Estagnação da economia, abertura e crise do emprego urbano no Brasil

Palavras-chave: Mercado de trabalho - Brasil. Emprego. Salários. Desenvolvimento econômico. Estagnação econômica

Resumo

No Brasil, o problema da geração insuficiente de empregos formais e do baixo nível das remunerações do trabalho vem se agravando desde 1980. Este ensaio procura reunir evidências que apontam para a relação entre o agravamento do problema do emprego e a crise do desenvolvimento nacional que, primeiro, paralisou a economia nos anos 80, e depois, nos anos 90, deflagrou iniciativas no sentido de desmontar o Estado e o aparelho de produção construído anteriormente, sem lograr encaminhar o país para um novo padrão de desenvolvimento.

Abstract

Brazil’s insufficient employment creation and low level wage problems have worsened since 1980. This essay tries to join evidence that points out the relationship between worsening employment problem and national development crisis that first, halted the economy in the 1980s and in the 1990s originated initiatives towards the State and the production apparatus crash previously constructed without conducting the country to a new development pattern.

Key-words: Brazil - Labour market. Employment. Wages; Economic development. Economic stagnation

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Eduardo de Andrade Baltar, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em Ciencias Economicas e Administrativas pela Universidad de Chile(1971), mestrado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas(1977) e doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas(1985). Atualmente é Professor Associado da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia do Bem-Estar Social. 

Referências

ABRANCHES, S.H. Os despossuídos: crescimento e pobreza no país do milagre. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

ALMEIDA, J.S.G.; NOVAIS, L.F. A empresa líder na economia brasileira: ajuste patrimonial e tendências de mark-up (1984/1989). São Paulo: IESP, 1991. (Texto para Discussão, n. 2) AMADEO, E.J. et al. A natureza e o funcionamento do mercado de trabalho brasileiro desde 1980. Brasília: IPEA, 1994. (Texto para Discussão, n. 353) BACHA, E.; KLEIN, H. A transição incompleta: Brasil desde 1945. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. v.1.

BALTAR, P.E.A. Salários e preços: esboço de uma abordagem teórica. Campinas: UNICAMP.IE, 1985. (Tese de Doutorado) ________ Salários e negociação salarial nas categorias dos metalúrgicos e têxteis do município de São Paulo: 1982 a 1988. Cadernos do CESIT, Campinas, n.14, 1994.

________ Abertura da economia, emprego e pobreza no Brasil. México: 1995.

(Apresentado no XX Congresso da Associação Latino-Americana de Sociologia). mimeo.

________ Emprego formal, salários e rotatividade do trabalho no Estado de São Paulo.

Campinas: UNICAMP.IE.CESIT, 1996. mimeo.

________; DEDECCA, C.; HENRIQUE,W. Mercado de trabalho e exclusão social no Brasil. In: OLIVEIRA, C.A.B.; MATTOSO, J., org. Crise e trabalho no Brasil: modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.

________; GUIMARÃES, L. Mercado de trabalho e crise: notas para uma abordagem. Rio de Janeiro: ANPEC/PNPE, 1987.

________; HENRIQUE, W. Emprego e renda na crise contemporânea no Brasil. In: OLIVEIRA, C.A.B. et al., org. O mundo do trabalho: crise e mudança no final do século. São Paulo: Scritta, 1994.

________; PRONI, M. Sobre o regime de trabalho no Brasil: rotatividade da mão-de-obra, emprego formal e estrutura salarial. In: OLIVEIRA, C.A.B.; MATTOSO, J., org. Crise e trabalho no Brasil: modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.

BELLUZZO, L.G.M. O senhor e o unicórnio: a economia dos anos 80. São Paulo: Brasiliense, 1984.

CACCIAMALI, C. Informalização recente do mercado de trabalho brasileiro. Brasília: MTb, 1989. (Texto para Discussão, n. 19) ________ Mudanças estruturais e o ajustamento do mercado de trabalho no Brasil na década de 80.In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS DO TRABALHO, 2, São Paulo, 1991. São Paulo: ABET,1991.

________ Mudanças estruturais e na regulação do mercado de trabalho nos anos 80. In: SEMINÁRIO SOBRE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INVESTIMENTO, MERCADO DE TRABALHO E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA, Rio de Janeiro, 1992. Rio de Janeiro: BNDES, 1992.

CARDOSO DE MELLO, J.M. Conseqüências do neoliberalismo. Economia e Sociedade, Campinas, n.1, ago. 1992 CARNEIRO, R. A economia brasileira no período 1974-89. Economia e Sociedade, Campinas, n. 2, ago. 1993.

