Banner Portal
O comportamento familiar pode afetar o desempenho escolar e aspirações futuras dos estudantes de raças distintas?
PDF

Palavras-chave

Desigualdades raciais
Desempenho escolar
Propensity score matching

Como Citar

OLIVEIRA, Felipe Resende; RAPOSO, Isabel Pessoa de Arruda; SILVA, José Lucas Barros Amâncio da. O comportamento familiar pode afetar o desempenho escolar e aspirações futuras dos estudantes de raças distintas?. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 32, n. 3, p. 669–690, 2024. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8675549. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

Esse artigo investiga em que medida as fontes de desigualdades do desempenho escolar e de expectativas educacionais porraça/cor são resultantes de desvantagens socioeconômicas, da heterogeneidade de estilos parentais ou se advêm de fatores residuais não observáveis. As análises utilizam dados da pesquisa Fundaj que disponibiliza informações relativas à raça/cor, aspirações educacionais futuras e uma avaliação longitudinal do desempenho escolar. A estratégia de identificação utiliza o método de Propensity Score Matching. Os resultados mostram que as disparidades educacionais entre estudantes do 6º ano do ensino fundamental da rede pública do Recife, que se declaram pretos ou de outra raça/cor, persistem em termos de reprovação e expectativa de ingresso ao ensino superior, mesmo após o condicionamento em um amplo controle de observáveis, sugerindo que a fonte dessas disparidades decorre de fatores não observáveis na análise. Apesar das famílias de estudantes pretos se engajarem mais ativamente no acompanhamento escolar de seus filhos do que familiares de estudantes não-pretos, esse maior envolvimento não tem sido suficiente para neutralizar as desigualdades educacionais por raça/cor. Alunos pretos possuem taxas de reprovação maiores do que seus colegas não-pretos e menores expectativas de acesso ao ensino superior em cerca de 5 pontos percentuais, diferenças estatisticamente significantes a 5%.

PDF

Referências

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F.; XAVIER, F. P. Desigualdades educacionais no ensino fundamental de 2005 a 2013: hiato entre grupos sociais. Revista Brasileira de Sociologia, Porto Alegre, v. 4, n. 7, jan./jun. 2016.

ANDERSON, L.; FRYER, R.; HOLT, C. Discrimination: experimental evidence from psychology and economics. Handbook on the Economics of Discrimination, 2006. p. 97-118. Available at: https://scholar.harvard.edu/fryer/files/sdsurvey.pdf. Acesso em: 4 out. 2023.

ANWAR, S.; BAYER, P.; HJAMARSSON, R. The impact of jury race on criminal trials. The Quartely Journal of Economics, Oxford, v. 127, n. 1, p. 1017-1055, 2012.

ARIAS, O.; YAMADA, G.; TEJERINA, L. Education, family background and racial earnings inequality in Brazil. International Journal of Manpower, Bingley, v. 25, n. 3/4, p. 355-374, Apr. 2004.

BERTRAND, M.; MULLAINATHAN, S. Are Emily and Greg more employable than Lakisha and Jamal? A field experiment on labor market discrimination. American Economic Review, Nashville, v. 94, n. 4, p. 991-1013, 2004.

BOTELHO, F.; MADEIRA, R. A.; RANGEL, M. A. Racial Discrimination in Grading: Evidence from Brazil. American Economic Journal: Applied Economics, Washington, DC, v. 7, n. 4, p. 37-52, 2015.

BROOKE, N.; SOARES, J. F. (Org.). Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

BROOKS-GUNN, J.; MARKMAN, L. B. The contribution of parenting to ethnic and racial gaps in school readiness. The Future of Children, [s. l.], v. 15, n. 1, Spring 2005.

BROOKS-GUNN, J.; SMITH, J.; DUNCAN, G. J.; LEE, K. The blackwhite test score gap in young children: contributions of test and family characteristics. Applied Developmental Science, v. 7, n. 4, p. 239-252, 2003.

CACCIAMALI, M. C.; TATEI, F.; ROSALINO, J. W. Estreitamento dos diferenciais salariais e aumento do grau de discriminação: limitações da mensuração padrão? Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, DF, n. 33, jul./dez. 2009.

CARD, D.; KRUEGER, A. B. School quality and black-white relative earnings: a direct assessment. The Quartely Journal of Economics, Oxford, v. 107, n. 1, p. 151-200, 1992.

CARNEIRO, P.; HECKMAN, J. J.; MASTEROV, D. V. Labor market discrimination and racial differences in premarket factors. Journal of Law and Economics, Chicago, v. 48, n. 1, p. 1-39, 2003.

CARVALHO, M. Quem é negro, quem é branco: desempenho escolar e classificação racial de alunos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 28, abr. 2005.

CHARLES, K.; GURYAN, J. Prejudice and wages: an empirical assessment of Becker’s the economics of discrimination. Journal of Political Economy, Chicago, v. 116, n. 5, p. 773-809, 2008.

COLLINS, W.; MARGO, R. A. Historical perspectives on racial differences in schooling in the United States. In: HANUSHEK, E.; WELCH, F. (Ed.). Handbook on the economics of education. Amsterdam: North Holland, 2006. v. 1, p. 107‐154.

FRYER, R. G.; LEVITT, S. Understanding the black-white test score gap in the first two years of school. The Review of Economics and Statistics, Chicago, v. 86, n. 2, p. 447-464, 2004.

FRYER, R. G.; LEVITT, S. The black-white test score gap through third grade. American Law and Economics Review, [s. l.], v. 8, n. 2, p. 249-281, 2006.

FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO. Acompanhamento longitudinal do desempenho escolar de alunos da Rede Pública de Ensino Fundamental do Recife. Recife: FUNDAJ, 2013. Disponível em: https://www.gov.br/fundaj/pt-br/destaques/observa-fundaj-itens/publicacoes-e-notastecnicas/banco-de-dados-da-dipes-1/acompanhamento-longitudinal-do-desempenho-escolar-dealunos-da-rede-publica-de-ensino-fundamental-do-recife-2013. Acesso em: 4 out. 2023.

GOLDIN, C.; ROUSE, C. Orchestrating impartiality: the impact of ‘blind’ auditions on female musicians. The American Economic Review, [s. l.], v. 90, n. 4, p. 715-741, 2000.

HALLE, T.; FORRY, N.; HAIR, E.; PERPER, K.; WANDNER, L.; WESSEL, J.; VICK, J. Disparities in early learning and development: lessons from the Early Childhood Longitudinal Study – Birth Cohort (ECLS-B). Washington, DC: Child Trends, 2009.

HART, C. M. An honors teacher like me: effects of access to same-race teachers on Black students’ advanced-track enrollment and performance. Educational Evaluation and Policy Analysis, v. 42, n. 2, p. 163-187, 2020.

HIRATA, G. A. Discriminação racial no Brasil: preferências, concorrências e profecias. Tese (Doutorado em Economia)–Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

HOXBY, C.; TURNER, S. Expanding college opportunities: intervention yields strong returns for low-income high-achievers. Education Next, [s. l.], v. 13, n. 4, p. 66-74, 2013.

KIM, Y.; SHERRADEN, M.; CLANCY, M. Do mothers’ educational expectations differ by race and ethnicity, or socioeconomic status? Economics of Education Review, v. 33, p. 82-94, Apr. 2013.

LAVALLÉE, P.; HIDIROGLOU, M. A. On the stratification of skewed populations. Survey Methodology, [s. l.], v. 14, n. 1, p. 33-43, 1988.

LIST, J. The nature and extent of discrimination in the marketplace: Evidence from the field. The Quartely Journal of Economics, Oxford, v. 119, n. 1, p. 49-89, 2004.

GONZALEZ, L. Racismo e sexismo na cultura brasileira. In: SILVA, L. A. M. et al. Movimentos sociais urbanos, minorias étnicas e outros estudos. Brasília, DF: ANPOCS, 1983.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo Escolar 2006. Brasília, DF: MEC, 2006.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Prova Brasil, 2005. Brasília, DF: MEC, 2005.

MENEZES-FILHO, N. Os determinantes do desempenho escolar do Brasil. São Paulo: Instituto Futuro Brasil, Ibmec-SP e FEA-USP, 2007.

MEROLLA, D. M.; JACKSON, O. Structural racism as the fundamental cause of the academic achievement gap. Sociology Compass, v. 13, n. 6, p. e12696, 2019.

MUNANGA, K. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil – Nova Edição: Identidade nacional versus identidade negra. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

NEAL, D. Why has the black-white skill convergence stopped? Cambridge: National Bureau of Economic Research, Jan. 2005. (Working Paper, n. 11090). Available at: https://www.nber.org/system/files/working_papers/w11090/w11090.pdf. Acesso em: 4 out. 2023.

NEAL, D.; JOHNSON, W. The role of premarket factor in black-white differences. Journal of Political Economy, v. 104, n. 5, p. 869-895, 1996.

OLIVEIRA, F. R.; MENEZES, T. A.; IRFFI, G. D.; OLIVEIRA, G. R. Bullying effect on students’ performance. Economia, 2018.

OSÓRIO, R. G. Classe, raça e acesso ao Ensino Superior no Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 39, p. 138, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742009000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 19 nov. 2019.

PHILLIPS, M.; BROOKS-GUNN, J.; DUNCAN, G. J.; KLEBANOV, P.; CRANE, J. Family background, parenting practices and the black-white test score gap. In: JENCKS, C.; PHILLIPS, M. (Ed.). The black-white test score gap. Washington, DC: Brookings Institution Press, 1998. p. 103-148.

RECIFE. Metodologia de divisão do território do recife adotada no atlas municipal do desenvolvimento humano. In: RECIFE. Desenvolvimento humano no Recife – atlas municipal. Recife: Prefeitura do Recife, 2005.

REZENDE, W. S.; CANDIAN, J. F. A família, a escola e o desempenho dos alunos: notas de uma interação cambiante. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 3., Zaragoza, 2012. Anais […]. Goiânia: Anpae, 2012. p. 1-19.

RIANI, J. L.; SILVA, V. C.; SOARES, T. M. Repetir ou progredir? Uma análise da eficiência da repetência nas escolas públicas de Minas Gerais. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 3, p. 623-636, 2012.

SOARES, J. F.; AVES, M. T. G. Desigualdades raciais no sistema brasileiro de educação básica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 147-165, jan./jun. 2003.

SODRÉ, M. Claros e escuros: identidade, povo e mídia no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1999.

SPENNER, K. I.; BUCHMANN, C.; LANDERMAN, L. R. The black-white achievement gap in the first college year: evidence from a new longitudinal case study. Research in Social Stratification and Mobility, Amsterdam, v. 22, p. 187-216, 2005.

YEUNG, W. J.; PFEIFFER, K. M. The black-white test score gap and early home environment. Social Science Research, Amsterdam, v. 38, n. 2, p. 412-437, 2009.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Economia e Sociedade

Downloads

Não há dados estatísticos.