Banner Portal
Desindustrialização brasileira no século XXI
PDF

Palavras-chave

Desindustrialização
Economia brasileira contemporânea
Demanda doméstica
Indústria de transformação

Como Citar

VERGNHANINI, Rodrigo; ONODA, Suzana. Desindustrialização brasileira no século XXI: introduzindo o papel da demanda doméstica. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 33, n. 2, p. e265903, 2024. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8676905. Acesso em: 20 jul. 2024.

Resumo

O presente trabalho avalia a hipótese de que o desempenho da demanda doméstica contribuiu de forma decisiva para as transformações em curso na indústria brasileira ao longo dos últimos 20 anos. O objetivo é introduzir o papel da demanda doméstica, que tem sido praticamente ausente no debate industrial brasileiro - em geral, voltado à consideração dos “preços macroeconômicos” (como nas abordagens novo-desenvolvimentista e mainstream, embora de forma diferente) ou de aspectos microeconômicos (como na vertente neoschumpeteriana). Para tanto, avalia-se o desempenho da indústria de transformação nas duas primeiras décadas do século XXI, marcadas por diferentes contextos em termos de dinamismo macroeconômico. A análise fundamenta-se nos indicadores tradicionais de desindustrialização (participação do emprego e do valor adicionado da indústria de transformação no total) e na análise intrassetorial baseada nos critérios de eficiência schumpeteriana (que mede o potencial inovativo) e de eficiência keynesiana (que mede o potencial de crescimento da demanda).

PDF

Referências

BACHA, Edmar. Bonança externa e desindustrialização. Uma análise do período 2005-2011. In: BACHA, E.; BOLLE, M. (Org.). O futuro da indústria no Brasil: desindustrialização em debate. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

BARLETTA, Florencia; PEREIRA, Mariano; YOGUEL, Gabriel. Schumpeterian, Keynesian, and endowment efficiency: some evidence on the export behavior of Argentinian manufacturing firms. Industrial and Corporate Change, Oxford, v. 23, n. 3, p. 797-826, 2013. DOI: 10.1093/icc/dtt027

BARROS, Luis Carlos M. Uma encruzilhada para o Brasil. Folha de S. Paulo, São Paulo, v. 3, n. 2, 2006. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi0302200605.htm

BARROS, Octavio de; PEREIRA, Robson. Desmistificando a tese de desindustrialização: reestruturação da indústria brasileira em uma época de transformações globais. In: BARROS, O.; GIAMBIAGI, F. (Org.). Brasil globalizado: o Brasil em um mundo surpreendente. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2008, p. 299-330.

BIANCARELLI, André; ROSA, Renato; VERGNHANINI, Rodrigo. O setor externo no governo Dilma e seu papel na crise. In: CARNEIRO, Ricardo; BALTAR, Paulo; SARTI, Fernando (Org.). Para além da política econômica Editora Unesp Digital, 2018.

BONELLI, Regis; PESSÔA, Samuel. Desindustrialização no Brasil: um resumo da evidência. Rio de Janeiro: IBRE/FGV-RJ, 2010. (Texto para Discussão, n. 7). Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/11689

BONELLI, Régis; PESSOA, Samuel; MATOS, Silvia. Desindustrialização no Brasil: fatos e interpretação. In: BACHA, E.; BOLLE, M. (Org.). O futuro da indústria no Brasil: desindustrialização em debate. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Em busca do desenvolvimento perdido: um projeto novo-desenvolvimentista para o Brasil. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2018.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; MARCONI, Nelson; OREIRO, João Luis. Doença holandesa. In: BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; MARCONI, Nelson; OREIRO, João Luis (Org.). Macroeconomia desenvolvimentista: teoria e política econômica do novo-desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2015.)

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Maldição dos recursos naturais. Folha de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi0606200505.htm

CARNEIRO, Ricardo. Navegando a contravento: uma reflexão sobre o experimento desenvolvimentista do governo Dilma Rousseff. In: CARNEIRO, Ricardo; BALTAR, Paulo; SARTI, Fernando (Org.). Para além da política econômica São Paulo: Editora Unesp Digital, 2018, p. 11-54.