CASTRO, A. B.; SOUZA F.E. A economia brasileira em marcha forçada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

COUTINHO, L. Desindustrialização escancarada. Folha de São Paulo: Lições Contemporâneas, São Paulo, 7 jul. 1996.

CRUZ, P.R.D.C. Dívida externa, política econômica e padrões de financiamento: a experiência brasileira nos anos setenta. São Paulo: Brasiliense, 1984.

________. Notas sobre o financiamento de longo prazo da economia brasileira do apósguerra. Economia e Sociedade, Campinas, n.3, dez. 1994.

DEDECCA,C.S.; PACHECO, C.A. Mercado de trabalho não-agrícola: mitos e realidade.

São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v.4, n.3/4, 1990.

FARIA,V. Mudanças na composição do emprego e na estrutura de ocupação. In BACHA, E.; KLEIN, H., org. A transição incompleta: Brasil desde 1945. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. v.1.

FIORI, J.L. Para uma economia política do Estado brasileiro. São Paulo: IESP, 1993. (Texto para Discussão, n. 11).

FORUM GAZETA MERCANTIL. FMI x BRASIL: a armadilha da recessão. São Paulo: Ed. Gazeta Mercantil, 1983.

FURTADO, C. Brasil: a construção interrompida. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FURTADO, J. Produtividade na indústria brasileira: padrões setoriais e evolução 1975/80. Campinas: UNICAMP.IE, 1990. (Dissertação de Mestrado).

LAPLANE, M.F.; SARTI, F. A reestruturação do setor automobilístico brasileiro nos anos 90. Economia e Empresa, São Paulo, v.2, n. 4, out./dez. 1995.

LEONE, E. Empobrecimento da população e inserção da mulher no mercado de trabalho na Região Metropolitana de São Paulo. In: OLIVEIRA, C.A.B.; MATTOSO, J.E., org. Crise e trabalho no Brasil: modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta,1996.

MACHADO DA SILVA, L.A. A (des)organização do trabalho no Brasil contemporâneo.

São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 4, n.3/4, jul./dez. 1990.

MARTINE, G. Processos recentes de concentração e desconcentração urbana no Brasil: determinantes e implicações. Brasília: Instituto SPN, 1992.

MEDEIROS, C. A. Industrialização e regime salarial nos anos 60 e 70. Economia e Sociedade, Campinas, n. 2, ago. 1993.

OLIVEIRA, C.A.B. - Contrato coletivo e relação de trabalho no Brasil. In: OLIVEIRA, C.A.B.; MATTOSO, J.E., org. O mundo do trabalho: crise e mudança no final do século. São Paulo: Scritta, 1994.

PACHECO, C.A. A terceirização dos 80: de tudo um pouco. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v.6, n.3, jul./set. 1992.

REIS, J.G.; RAMOS, L. Quem ganha salário mínimo no Brasil? Rio de Janeiro: IPEA, 1993. (Texto para Discussão, n. 320) SABÓIA, J. Salário mínimo: a experiência brasileira. Porto Alegre: LPM Editores, 1985.

________ Transformação no mercado de trabalho no Brasil durante a crise:1980-1983. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 6, n. 3, jul./set. 1986.

________ Emprego e renda no Brasil durante a década de oitenta. Rio de Janeiro: UFRJ.IEI, 1994. (Texto para Discussão, n. 314).

TAVARES, M.C.; ASSIS, J.C. O grande salto para o caos: a economia política e a política econômica do regime autoritário. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

________ As políticas de ajuste no Brasil: os limites da resistência. São Paulo: IESP, 1993. (Texto para Discussão, n. 9) TEIXEIRA, A. Vinte anos de política econômica: evolução e desempenho da economia brasileira de 1979 a 1989. In: SEADE. São Paulo no limiar do século XXI. São Paulo: SEADE, 1992.

TOMAZINI, S.T. Emprego informal e trabalho por contaprópria: um estudo da diversidade de manifestações da falta de emprego no Brasil. Campinas: UNICAMP.

IE, 1995. (Dissertação de Mestrado) URANI, A. Tendência recentes da evolução da ocupação no Brasil. In: FERNANDES, R., org. O trabalho no Brasil no limiar do século XXI. São Paulo: Editora Ltr., 1985.

Publicado
2016-02-02
Como Citar
Baltar, P. E. de A. (2016). Estagnação da economia, abertura e crise do emprego urbano no Brasil. Economia E Sociedade, 5(1), 75-111. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643188
Seção
Artigos