. P. Governabilidade e pobreza no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

________. Pobreza e desigualdades regionais; caracterização recente e perspectivas. In: A ECONOMIA brasileira em perspectiva – 1996. Rio de Janeiro: IPEA, 1996. v. 2, p.565-84.

________. Renda e pobreza no Brasil – Os impactos do Plano Real. Rio de Janeiro: IPEA/DIPES. (Texto para Discussão, n. 439)/Revista Brasileira de Estudos da População, v. 13, n. 2, p.117-34, 1996.

________. Crise, estabilização e pobreza; a evolução no período 1990 a 1995. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, jan. 1997.

________, TOLOSA, H. Metropolização da pobreza – Uma análise núcleo-periferia. In: PERSPECTIVAS da economia brasileira – 1994. Rio de Janeiro: IPEA, 1993, v. 2, p.527-40.

OLIVEIRA, J. C. Breves notas sobre a concentração populacional brasileira em 1991. Rio de Janeiro: IBGE/DEPOP, 1992.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.