CARVALHO, Leonardo; RIBEIRO, Fernando. Indicadores de consumo aparente de bens industriais por setores de atividade. Carta de conjuntura, Rio de Janeiro, Ipea, n. 19, 2013. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/conjuntura/cc19_nt02_indicadoresdeconsumo.pdf

CARVALHO, Ruy de Quadros; FURTADO, André Tosi. Padrões de intensidade tecnológica da indústria brasileira: um estudo comparativo com os países centrais. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 19, p. 70-84, 2005. Disponível em: http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v19n01/v19n01_06.pdf

CATELA, Eva; PORCILE, Gabriel. Keynesian and Schumpeterian efficiency in a BOP-constrained growth model. Journal of Post Keynesian Economics, [s.l.], v. 34, n. 4, p. 777-802, 2012. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.2753/PKE0160-3477340408

CEPAL, N. U. Structural change for equality: an integrated approach to development. Thirty-four session of ECLAC. 2012. Disponível em: https://www.cepal.org/en/publications/13535-structural-change-equality-integrated-approach-development-thirty-four-session

CIMOLI, Mario; PORCILE, Gabriel; ROVIRA, Sebastián. Structural change and the BOP-constraint: why did Latin America fail to converge? Cambridge Journal of Economics, Cambridge, v. 34, n. 2, p. 389-411, 2010. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/24231924

COLOMBO, Arthur; FELIPE, Ednilson; SAMPAIO, Daniel. A desindustrialização no Brasil: um processo, várias vertentes. Revista de Economia da UEG, v. 16, n. 1, p. 81-106, 2020. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index.php/economia/article/view/10143

COLOMBO, Arthur; FELIPE, Ednilson; SAMPAIO, Daniel. Desindustrialização relativa no Brasil: um balanço por intensidade tecnológica e setores da indústria de transformação no século XXI. Revista de Economia, v. 42, n. 79, p. 721-765, 2021. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/economia/article/view/73525/0

DOSI, Giovanni et al. Institutions and markets in a dynamic world. The Manchester School, v. 56, n. 2, p. 119-146, 1988. Disponível em: https://EconPapers.repec.org/RePEc:bla:manch2:v:56:y:1988:i:2:p:119-46

DOSI, Giovanni; PAVITT, Keith; SOETE, Luc. The economics of technical change and international trade New York: Harvester Wheatsheaf, 1990.

GALINDO-RUEDA, Fernando; VERGER, Fabien. OECD taxonomy of economic activities based on R&D intensity Paris: OECD Publishing, 2016. (OECD Science, Technology and Industry Working Papers, n. 2016/04). Disponível em: https://www.oecd-library.org/docserver/5jlv73sqqp8r-en.pdf?expires=1657159272&id=id&accname=guest&checksum=B72228B1D09E081A1476A7E024E7B2B8

HIRATUKA, Célio; SARTI, Fernando. Transformações na estrutura produtiva global, desindustrialização e desenvolvimento industrial no Brasil. Brazilian Journal of Political Economy/Revista de Economia Política, v. 37, n. 1, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rep/a/xn7cpQfVSGCZSxdDpbn5zTc/?format=pdf⟨=pt

INSTITUTO DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL (IEDI). DESINDUSTRIALIZAçãO E OS DILEMAS DO CRESCIMENTO ECONÔMICO RECENTE. SÃO PAULO: IEDI, 2007. DISPONíVEL EM: HTTPS://WWW.IEDI.ORG.BR/CARTAS/CARTA_IEDI_N_252_DESINDUSTRIALIZACAO_E_DILEMAS_DO_CRESCIMENTO_ECONOMICO_RECENTE.HTML

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Disponível em: https://ipea.gov.br/portal/ Acesso em: 22 fev. 2022.

KALDOR, Nicholas. Causes of the slow rate of economic growth in the United Kingdom: an inaugural lecture. Cambridge: Cambridge University Press, 1966.

MORCEIRO, Paulo César. A indústria brasileira no limiar do século XXI: uma análise da sua evolução estrutural, comercial e tecnológica. 2018. 216 p. Tese (Doutorado em Economia das Instituições e do Desenvolvimento)-Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Economia do Desenvolvimento, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-07122018-115824/pt-br.php

MORCEIRO, Paulo César. Desindustrialização na economia brasileira no período 2000-2011: abordagem e indicadores. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.

