Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Idéias é uma publicação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP. Trata-se de um periódico de publicação contínua, cujos volumes anuais são compostos por artigos inéditos, de reconhecido mérito científico, no âmbito das disciplinas Antropologia, Sociologia, Ciência Política, Demografia, Filosofia e História.

Processo de Avaliação pelos Pares

As avaliações seguirão as éticas de avaliação duplo-cega.

Os textos submetidos serão enviados anonimamente a dois pareceristas especialistas no tema para avaliação criteriosa de sua qualidade. Em caso de divergência de opiniões, o artigo será enviado a um terceiro especialista.

Cabe ao Comitê Editorial da Idéias responsável pelo número específico da revista a aprovação final de um artigo para publicação que tenha sido aprovado condicionalmente no processo duplo-cego. Cabe também ao Comitê Editorial o direito de fazer pequenas modificações no texto final, tabelas e figuras, para atender aos critérios editoriais da revista, que seguem as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Ê/A/Os autorie/a/es comprometem-se a não enviar um artigo em avaliação a outras revistas por, pelo menos, cinco meses após o aceite da submissão. A desistência da submissão após este prazo deve ser registrada com notificação ae/à/ao editor/a/e da revista.

O aceite da submissão de um manuscrito depende da avaliação do cumprimento dos requisitos de formatação e, principalmente, de uma análise inicial do Comitê Editorial sobre a aderência do manuscrito ao escopo da revista.

Periodicidade

Desde 2019 a Idéias adota a modalidade de publicação contínua para suas edições, isto é, assim que cada artigo é aprovado por pareceristas ele é imediatamente publicado no site. Isso contribui para que o conhecimento científico seja divulgado para o maior público possível em menor tempo.

Estrato Qualis-CAPES / Qualis-CAPES Evaluation (2013-2016)

Taxas para submissão e publicação de textos / Fees for submission and publication of texts

A Idéias é uma publicação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP e não cobra nenhuma taxa por textos publicados, tampouco pelos submetidos para avaliação, revisão, publicação, distribuição ou download. A publicação é totalmente gratuita.

Declaração de Ética na Pesquisa e Boas Práticas / Statement of Ethics in Research and Best Practices

Idéias, publicação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP, ISSN eletrônico 2179-5525, dedica-se a cumprir as boas práticas no que diz respeito à conduta ética condizente com a editoração cientifica de periódicos. A prevenção da negligência também é uma responsabilidade crucial de/a/o editor/e/a e da equipe editorial: qualquer forma de comportamento antiético, bem como o plágio em qualquer instância, não é aceito na Idéias. E/A/Os autorie/a/es que enviam artigos para a Revista declaram que seu conteúdo é original e garantem que o trabalho não foi publicado nem está em processo de revisão/avaliação em nenhum outro periódico. 

Fonte: Declaração baseada na revista Educação (UFSM).

Nota sobre o nome da Revista

A Equipe Editorial da Idéias optou pela manutenção da forma antiga da grafia da palavra (com acento agudo na letra “e” – Idéias – ao invés de “Ideias”, sem acento, versão atualmente adotada na convenção internacional entre países de língua portuguesa). A justificativa para manter a forma antiga é conservar a identidade visual deste periódico tendo por base a liberdade que nomes próprios têm de não seguir acordos ortográficos (ex. Bahia, Theatro Municipal de São Paulo, Jornal do Commercio, etc.).

Integridade e Prevenção de Plágio / Integrity and Prevention of Plagiarism

Como parte das ações de valorização da integridade acadêmica e prevenção do plágio das publicações credenciadas no Portal, a revista Idéias, adota o serviço de identificação de similaridade de textos utilizando como base, a plataforma Turnitin implantada na Universidade desde novembro de 2016.

Histórico do periódico

A Idéias – Revista do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp – é um periódico de projeção dentro da comunidade acadêmica de Ciências Humanas. Foi fundada pelo Prof. Dr. Márcio Naves em 1994 no âmbito deste Instituto com o objetivo de criar um espaço para o livre debate de ideias, em uma dimensão interdisciplinar em nível de pós-graduação.

A revista foi publicada ininterruptamente até 2008, em um formato que oscilava entre dossiês, miscelâneas e números mistos compostos sobretudo por artigos de autories/as/es convidade/a/os. Durante todo esse período, foi referência no debate acadêmico brasileiro, adentrando temas como história da América, sociologia do trabalho, questão ambiental, movimentos sociais, pensamento social brasileiro, democracia, conjuntura latino-americana, entre outros.

Entre 2008-2010, a revista esteve ausente das tiragens do Instituto. No ano de 2009 formou-se um movimento voluntário de estudantes e professories/as/es (inicialmente, de pós-graduação, e posteriormente, também de graduação) para a retomada da revista. Em 2010, com um número especial de dois volumes – Balanço Crítico da Redemocratização no Brasil – foi finalmente concretizado esse retorno. Nesse contexto, foram organizadas para a revista uma Comissão Editorial de professories/as/es (da UNICAMP e de outras universidades) e uma Comissão de Redação composta pelos estudantes, que operaram os trabalhos cotidianos da edição da Idéias.

A cada nova edição, essa retomada mostrou sua concretização exitosa, evidenciada no alcance dos objetivos gerais da revista, na regularidade de suas publicações e na reforma de sua estrutura e proposta. Se antes de 2008 a revista tinha um formato “relativamente fechado”, dado que a maior parte das contribuições era elaborada por meio de convites (o que restringia o acesso à Idéias), em 2010 a revista passou a adotar um modelo “híbrido”, com chamadas abertas ao meio acadêmico mais amplo. Esses trabalhos seriam avaliados via parecer anônimo entre pares e publicados em uma seção livre permanente. Já para o dossiê, o corpo editorial manteve, à época, o modelo de convites, com textos escolhidos criteriosamente em suas reuniões. Tal modelo mostrou sucesso, evidenciado pela regularidade, segurança e confiança do público, sendo que cada vez mais cresce o número de interessados em contribuir com seus textos e de leitores.

Até 2018, a revista tinha periodicidade semestral, mas, a partir de 2019, passou a ser composta por uma edição anual com periodicidade de publicação contínua. Atualmente, tanto nos dossiês organizados e quanto na seção de temática livre, publica-se apenas trabalhos previamente avaliados por pares a partir do modelo duplo-cego (modelo em que tanto e/a/o autor/ie/a quanto e/a/o parecerista ficam anônimos).

Catalogação na Publicação elaborada por: Gildenir Carolino Santos - CRB-8ª/5447