Criptomoedas

tecnologia, iniciativas de bancos e de bancos centrais, desafios para a regulação

Autores

Palavras-chave:

Criptomoedas, Tecnologia de contabilidade distribuída - DLT, Blockchain, Bitcoin, Regulação

Resumo

O artigo analisa os impactos das inovações conhecidas como distributed ledger technology (DLT) sobre o sistema monetário e sobre as atividades financeiras. As criptomoedas privadas, como o bitcoin, são meios de pagamento de acesso livre, não permissionados, baseados na tecnologia blockchain, uma forma de DLT. Surgiram avaliações de que as criptomoedas privadas poderiam concorrer com os meios de pagamento bancários e com a moeda estatal, ou mesmo suplantá-la. O desenvolvimento destas tecnologias tem potencial para alterar intensamente as práticas monetárias e financeiras, mas não há indicações de que possam ameaçar a centralidade da moeda estatal e do sistema bancário na ordem monetária contemporânea. Grandes bancos internacionais têm desenvolvido criptomoedas para sistemas de liquidação de pagamentos e de transações interbancárias, inclusive as chamadas stablecoins, emitidas também por empresas de alta tecnologia, com paridade fixa com a moeda estatal. Bancos Centrais estudam o lançamento de criptomoedas próprias que possam conviver com sua moeda fiduciária e até substituir o papel-moeda. A aplicação desta tecnologia traz novos desafios para a regulação, inclusive porque criptomoedas podem ser utilizadas para lavagem de dinheiro e crime organizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Carvalho, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professor do Departamento de Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (Universidade Estadual Paulista / Universidade Estadual de Campinas / Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). São Paulo, SP, Brasil.

Desirée Almeida Pires, San Tiago Dantas

Doutor em Relações Internacionais pela San Tiago Dantas (Universidade Estadual Paulista / Universidade Estadual de Campinas / Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), São Paulo, SP, Brasil.

Marcel Artioli, Universidade Estadual Paulista

Pesquisador do Núcleo de Estudos e Análises Internacionais (NEAI) do Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais (IPPRI) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), São Paulo, SP, Brasil. 

Giuliano Contento de Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Professor de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil.

Referências

ADRIAN, T. Stablecoins, Central Bank digital currencies, and cross-border payments: a new look at the International Monetary System. Remarks at the IMF-Swiss National Bank Conference, Zurich, May 2019.

ASSANGE, J.; APPELBAUM, J.; MULLER-MAGUHN, A.; ZIMMERMANN, J. Cypherpunks: freedom and the future of the internet. OR Books, 2012.

BECH, M.; GARRATT, R., Central bank cryptocurrencies. BIS Quarterly Review, p. 55-70, Sept. 2017.

BIS. Central bank digital currencies. Basel: BIS, 2018. Available at: Available at: http://www.bis.org Accessed on: May 5, 2018.

BIS - Bank for International Settlements. G7 Working Group on Stablecoins. Investigating the impact of global stablecoins. Oct., 2019.

BLANC, J. Las monedas paralelas: evaluación y teorías del fenómeno. 1998. Available at: Available at: https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00111649 Accessed: Aug. 26, 2017.

BLOOMBERG. Crypto survivors find a rare lifeline. 2019. Available at: Available at: https://www.bloomberg.com/crypto Accessed on: Mar. 31, 2019.

BLUNDELL-WIGNALL, A. The Bitcoin question: currency versus trust-less transfer technology. OECD Publishing, 2014. (OECD Working Papers on Finance, Insurance and Private Pensions, n. 37). Available at: Available at: http://dx.doi.org/10.1787/5jz2pwjd9t20-en Accessed: May 22, 2017.

BRAZIL. Central Brank of. Distributed ledger technical research. Brasilia, DF, Aug. 2017.

CAMBRIDGE Centre for Alternative Finance. Judge business school. University of Cambridge. Available at: Available at: https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3230013 Accessed: Jan. 23, 2019.

CASEY, M. J.; VIGNA, P. In blockchain we trust. MIT Technology Review, Apr. 9, 2018. Available at: Available at: https://www.technologyreview.com/s/610781/in-blockchain-we-trust/ Accessed: Jun. 10, 2018.

CEPAL - Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe. Report of the second expert group meeting on opportunities and risks associated with the advent of digital currency in the Caribbean. 2015. Available at: Available at: http://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/38260/LCCARL461_en.pdf?sequence=1 Accessed: Aug. 26, 2017.

CHAPMAN, J.; GA RRATT, R.; HENDRY, S.; MCCORMACK, A.; MCMAHON, W. Project jasper: are distributed wholesale payment systems feasible yet? Financial System, 2017. Available at: Available at: https://www.bankofcanada.ca/wp-content/uploads/2017/05/fsr-june-2017-chapman.pdf Accessed: Oct. 22, 2018.

CHENG, E. Jamie Dimon is betting big on the technology behind ‘fraud’ bitcoin. 2017. Available at: Available at: https://www.cnbc.com/2017/10/16/jpmorgans-dimon-betting-on-blockchain-even-as-he-calls-bitcoin-stupid.html Accessed: Oct. 20, 2017.

CLARK, J. The long road to bitcoin. In: NARAYANAN, A.; BONNEAU, J.; FELTEN, E.; MILLER, A.; GOLDFEDER, S. Bitcoin and cryptocurrency technologies: a comprehensive introduction. Princeton University Press, 2016. p. ix-xxvii.

CNBC MARKETS. There are now 17 million bitcoins in existence - only 4 million left to ‘mine’ 2018. Available at: Available at: https://www.cnbc.com/2018/04/26/there-are-now-17-million-bitcoins-in-existence--only-4-million-left-to-mine.html Accessed: Oct. 21, 2018.

Downloads

Publicado

2021-07-22

Como Citar

CARVALHO, C. E. .; PIRES, D. A.; ARTIOLI, M. .; OLIVEIRA, G. C. de. Criptomoedas: tecnologia, iniciativas de bancos e de bancos centrais, desafios para a regulação. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 31, n. 2, p. 467–496, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8666461. Acesso em: 27 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos