Demanda efetiva e salários: uma teoria sem mercado

  • Victor Hugo Klagsbrunn Freie Universitaet Berlin

Resumo

Ao longo da Teoria geral do emprego, do juro e da moeda, Keynes desenvolve os elementos de um modelo abstrato de determinação dos níveis de emprego e de renda agregados, baseado em fatores expectacionais. Para tal ele define fatores dados, independentes e dependentes, sendo os últimos o que ele quer determinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Victor Hugo Klagsbrunn, Freie Universitaet Berlin
possui graduação em Ciência Política - Freie Universitaet Berlin (1977), mestrado em Ciências Políticas - Freie Universitaet Berlin (1978) e doutorado em Ciências Econômicas - Freie Universitaet Berlin (1981). Professor titular de Economia, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas de março de1999 a janeiro de 2001 e do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Universidade Federal Fluminense de abril de 2003 a fevereiro de 2010. Foi Professor de Economia e Sociologia do Desenvolvimento, nos níveis correspondentes a Assistente e Adjunto, no Institut fuer Soziologie da Freie Universitaet Berlin, Alemanha. Fundador e primeiro presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política. Campos de trabalho e pesquisa: Economia Política, Economia e Educação, Economia Política Internacional, Capitalismo e Mercado Mundial, Conjuntura econômica brasileira e internacional, Política Interna e Externa Brasileira, Relações Internacionais Politicas e Econòmicas, Mercado de Trabalho, Economia da Energia,Meio Ambiente. Parecerista da Revista de Economia Política.

Referências

AMADEO, E. Sobre salários nominais: as críticas keynesianas e monetaristas à abordagem de Keynes sobre o mercado de trabalho. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.16, n.2, p.309- 20, ago. 1986a.

________ Salários reais e nível de emprego: uma nota sobre causalidade. Ensaios FEE, Porto Alegre, v.7, n.2, p.133-42, 1986b.

AMADEO, E. A revolução keynesiana e a análise do multiplicador. In: FALCÃO SILVA, M.L., org. Moeda e produção: teorias comparadas. Brasília: Ed. UnB, 1992. p.139-62.

CHICK, V. Macroeconomics after Keynes: a reconsideration of the general theory. 2nd.print. Cambridge Mass.: MIT Press, 1984.

DUTT, A.K. Expectations and equilibrium: implications for Keynes, the neo-ricardian keynesians and the post keynesians. Journal of Post Keynesian Economics, v.14, n.2, 1992.

KALECKI, M. Crescimento e ciclo das economias capitalistas. São Paulo: Hucitec, 1987a.

________ Algumas observações sobre a teoria de Keynes. Literatura Econômica, v.9, n.2, p. 137- 46, jun. 1987b.

KEYNES, J.M. A teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

________ The general theory and after. Part I - Preparation. In: THE COLLECTED writings of J.M.Keynes. London: Macmillan/Cambridge Univ. Press for The Royal Economic Society, 1987a. v.13.

________ The general theory and after. Part II - Defence and development. In:THE COLLECTED writings of J.M.Keynes. London: Macmillan/Cambridge Univ. Press for The Royal Economic Society, 1987b. v.14.

KLAGSBRUNN, V.H. O princípio da demanda efetiva (a esperada): porque e para que. Niterói, RJ: Universidade Federal Fluminense. Departamento de Economia, 1993. (Texto para Discussão, n.90) ________ Demanda, salários, emprego e investimento - Uma discussão sobre conjuntura econômica e ciclo industrial a partir de Keynes, Marx e Schumpeter. Niterói, RJ: Faculdade de Economia e Administração, 1993b. (Tese de Professor-Titular).

KREGEL, J.A. Economic methodology in the face of uncertainty: the modelling methods of Keynes and the post-keynesians. Economic Journal, v. 86, p. 209-25, jun. 1976.

________ Lessons from Keynes “general theory” - The effective demand approach to employment and inflation analysis. Journal of Post Keynesian Economics, v.10, n.1, p.133-45, 1987.

________ The multiplier and liquidity preference: two sides of the theory of effective demand. In: BARRÈRE, A., ed. The foundations of keynesian analysis. New York: 1988. p.231-50.

MARX, K. O capital. Livros I e II. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

POSSAS, M.L. Para uma releitura teórica da teoria geral. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.16, n.2, p. 295-307, ago. 1986.

SARDONI, C. Chapter 18 of the general theory: its methodological importance. Journal of Post Keynesian Economics, v. 12, n.2, p. 293-307, 1990.

WEINTRAUB, S. A macroeconomic approach to the theory of wages. American Economic Review, v. 46, n.5, p.835-56, dec. 1956.

________ The missing theory of wages. Journal of Post Keynesian Economics, v.1, n.2, p.59-78, 1979.

Publicado
2016-02-02
Como Citar
Klagsbrunn, V. H. (2016). Demanda efetiva e salários: uma teoria sem mercado. Economia E Sociedade, 5(1), 183-192. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643192
Seção
Artigos