Liberalização, ajustamento e estabilização. (notas sobre o argumento neoliberal)

Autores

  • Ricardo Carneiro

Resumo

O diagnóstico liberal sobre a crise das economias periféricas nos anos 80 destaca o excesso de intervenção estatal como responsável pelas distorções alocativas e ineficiências do sistema econômico. Industrialização protegida e indústria não-competitiva; repressão financeira, insuficiência de poupança doméstica e redução do potencial de crescimento; fixação arbitrária de salários e menor absorção de força trabalho: estes seriam os resultados do intervencionismo estatal na economia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-02-02

Como Citar

CARNEIRO, R. Liberalização, ajustamento e estabilização. (notas sobre o argumento neoliberal). Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 189–192, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643202. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos