Evidências da importância da indústria e dos serviços para o crescimento econômico dos municípios brasileiros

Palavras-chave: Crescimento econômico, Indústria, Serviços, Municípios, Dados em painel.

Resumo

A literatura baseada em Kaldor defende a indústria como o motor do crescimento econômico (engine of growth hypothesis). Contudo, trabalhos recentes destacam a relevância dos serviços para impulsionar o crescimento. Contribuindo para tal debate, o objetivo deste estudo é avaliar os efeitos das participações dos setores industrial e de serviços sobre o crescimento do produto per capita dos municípios brasileiros. Além disso, é averiguado se há efeitos heterogêneos em função do nível de renda municipal per capita e da importância de cada setor para a economia dos municípios. Para isso, são realizadas estimações econométricas em painel com dados de 1999 a 2012. As evidências sinalizam que a indústria tem papel importante sobre o crescimento nos municípios com menores níveis de renda. Porém, em municípios com níveis superiores de renda, a importância dos serviços como motor do crescimento é relativamente maior. As evidências sugerem, ainda, que as relações entre o crescimento econômico e as participações dos dois setores têm formato próximo a um “U-invertido”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michele Polline Veríssimo, Universidade Federal de Uberlândia

Professora do Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia (IEUFU),
Uberlândia, MG, Brasil.

Carlos César Santejo Saiani, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia (IEUFU),
Uberlândia, MG, Brasil.

Referências

ASCHAUER, D. A. Is public expenditure productive? Journal of Monetary Economics, v. 23, n. 2, p. 177-200, 1989.

BALTAGI, B. H. Econometric analysis of panel data. Wiley and Sons Ltda., 2001.

BARRO, R. J. Government spending in a simple model of endogenous growth. Journal of Political Economy, v. 98, p. 103-125, 1990.

BARRO, R.; SALA-I-MARTIN, X. Convergence. Journal of Political Economy, n. 2, 1992.

BARRO, R.; SALA-I-MARTIN, X. Technological diffusion, convergence and growth. Journal of Economic Growth, v. 1, p. 1-26, 1997.

BAUMOL, W. J. Macro-economics of unbalanced growth: the anatomy of urban crises. American Economic Review, v. 57, n. 3, p. 415-426, 1967.

BAUMOL, W. J. Productivity growth, convergence and welfare: what the long-run data show. American Economic Review, v. 76, p. 1072-1085, 1986.

BAUMOL, W. J.; WOLFF, E. N. Productivity growth, convergence, and welfare: reply. American Economic Review, v. 78, n. 5, p. 1155-1159, 1988.

CARDOSO, V. L.; PEROBELLI, F. S. A intensidade de serviços na economia brasileira: uma abordagem de insumo-produto. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, ANPEC, 41, Foz do Iguaçu, dez. 2013. Anais...

CNI. Serviços e competitividade industrial no Brasil. Brasília: Confederação Nacional da Indústria, 2014.

DASGUPTA, S.; SINGH, A. Manufacturing, services and premature deindustrialization in developing countries: a Kaldorian analysis. UNU-WIDER, May 2006. (Research Paper, n. 49).

DEVARAJAN, S.; SWAROOP, V.; ZOU, H. The composition of public expenditure and economic growth. Journal of Monetary Economics, v. 37, n. 2, p. 313-344, 1996.

EASTERLY, W.; REBELO, S. Fiscal policy and economic growth. Journal of Monetary Economics, v. 32, n. 3, p. 417-458, 1993.

GIOVANINI, A.; AREND, M.; PEREIRA, V. Contribuição dos serviços para o crescimento econômico: a quinta lei de Kaldor. Prêmio da Associação Brasileira de Desenvolvimento. Coletânea de artigos premiados pela ABDE-BID. 1. ed. Rio de Janeiro: ABDE Editorial, 2016.

GOMES, G. M.; MACDOWELL, M. C. Descentralização política, federalismo fiscal e criação de municípios: o que é mau para o econômico, nem sempre é bom para o social. IPEA, 2000. (Texto para Discussão, n. 706).

JACINTO, P. A.; RIBEIRO, E. P. Crescimento da produtividade no setor de serviços e da indústria no Brasil: dinâmica e heterogeneidade. Economia Aplicada, v. 19, n. 3, 2015.

KALDOR, N. Causes of the slow rate of economic growth of the United Kingdom: an inaugural lecture. Cambridge University Press, 1966.

