Significados da chegada do PT à Presidência da República: reflexões iniciais

  • Maria do Socorro Braga Universidade Federal de São Carlos
  • Bruno Pasquarelli Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Partido Trabalhista (PT).

Resumo

Em 2002, a eleição do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República marcou indelevelmente a história política do Brasil. Afinal, pela primeira vez no contexto republicano nacional um partido de esquerda, com uma liderança oriunda de segmento popular, alcançou o cargo mais importante e cobiçado do sistema político brasileiro. Entretanto, é sabido que a vitória do PT para o Executivo, no segundo turno daquele pleito, não lhe garantiu uma maioria no Congresso Nacional, tendo que compor maiorias amplas e heterogêneas para garantir maior grau de governabilidade. Também teve que ampliar o leque de partidos em sua coligação eleitoral, levando para o governo federal representantes de setores de amplo espectro político ideológico e perfil social. E seu bom desempenho ao longo daquele primeiro mandato, lhe garantiria a reeleição no pleito de 2006, agregando mais partidos classificados como de direita ao seu campo de ação nas arenas governativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria do Socorro Braga, Universidade Federal de São Carlos
Professora do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos.
Bruno Pasquarelli, Universidade Federal de São Carlos
Doutorando em Ciência Política na Universidade Federal de São Carlos.

Referências

BRAGA, Maria do Socorro Sousa. O Processo Partidário-Eleitoral Brasileiro: Padrões de competição política (1982-2002). São Paulo: FAPESP/Humanitas. 2006.

CORADINI, Odaci Luiz. Em Nome de Quem: Recursos Sociais no Recrutamento de Elites Políticas. Rio de Janeiro: Relumedumará. 2001.

DEZALAY, Yves e GARTH, Bryant. The Internationalization of Palace of Wars: Lawyers, Economists, and the Contest to Transform Latin American State. Chicago: The Chicago Series in Law and Society. 2002.

KECK, Margaret. PT – A Lógica da Diferença: O Partido dos Trabalhadores na Construção da Democracia no Brasil. São Paulo, Ed. Ática. 1991.

MENEGUELLO, Rachel. PT – A Formação de um Partido, 1979- 1982. Rio de Janeiro, Ed. Paz e Terra. 1989.

MENEGUELLO, Rachel. “Tendências Eleitorais ao fim de 21 anos de Democracia.” In A Democracia Brasileira. Balanço e perspectivas para o século 21, ed. C. R. Melo y M. A. Sáez. Belo Giruzibte: Editora UFMG. 2007.

MENEGUELLO, Rachel. & Amaral, Oswaldo. Ainda novidade: uma revisão das transformações do PT no Brasil. Brasilien Studies Programme, University of Oxford, Occasional Paper, 02/08. 2008.

NICOLAU, Jairo. Multipartidarísmo e Democracia.Rio de Janeiro, FGV. 1996.

PASQUARELLI, Bruno. Formação de Coalizões, Apoio Legislativo e Atuação Partidária no Presidencialismo Brasileiro. Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, Universidade Federal de São Carlos: São Carlos. 2011.

RODRIGUES, Leôncio Martins. Mudanças na Classe Política Brasileira. São Paulo: Publifolha. 2006.

Publicado
2013-09-19
Como Citar
Braga, M. do S., & Pasquarelli, B. (2013). Significados da chegada do PT à Presidência da República: reflexões iniciais. Idéias, 2(2), 27-41. https://doi.org/10.20396/ideias.v2i2.8649314