Ninguém segura este país ZIBECHI, Raúl. Brasil potencia. Entre la integración regional y un nuevo imperialismo. Bogotá: Ediciones desde abajo, 2012

  • Angelita Matos Souza Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Brasil - Resenha

Resumo

Não deixa de ser curioso que após todo o debate dos anos 1990 – sobre neoliberalismo, neocolonialismo, nova dependência – e toda a lamentação que acompanhou o primeiro governo Lula – quanto à continuidade da política macroeconômica dos governos FHC – se tenha passado, nos últimos anos, ao discurso em torno da emergência do Brasil potência, acompanhado de críticas ao suposto imperialismo brasileiro. Ao que parece, bastou algum crescimento econômico, combinado ao expansionismo de uma dúzia de empresas nacionais, apoiadas por bancos estatais, para que o sonho de potência despertasse novamente e viessem à tona manifestações tanto de entusiasmo como de descontentamento com a emergência & imperialismo do Brasil, em exercícios que superfaturam o potencial do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelita Matos Souza, Universidade Estadual de Campinas
Bacharel em Ciências Sociais e Mestre em Ciência Política pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas/UNICAMP. Doutora em Economia Aplicada pelo Instituto de Economia/UNICAMP. Professora de História Econômica e Sociologia no curso de Geografia da Unesp, campus de Rio Claro.
Publicado
2013-07-29
Como Citar
Souza, A. M. (2013). Ninguém segura este país ZIBECHI, Raúl. Brasil potencia. Entre la integración regional y un nuevo imperialismo. Bogotá: Ediciones desde abajo, 2012. Idéias, 4(1), 253-256. https://doi.org/10.20396/ideias.v4i1.8649406