Desconcentração econômica e fragmentação da economia nacional

  • Carlos Américo Pacheco Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Brasil - Desenvolvimento regional. Economia regional. Integração econômica

Resumo

Neste artigo, discutem-se as características do desenvolvimento regional brasileiro dos últimos 15 anos e procura-se indicar suas perspectivas, frente às transformações da economia brasileira e internacional. Enfatiza-se a natureza diferenciada dos impactos regionais desta trajetória, procurando explicitar as razões do dinamismo de certos recortes do espaço nacional, enquanto resultado da estruturação de novas formas de articulação inter-regionais e do país com o exterior. Mostra-se como este processo reforça um discurso localista, cujo horizonte não contempla soluções do problema nacional, mas apenas a possibilidade de poder estruturar relações econômicas, com o restante do país e com o mundo, que sejam capazes de referendar uma saída local para a crise. Por fim, argumenta-se que seguiu ocorrendo uma certa desconcentração produtiva nos anos 80, embora o novo contexto problematize sua continuidade, não tanto na forma de reconcentração espacial da produção, mas de fragmentação econômica da Nação

Abstract

This paper discusses the characteristic traits of Brazilian regional development in the last 15 years and aims at indicating its perspectives, in view of the transformations faced by Brazilian and international economy. The differentiated nature of the regional impacts of this trajectory is emphasised, with an aim at explicitating the reasons for the dynamism of certain areas of national space, as resulting from the structuring of new forms of inter-regional and international articulation. The paper shows how this process reinforces a localist discourse, whose horizons do not envisage solutions to the national problem, but solely the possibility of managing to structure economic relations, within the country and worldwide, capable of endorsing a local solution to the crisis. Finally, it is argued that a certain productive deconcentration was still occuring during the 1980's, although the new context calls its continuity into question, not so much as spatial deconcentration of production, but as economic fragmentation of the nation.

Key-words: Brazil - Regional development. Regional economy. Economic integration

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Américo Pacheco, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (1979), mestrado (1988) e doutorado (1996) em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas e Pós Doutorado pela Columbia University (2005). Foi Secretário Executivo do Ministério de Ciência e Tecnologia e Presidente do Conselho de Administração da FINEP (1999 a 2002).

Referências

ARAÚJO, T. B. Nordeste, Nordeste: que Nordeste? In: AFFONSO, R.B.A.; SILVA, P.L.B., org..

Desigualdades regionais e desenvolvimento (Federalismo no Brasil). São Paulo: FUNDAP/Ed. UNESP, 1995. p.125-56.

AZZONI, C.R. Indústria e reversão da polarização no Brasil. Ensaios Econômicos, São Paulo, n. 58, 1986.

BENKO, G.; LIPIETZ, A., org. Les régions qui gagnent. Distrits et réseaux: les nouveaux paradigmes de la géographie economique. Paris: Presses Univ. de France, 1992.

BRASIL. Congresso Nacional. Comissão Especial Mista sobre o Desequilíbrio Econômico Interregional Brasileiro. Relatório final. Brasília: 1993.

CANO, W. Desequilíbrios regionais e concentração industrial no Brasil: 1930-1970. São Paulo: Ed. Global/Ed. UNICAMP, 1985.

________, coord. A interiorização do desenvolvimento econômico no estado de São Paulo (1920- 1980). São Paulo: SEADE, 1988. (Coleção Economia Paulista, 3 v.) ________ Auge e inflexão da desconcentração econômica regional no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 23, Salvador, 1995. Anais... Brasília: ANPEC, 1995. v. 2.

CANUTO, O. Brasil e Coréia do Sul: os (des)caminhos da industrialização tardia. São Paulo: Nobel, 1994. p.140-1.

CARNEIRO, R.M. Crise, estagnação e hiperinflação (A economia brasileira nos anos 80). Campinas: UNICAMP.IE, 1991. (Tese de Doutorado).

CHESNAIS, F. La mondialisation du capital. Paris: Syros, 1994.

COUTINHO, L.G. O desenvolvimento urbano em contexto da mudança tecnológica. In: GONÇALVES, M.F., org.. O novo Brasil urbano. Porto Alegre: Ed. Mercado Aberto, 1995. p.41-62.

________ Nota sobre a natureza da globalização. Economia e Sociedade, Campinas, n.4, jun. 1995.

DINIZ, C.C. Dinâmica regional da indústria no Brasil: início de desconcentração, risco de reconcentração. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 1991. (Tese de Professor Titular) ________ Desenvolvimento poligonal no Brasil: nem desconcentração, nem contínua polarização. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 31, n. 1, p. 35-64, set. 1993.

DINIZ, C.C.; LEMOS, M.B. Dinâmica regional e suas perspectivas no Brasil. In: PARA A DÉCADA DE 90: prioridades e perspectivas de políticas públicas. Brasília: IPEA/IPLAN, 1989. v. 3, p. 161-99.

FURTADO, C. Brasil: a construção interrompida. São Paulo, Ed. Paz e Terra, 1992.

GUIMARÃES NETO, L. Desigualdades regionais e federalismo. In: AFFONSO, R. B. A.; SILVA, P.L.B., org. Desigualdades regionais e desenvolvimento (Federalismo no Brasil). São Paulo: FUNDAP/Ed. UNESP, 1995. p. 13-59.

KRUGMAN, P. Geography and trade. 5th. ed. MIT Press & Leuveun Univ. Press, 1994.

LAPLANE, M.F.; SILVA, A.L.G. Dinâmica recente da indústria brasileira e desenvolvimento competitivo. Economia e Sociedade, Campinas, n.3, p.81-97, dez. 1994.

NEGRI, B. Concentração e desconcentração industrial em São Paulo (1880-1990). Campinas: UNICAMP.IE, 1994. (Tese de Doutorado) ________; PACHECO, C.A. Mudança tecnológica e desenvolvimento regional nos anos 90: da interiorização do desenvolvimento à nova dimensão espacial da indústria paulista. Campinas: SCTDE/FECAMP/UNICAMP.IE, 1993. mimeo. (Relatório da Pesquisa Desenvolvimento Tecnológico e Competitividade da Indústria Brasileira) OLIVEIRA, F. Elegia para uma re(li)gião. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

________ A metamorfose de arribaçã: fundo público e regulação autoritária na expansão econômica do Nordeste. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 27, p. 67-92, jul. 1990.

OMAN, C. Globalização/regionalização: o desafio para os países em desenvolvimento. Revista Brasileira de Comércio Exterior, n. 39, abr./jun. 1994.

ORGANISATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT - OECD.

Industrial policies in OECD countries. Annual Review, Paris, 1992; 1994.

PACHECO, C.A., coord. A dinâmica industrial e financeira na especialização das regiões. Rio de Janeiro: IPEA, 1993. mimeo. (Apresentado no Seminário “O Novo Mapa Econômico do Brasil”).

________ A questão regional brasileira pós-1980: desconcentração econômica e fragmentação da economia nacional. Campinas: UNICAMP.IE, 1996. (Tese de Doutorado) PORTER, M. E. A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1993.

RODRIGUEZ, V. Os interesses regionais e a Federação Brasileira. Ensaios FEE, Porto Alegre, v.15, n.2, p. 338-52, 1994.

SUZIGAN, W. A indústria brasileira após uma década de estagnação: questões para uma política industrial. Economia e Sociedade, Campinas, n. 1, p. 89-109, 1992.

Publicado
2016-02-02
Como Citar
Pacheco, C. A. (2016). Desconcentração econômica e fragmentação da economia nacional. Economia E Sociedade, 5(1), 113-140. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643189
Seção
Artigos