MORCEIRO, Paulo César; GUILHOTO, José. Desindustrialização setorial no Brasil São Paulo: Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), 2019. Disponível em: http://www.usp.br/nereus/wp-content/uploads/TD_Nereus_01_2019.pdf

MORCEIRO, Paulo César et al. Vazamento de demanda setorial e competitividade da indústria de transformação brasileira São Paulo: Universidade de São Paulo (FEA-USP), 2016. (Working Paper Series, n. 2016/12). Disponível em: http://www.repec.eae.fea.usp.br/documentos/PauloMorceiro_12WP.pdf

MORCEIRO, Paulo César. Nova classificação de intensidade tecnológica da OCDE e a posição do Brasil Informações FIPE, São Paulo, v. 461, p. 8-13, 2019. Disponível em: https://downloads.fipe.org.br/publicacoes/bif/bif461-8-13.pdf

NASSIF, André. Há evidências de desindustrialização no Brasil? Brazilian Journal of Political Economy, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 72-96, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rep/a/3rVWS9WjGrFFPS4yHMQnZzj/?format=pdf⟨=pt

NELSON, Richard; WINTER, Sidney. An evolutionary theory of economic change Cambridge (Mass): The Belknap Press of Harvard University Press, 1982. Disponível em: https://www.hup.harvard.edu/catalog.php?isbn=9780674272286

OREIRO, João Luis. Macroeconomia do desenvolvimento: uma perspectiva keynesiana. Rio de Janeiro: LTC, 2016.

OREIRO, João Luis; FEIJÓ, Carmen. Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 30, n. 2, p. 219-232, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rep/a/rLLpcPDRQVXPj5BskzHqLqx/?lang=pt

PALMA, Gabriel. Four sources of de-industrialization and a new concept of the Dutch Disease. In: OCAMPO, José Antônio (Ed.). Beyond reforms: structural dynamics and macroeconomic vulnerability. Washington, v. 3, n. 5, p. 71-116, 2005.

PASTORE, Affonso; GAZZANO, Marcelo; PINOTTI, Maria Cristina. Por que a produção industrial não cresce desde 2010? In: BACHA, E.; BOLLE, M. (Org.). O futuro da indústria no Brasil: desindustrialização em debate. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2013

PAVITT, Keith. Sectoral patterns of technical change: towards a taxonomy and a theory. Research Policy, [s.l.], v. 13, n. 6, p. 343-373, 1984. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/journal/research-policy/vol/13/issue/6

RODRIK, Dani. Premature deindustrialization. Journal of Economic Growth, New York, v. 21, n. 1, p. 1-33, 2016. Disponível em: https://drodrik.scholar.harvard.edu/files/dani-rodrik/files/premature_deindustrialization.pdf

ROWTHORN, Robert; RAMASWAMY, Ramana. Deindustrialization: causes and implications Washington, D.C.: International Monetary Fund, 1997, p.1-11. (Working Paper). Disponível em: https://www.imf.org/en/Publications/WP/Issues/2016/12/30/Deindustrialization-Causes-and-Implications-2161

ROWTHORN, Robert; RAMASWAMY, Ramana. Growth, trade and deindustrialization. IMF Staff Papers, Washington, v. 46, n. 1, p. 18-41, 1999. Disponível em: https://www.imf.org/external/Pubs/FT/staffp/1999/03-99/pdf/rowthorn.pdf

SERRANO, Franklin; SUMMA, Ricardo. Demanda agregada e a desaceleração do crescimento econômico brasileiro de 2011 a 2014 New York: Center for Economic and Policy Research, 2015, p. 1-38. Disponível em: https://cepr.net/documents/publications/Brazil-2015-08-PORTUGUESE.pdf

SISTEMA IBGE DE RECUPERAÇÃO AUTOMÁTICA (SIDRA). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/pms/brasil Acesso em: 22 fev. 2022.

SISTEMAS DE CONTAS NACIONAIS. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais/9052-sistemade-contas-nacionais-brasil.html?=&t=resultados Acesso em: 22 fev. 2022.

SQUEFF, Gabriel Coelho. Desindustrialização: luzes e sombras no debate brasileiro Brasília: Ipea, 2012. (Texto para Discussão, n. 1747). Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/1125/1/TD_1747.pdf

TREGENNA, Fiona. Characterizing deindustrialization: an analysis of changes in manufacturing employment and output internationally. Cambridge Journal of Economics, Cambridge, v. 33, n. 3, p. 433-466, 2009. DOI: 10.1093/cje/ben032

VERGNHANINI, Rodrigo. O debate sobre a mudança estrutural da economia brasileira nos anos 2000. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA, 18, 2013. Anais..

VERGNHANINI, Rodrigo. Do crescimento inclusivo ao círculo vicioso: a experiência brasileira recente (2004-2015) a partir de uma abordagem integrada do desenvolvimento. 2018. Tese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas, Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, 2018. Disponível em: https://www.unicamp.br/unicamp/teses/2018/01/29/do-crescimento-inclusivo-ao-circulo-vicioso-experiencia-brasileira-recente-2004

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Economia e Sociedade

Downloads

Não há dados estatísticos.