LAMONICA, M. T.; FEIJÓ, C. A. Crescimento e industrialização no Brasil: uma interpretação à luz das propostas de Kaldor. Revista de Economia Política, v. 31, n. 1 (121), jan./mar. 2011.

MANKIW, N. G.; ROMER, D.; WEIL, D. N. A contribution to the empirics of economic growth. The Quarterly Journal of Economics, v. 107, n. 2, p. 407-437, 1992.

MARQUES JUNIOR, L. S. Equivalência ricardiana e os efeitos da política fiscal na economia brasileira. Análise Econômica, Porto Alegre, v. 33, p. 215-241, n. 64, set. 2015.

MARQUETTI, A. A.; BÊNI, D. A.; MARQUES, A. M. Determinantes dos diferenciais das taxas de crescimento sub-regionais do Rio Grande do Sul nos anos 90. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 26, Número Especial, p. 95-116, maio 2005.

MENDES, M. J. Capture of fiscal transfers: a study of Brazilian local governments. Revista de Economia Aplicada, v. 9, p. 427-444, 2005.

NAUDÉ, W.; SZIRMAI, A. The importance of manufacturing in economic development: past, present and future perspectives. UNU-MERIT, 2012. (Working Paper Series, n. 41).

OLIVEIRA, C. W. A.; RODRIGUES JÚNIOR, W. Crescimento econômico, convergência de renda e elementos espaciais. In: CRUZ, B. O.; FURTADO, B. A.; MONASTERIO, L.; RODRIGUES JÚNIOR (Org.). Economia regional e urbana: teorias e métodos com ênfase no Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2011.

OREIRO, J. L.; FEIJÓ, C. A. Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro. Revista de Economia Política, v. 30, n. 2, abr./jun. 2010.

PARK, D.; SHIN, K. The service sector in Asia: is it an engine of growth? ADB Economics, Dec. 2012. (Working Paper Series, n. 322).

ROCHA, F.; GIUBERTI, A. C. Composição do gasto público e crescimento econômico: uma avaliação macroeconômica da qualidade dos gastos dos Estados brasileiros. Economia Aplicada, v. 11, n. 4, out./dez. 2007.

RODRIK, D. Growth after the crisis. Commission on Growth and Development. Washington, DC: World Bank, 2009. (Working Paper, n. 65).

SILVA, C. M.; MENEZES FILHO, N.; KOMATSU, B. Uma abordagem sobre o setor de serviços na economia brasileira. Insper Policy Paper, n. 19, ago. 2016.

SOLOW, R. M. A contribution to the theory of economic growth. Quarterly Journal of Economics, v. LXX, p. 65-94, 1956.

SZIRMAI, A.; VERSPAGEN, B. Manufacturing and economic growth in developing countries 1950‐2005. UNU-MERIT, Dec. 2011. (Working Paper Series, n. 69).

TIMMER M. P.; G. J. DE VRIES. Structural change and growth accelerations in Asia and Latin America: a new sectoral dataset. Cliometrica, v.3. n. 2, p. 165-190, Jun. 2009.

TREGENNA, F. Deindustrialisation, structural change and sustainable economic growth. Vienna: Unido, 2015. (Working Paper, n. 2).

THIRLWALL, A. P. A natureza do crescimento econômico: um referencial alternativo para compreender o desempenho das nações. Brasília: Ipea, 2005.

VIEIRA, F. V.; AVELLAR, A. P. M.; VERÍSSIMO, M. P. Indústria e crescimento econômico: evidências para países desenvolvidos e em desenvolvimento. Revista de Economia Política, v. 34, n. 3, p. 485-502, jul./set. 2014.

VIEIRA, F. V.; VERÍSSIMO, M. P.; AVELLAR, A. P. M. Indústria e crescimento: uma análise de painel para os estados brasileiros. Análise Econômica, Porto Alegre, n. 65, mar. 2016.

WOOLDRIDGE, J. M. Introductory econometrics. 20. ed. Pioneira Thomson Learning, 2002.
Publicado
2019-12-15
Como Citar
Veríssimo, M. P., & Saiani, C. C. S. (2019). Evidências da importância da indústria e dos serviços para o crescimento econômico dos municípios brasileiros. Economia E Sociedade, 28(3), 905-935. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8658162
Seção
Artigos