Poupança privada e financiamento público

a trajetória da Caixa Econômica Particular de Ouro Preto (1838-1901)

Autores

Palavras-chave:

Caixa econômica, Ouro Preto, Bancos, Minas Gerais, Século XIX

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados de um estudo sobre a Caixa Econômica Particular de Ouro Preto desde sua fundação, em 1838, até sua liquidação, em 1901. Acompanharemos a origem e o desenvolvimento dessa instituição por meio de seus estatutos e da legislação bancária do século XIX. A seguir, tentaremos mostrar, a partir de dados primários, duas de suas características mais marcantes: sua relação com o Estado e a diversificação da aplicação de seus fundos, especialmente entre 1880 e 1892. Consideraremos também a concorrência com a “Caixa Econômica pública”. Finalmente, trataremos a crise bancária da década de 1890 e, de maneira mais específica, o ocaso da Caixa Econômica Particular em 1901.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Fontelas Rosado Gambi, Universidade Federal de Alfenas

Professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA) da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Alfenas, MG, Brasil.

Eduardo José Vieira, Universidade Federal de Alfenas

Técnico em Assuntos Educacionais da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Varginha, MG, Brasil.

Marcel Pereira Silva, Universidade Federal de Alfenas

Técnico em Assuntos Educacionais da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Varginha, MG, Brasil.

Referências

ADAMS, Alison. The Caixa Econômica: the social and economic history of popular banking in Rio de Janeiro, 1821-1879. PhD Thesis. Cambridge: Harvard University, 2005.

ANDRADE, Leandro B. de. Negociantes e capitalistas: transformações das práticas mercantis no Brasil imperial, em meados do século XIX, Ouro Preto, Minas Gerais, América Latina en la Historia Económica, v. 27, n. 1, Feb. 2020.

BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Instituições financeiras de Minas: 1819-1995. Belo Horizonte: Embalart, 1997.

CALÓGERAS, João Pandiá. A política monetária do Brasil São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1960.

COSTA, Fernando Nogueira da. O Brasil dos Bancos São Paulo: Edusp, 2012.

COSTA, Fernando Nogueira da. Bancos em Minas Gerais (1889-1964) Dissertação (Mestrado)–São Paulo: Unicamp, 1978.

CROCE, Marcus Antônio; SILVA, Cláudia Cristina; MARTINS, Gilberto. Uma revisão da história bancária de Minas Gerais no século XIX. In: ENCONTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA ECONÔMICA, 7 / CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE HISTÓRIA ECONÔMICA, 5, Niterói, 2014. Anais..

DUET, Daniel. Les caisses d’epargne française at leur activité: tradition or evolution (1818-1981). Paris: Ed. Mossimier, 2002.

FRANCO, Afonso Arinos de Melo; PACHECO, Cláudio. História do Banco do Brasil Brasília: Banco do Brasil, 1979. 5v.

FRANCO, Gustavo. A moeda e a lei Uma história monetária brasileira, 1933-2013. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

GAMBI, Thiago Fontelas Rosado. Expansão bancária no Sul de Minas em transição (1889-1930). In: SAES, Alexandre Macchione; MARTINS, Marcos Lobato. Sul de Minas em transição: a formação do capitalismo na passagem para o século 20. Bauru, SP: Edusc, 2012.

GRINBERG, Keila. A poupança: alternativas para a compra da alforria no Brasil (2ª metade do século XIX). Revista de Indias, v. LXXI, n. 251, 2011.

LEVY, Maria Bárbara. História da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Rio de Janeiro: Ibmec, 1977.

MARCONDES, Renato Leite. Caixas Econômicas públicas e depósitos populares no Brasil (1861-1940), América Latina en la Historia Económica, v. 21, n. 3, set./dez. 2014.

MARTÍNEZ-SOTO, Ángel Pascual. Las cajas de ahorros españolas em el siglo XIX: entre la beneficência y la integración en el sistema financeiro, Revista de Historia Económica, ano XVIII, n. 3, outono/inverno, 2000.

MARTÍNEZ-SOTO, Ángel Pascual. Las cajas de ahorros españolas en el siglo XIX: los orígenes del sistema, 1839-1875. 2003. Mimeo.

MARTÍNEZ-SOTO, Ángel Pascual. The first saving banks in Latin America: Cuba and Puerto Rico (1840-1898). ESBG Perspectives, n. 63, mar. 2011.

METTENHEIM, Kurt Von. Still the century of government saving banks? The Caixa Econômica Federal. Revista de Economia Política, v. 26, n. 1, Jan./Mar. 2006.

NEUHAUS, Paulo. História monetária do Brasil, 1900-45 Rio de Janeiro: Ibmec, 1975.

PAYNE, Peter; DAVIS, Lance. The savings bank of Baltimore, 1818-1866: a historical and analytical study. New York: Amo Press, 1976.

PRATT, John Tidd. The history of saving banks in England, Wales, Ireland, and Scotland London: Printed for the author by Shaw, 1842.

SARAIVA, Luiz Fernando. O homem benfazejo: Bibliotheca Constitucional do Cidadão Brasileiro, mercado editorial, cidadania e a construção do Império brasileiro, Rio de Janeiro 1831-1832, Outros Tempos, v. 11, n. 18, 2014.

SARAIVA, Luiz Fernando; OLIVEIRA, Thiago Alvarenga. A Caixa Econômica do Rio de Janeiro, 1831-1859. In: MARICHAL, Carlos; GAMBI, Thiago. Historia bancaria y monetaria de América Latina (siglos XIX y XX): nuevas perspectivas. Cantábria: Editorial Universidad de Cantabria, 2017.

SILVA, Getúlio Borges da. As Caixas Econômicas na Europa e no Brasil, Revista Esmafe, n. 11, 2006.

Downloads

Publicado

2022-08-19

Como Citar

GAMBI, T. F. R. .; VIEIRA, E. J.; SILVA, M. P. . Poupança privada e financiamento público: a trajetória da Caixa Econômica Particular de Ouro Preto (1838-1901). Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 31, n. 2, p. 311–332, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8670762. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos