O debate desenvolvimentista no Brasil e o papel da indústria

novos resultados de antigas lições

Autores

Palavras-chave:

Desenvolvimentismo, Desenvolvimento industrial, Matriz insumo-produto.

Resumo

O artigo contribui para o debate desenvolvimentista no Brasil, a partir de dados obtidos na matriz de insumo-produto brasileira de 2014. Uma vez estimada a matriz com dados do IBGE, o artigo calcula os impactos de aumentos de investimento em termos de efeitos de encadeamento, geração de empregos, salários, produção e requisitos de importações, dos 20 setores nos quais o IBGE divide a economia brasileira, tirando conclusões sobre o papel da indústria na alavancagem do desenvolvimento econômico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Lourdes Rollemberg Mollo, Universidade de Brasília

Professora do Departamento de Economia da Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil.

Milene Takasago, Universidade de Brasília

Professora do Departamento de Economia da Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil.

Referências

BIELSCHOWSKY, R. Estratégia de desenvolvimento e as três frentes de expansão no Brasil: um desenho conceitual, Economia e Sociedade, v. 21, Número Especial, p. 729-747, dez. 2012.

CEPAL. Los pagos y el mercado regional en el comércio interlatinoamericano. E/CN.2/6.1/4 de 13 de agosto de 1956.

CEPAL. 1959a. Significacíon del mercado común en el desarrollo económico de América Latina. El Mercado Comun Latino Americano (E/CN 12/531). Santiago do Chile: Nações Unidas - Texto Redigido por Raul Prebish, Cepal, Op. Cit., 2000.

CEPAL. Ricardo Bielchowsky (Org.). Cinquenta anos de pensamento na Cepal. v. 1. Rio de Janeiro: Record, 2000.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Novo-Desenvolvimentismo. Folha de S. Paulo, 19 set. 2004.

BRESSER-PEREIRA, L. C. O novo desenvolvimentismo e a ortodoxia convencional. São Paulo em Perspectiva, v. 20, n. 3, p. 5-24, 2006.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Estado y mercado en el nuevo desarrollismo. Nueva Sociedad, n. 210, p. 110-125, Jul./Ago. 2007.

BRESSER-PEREIRA, L. C. An account of new developmentalism and the structuralist macroeconomics. Revista de Economia Política, v. 31, n. 3, p. 493-502, 2011.

DASGUPTA, S.; SINGH, A. Will services be the new engine of economic growth in India? Centre for Business Research. University of Cambridge, 2005. (Working Paper, n. 310).

FAJNZYLBER, F. La industrialización trunca de América Latina. México-DF: Editorial Nueva Imagem/Centro de Economia Transnacional, 1983.

FEIJÓ, C. A.; LAMONICA, M. T. Importancia del sector industrial para el desarrollo de la economía brasileña. Revista Cepal, n. 107, Ago. 2012.

FERRARI FILHO, F.; FONSECA, P. D. Which developmentalism? A Keynesian-Institutionalist proposal. Review of Keynesian Economics, v. 3, n. 1, 2015.

FURTADO, C. Cultura e desenvolvimento em época de crise. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

HIRSCHMAN, A. O. Estratégia do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961.

LEONTIEF, W. The structure of the american economy. 2nd ed. New York: Oxford University Press, 1951.

MILLER, R. E.; BLAIR, P. D. Input-output analysis: foundations and extensions. 2nd ed. Cambrige: Cambridge University Press, 2009.

MOLLO, M. L. R.; AMADO, A. M. O debate desenvolvimentista no Brasil: tomando partido. Economia e Sociedade, v. 24, n. 1 (53), 2015.

MORTARI, V. S.; OLIVEIRA, M. A. S. Dependência setorial de insumos importados do setor agropecuário e da indústria intensiva em recursos naturais. RE&D Economia e Desenvolvimento, Santa Maria, v. 28, n. 1, p. 345-364, jan./jun. 2016.

PREBISCH, R. (1948). O desenvolvimento econômico da América Latina e alguns de seus problemas principais. Estudio Economico de la América Latina (E/CN 12/89). Nações Unidas, e Cepal, op. cit., 2000.

PREBISCH, R. (1952). Problemas teóricos e prático do crescimento econômico, E/CN 12/221. Nações Unidas, e Cepal, Op. Cit., 2000.

PREBISCH, R. O falso dilema entre desenvolvimento econômico e estabilidade monetária. Revista de Ciências Econômicas, 1961.

PREBISCH, R. (1964). Por uma nova política comercial em prol do desenvolvimento, em Hacia uma política comercial pro del desarrollo. Informe del Secretario General de la Conferencia de las Naciones Unidas (E/Conf 46/3) Nações Unidas, e Cepal, Op. Cit, 2000.

PREBISCH, R. (1965). Por uma dinâmica do desenvolvimento latino-americano, em Hacia una dinâmica del desarrollo latino-americano (E/CN 12/680), Mexico, DF: Fondo de Cultura Económica, e Cepal, Op. Cit, 2000.

RODRIK, D. Premature deindustrialization. National Bureau of Economic Research, NBER, Feb. 2015. (Working Papers Series, Working Paper, n. 20935).

ROSENSTEIN-RODAN, P. Notes on the theory of the big push. In ELLIS (Ed.). Economic development for Latin America. 1961.

SANTOS, P. L. dos. Production and consumption credit in a continuous-time model of the circuit of capital. Historical Materialism, v. 17, n. 2, p. 180. 2013a.

SANTOS, P. L. dos. Demand, production and the determinants of distribution: a caveat on “wage-led growth”. PERI - Political Economy Research Institute, May. 2013b. (Working Paper Series, n. 323)

SICSÚ, J.; PAULA, L. F.; MICHEL, R. Introdução. In: NOVO-desenvolvimentismo: um Projeto Nacional de Crescimento com Equidade Social. Barueri-SP: Manole e Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer, 2005.

SILVA, I. C.; OLIVEIRA, M. A. S. Estrutura produtiva e distribuição de renda no brasil: uma abordagem insumo-produto. Revista Pesquisa & Debate, São Paulo, v. 26, n. 2 (48). set. 2015.

SU, D.; YAO, Y. Manufacturing as the key engine of economic growth for middle-income economies. Asian Development Bank Institute, ABDI Institute, May 2016. (ABDI Working Papers Series, n. 573).

TAKASAGO, M., MOLLO, M. L. R.; GUILHOTO. O debate desenvolvimentista no Brasil: discutindo resultados da matriz de insumo-produto. Pesquisa e Planejamento Econômico, jul. 2017.

TAVARES, M. C. Auge e declínio de substituição de importações. Boletim Econômico da América Latina, Nova York, Nações Unidas, v. 9, mar. 1964, e Cepal, Op. Cit. 2000.

Downloads

Publicado

2019-12-15

Como Citar

MOLLO, M. de L. R. .; TAKASAGO, M. . O debate desenvolvimentista no Brasil e o papel da indústria: novos resultados de antigas lições. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 28, n. 3, p. 885-904, 2019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8658161. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigos