Banner Portal
Notas sobre o financiamento de longo prazo na economia brasileira do após-guerra
PDF

Como Citar

CRUZ, Paulo Roberto Davidoff Chagas. Notas sobre o financiamento de longo prazo na economia brasileira do após-guerra. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 66–81, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8643218. Acesso em: 18 maio. 2024.

Resumo

O presente trabalho apresenta algumas reflexões sucintas sobre o financiamento do investimento na economia brasileira no período que vai de meados dos anos cinqüenta, com a emergência da industrialização pesada, até os dias de hoje. São tratados, separadamente, os investimentos das empresas privadas e públicas e é discutido o papel dos fluxos de capital do exterior.

 

PDF

Referências

ABRANCHES, S.H. Empresa estatal e capitalismo: uma análise comparada. In: Estado e capitalismo no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1977.

BAER, W. A industrialização e o desenvolvimento econômico no Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 1966. 591p.

BIASOTTO JR., G. Dívida externa e déficit público. Brasília: IPEA, 1992. 214p.

BIELCHOWSKY, R. Transnational corporations and the manufacturing sector In: Brasil. Santiago de Chile: Joint Eclad/TMD Division, 1992. (Relatório preliminar).

CALABI, A. et al. Geração de poupanças e estrutura de capital das empresas no Brasil. São Paulo:USP.FIPE, 1981. 307p. (Relatórios de pesquisas, n.6) CARDOSO, F.H. Desenvolvimento capitalista e Estado. In: Estado e capitalismo no Brasil. São Paulo: HUCITEC, 1977.

CARNEIRO, R.M. Crise, estagnação e hiperinflação: a economia brasileira nos anos 80. Tese de Doutorado. Campinas: UNICAMP.IE, 1991. 251p.

COMISSÃO ECONÔMICA PARA AMÉRICA LATINA E O CARIBE (CEPAL). O desenvolvimento recente do sistema financeiro na América Latina. In: América Latina: ensaios de interpretação econômica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979. p.108-149.

CONSIDERA, C. M. Preços, mark-up e distribuição funcional da renda na indústria de transformação: dinâmica de longo e de curto prazo - 1959/80. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v.2, n.3, p.637-702, dez.1981.

CRUZ, P.R.D.C. Dívida externa e política econômica e padrões de financiamento: a experiência brasileira nos anos setenta. São Paulo: Brasiliense, 1984. 249p.

CRUZ, P.R.D.C. Endividamento externo e transferência de recursos reais ao exterior: os setores público e privado na crise dos anos oitenta. Campinas: UNICAMP.IE, 1993. 31p. (Texto para discussão, n. 24) DAIN, S. Empresa estatal e capitalismo contemporâneo. Campinas: Ed. UNICAMP, 1986. 312p.

FILARDO, M.L.R. Fontes de financiamento das empresas no Brasil. Rio de Janeiro: BNDE, 1980. 126p.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Estrutura industrial e empresas líderes. Rio de Janeiro: FINEP, 1978. mimeo.

FRENKEL, R. et al. Shock externo y desequilíbrio fiscal: la macroeconomia de America Latina en los ochenta. s.l., CEDES, 1991. mimeo. (Relatório para a CEPAL) FRITSCH, W., FRANCO, G.H.B. Investimento direto: tendências globais e perspectivas para o Brasil. Rio de Janeiro: PUC, 1988. 43p. (Texto para discussão, n. 195) FURTADO, J.E.M.P. Produtividade na indústria brasileira: padrões setoriais e evolução-1975/80. Dissertação de Mestrado. Campinas: UNICAMP.IE., 1990. 246p..

GONÇALVES, A.R. Índices de desigualdade e de concentração industrial no Brasil no período 1950/70. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: UFRJ.COPPE. 1979, 303p.

INSTITUTO DE PLANEJAMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (IPEA). A empresa pública no Brasil: uma abordagem multidisciplinar. Coletânea de Monografias. Brasília: IPEA/SEMOR, 1980. 527p.

LESSA, C. Quinze anos de política econômica. São Paulo: Brasiliense, 1975. 173p.

LESSA, C, DAIN, S. Capitalismo associado: algumas referências para o tema estado e desenvolvimento. In: Desenvolvimento capitalista no Brasil: ensaios sobre a crise. São Paulo: Brasiliense, 1982. v.1, p.214-28.

MACIEL, C. Padrão de investimento industrial nos anos noventa e suas implicações para a política tecnológica. Campinas: UNICAMP.IE, 1990. mimeo.

MEDEIROS, C.A. Industrialização e regime salarial nos anos 60 e 70. Economia e Sociedade, Campinas, n. 2, p.125-43, ago.1993.

MEYER, A., MARQUES, M.S.B. A fuga de capital no Brasil. Rio de Janeiro: FGV/IBRE/CEME, 1989.

NAJBERG, S. Privatização de recursos públicos: os empréstimos do sistema BNDE ao setor privado com correção parcial. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: PUC.Departamento de Economia, 1989. 140p.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD). Recent trends in international direct investiment. Paris: OECD, 1987. 213p.

SILVA, A.M. A intermediação financeira no Brasil: origens, estrutura e problemas. São Paulo: USP.FIPE. 1981. 127p. mimeo.

SOCHACZEWSKI, A.C. Financial and economic development of Brazil, 1952- 1968. Tese de Doutorado. London: University of London, 1980. 407p.

SUZIGAN, W. A indústria brasileira após uma década de estagnação: questões para política industrial. Economia e Sociedade, Campinas, n.1, p.89-109, ago.1991.

SUZIGAN, W. As empresas do governo e o papel do Estado na economia brasileira. In: Aspectos da participação do governo na economia. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1976. (Série monografias, n.26) ________ et al. Crescimento industrial no Brasil. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1974. 281p. (Relatório de pesquisa, n. 26).

TAVARES, M.C. Acumulação de capital e industrialização no Brasil. Campinas: Ed. UNICAMP, 1975. 160p.

TAVARES, M.C. Las politicas de ajuste de Brasil: los limites de la resistencia. Washington, DC: BID, 1993. 24p. mimeo.

TAVARES, M.C. Notas sobre o problema do financiamento numa economia em desenvolvimento-o caso do Brasil. In: ________. Da substituição de importações ao capitalismo financeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1972. p.125-52.

VIANA, A.L.A. O BNDE e a industrialização brasileira: 1952-1961. Dissertação de Mestrado. Campinas: UNICAMP.IFCH, 1981. 421p.

WERNECK, R.F. El ajuste del sector publico a los choques externos y las pressiones internas en el Brasil, 1970-1985. In: El sector publico y la crisis de la America Latina. México: Fondo de Cultura Economica, 1990. p.67-121.

WERNECK, R.F. Empresas estatais e política macroeconômica. Rio de Janeiro: Campus, 1987. 124p.

ZINI JR., A. Uma avaliação do setor financeiro no Brasil: da reforma de 1964/66 à crise dos anos oitenta. Dissertação de Mestrado. Campinas: UNICAMP.IFCH, 1982. 374p.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.