Desafios metodológicos da incorporação de ferramentas computacionais para análises qualitativas

Autores

  • Glaucia Santos Marcondes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/ideias.v4i0.8649413

Palavras-chave:

Metodologia. Pesquisa qualitativa. CAQDAS.

Resumo

Os avanços na tecnologia de informática têm alterado as condições de produção e divulgação do conhecimento científi co. Dentro das Ciências Sociais, redes de sociabilidade virtuais, blogs e outras formas de comunicação via internet se unem às iconografi as, vídeos, áudios, diários, registros manuscritos entre outros documentos e materiais comumente analisados pelos pesquisadores. Tanto a incorporação dessas novas formas documentais quanto de ferramentas como programas de computador que auxiliam no armazenamento, organização e análise desses materiais tem desafi ado os pesquisadores a alterar não apenas a maneira de trabalho, mas igualmente a desenvolver renovados olhares críticos sobre técnicas e métodos de análise, independente da adoção de uma perspectiva quantitativa ou qualitativa. Como qualquer inovação científi ca, seja ou não tecnológica, desperta desconfi anças, resistências e empolgações, renovando com novas e velhas inquietações não somente a discussão mais restrita sobre métodos e técnicas, como também epistemológica. Esse artigo buscará particularmente refl etir sobre a utilização de softwares desenvolvidos para a análise de dados qualitativos, visando destacar os principais pontos de resistências e inovações que esse tipo de tecnologia tem suscitado no debate sobre metodologias de pesquisa nas áreas das Ciências Sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glaucia Santos Marcondes, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Demografia. Bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado da Capes (PNPD/CAPES) junto ao Programa de Pós-Graduação em Demografi a do IFCH/Unicamp.

Referências

AZEVEDO, J. Programas de computadores para análises de dados qualitativos. In: ESTEVES, A; AZEVEDO, J. (eds.). In: Metodologias qualitativas para as Ciências Sociais, Porto: Universidade do Porto. Faculdade de Letras, 1998, pp. 149- 155.

BALTAR, R; BALTAR, C. S. A defasagem das ciências sociais no uso de recursos de informática para o ensino e a pesquisa no Brasil. In: La Educación - Revista Digital (OEA), v. 144, n. 2, 2010.

BAUMGARTEN, M; TEIXEIRA, A. N.; LIMA, G. Sociedade e conhecimento: novas tecnologias e desafios para a produção de conhecimento nas Ciências Sociais. In: Sociedade e Estado, v.22, n. 2, maio-ago, 2007; pp.401-433.

DWYER, T. As tecnologias de informação: morte ou vida para as ciências humanas? In: Sociologias, n. 12, jul/dez. 2004, pp. 328- 346.

FAZITO, D. Análises qualitativas na Demografi a: um exercício de autocrítica dos fundamentos e práticas no campo demográfi co. In: MIRANDA-RIBEIRO, Paula; SIMÃO, Andrea B. (orgs.) Qualificando os números: estudos sobre saúde sexual e reprodutiva no Brasil. ABEP: UNFPA, Belo Horizonte, 2009, pp. 23-38.

FIELDING, N. G.; LEE, R, M. New patterns in the adoption and use of qualitative software. In: Field Methods, n. 14, 2002, pp.197- 216.

FIELDING, N. G.; CISNEROS-PUEBLA, C. A. CAQDAS-GIS Convergence. Toward a New Integrated Mixed Method Research Practice? In: Journal of Mixed Methods Research vol. 3, n. 4, oct, 2009, pp. 349-370.

GOLDENBERG, M. A Arte de Pesquisar: Como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 2004. 8ª edição.

GUIZZO, B. S.; KRZIMINSKI, C. O.; OLIVEIRA, D. L. L. C. O software QSR NVivo 2.0 na análise qualitativa de dados: ferramentas para a pesquisa em ciências humanas e saúde. In: Revista Gaúcha de Enfermagem, vol. 24, n.1, 2003, pp.53-60.

LAGE, M. C. Utilização do software NVivo em pesquisa qualitativa: uma experiência em EaD. In: Educação Temática Digital, v.12, número especial, 2011, pp.198-226.

MACGILCHRIST. F; VAN HOUT, T. Ethnographic Discourse Analysis and Social Science. Forum Qualitative Research, v.12, n.1, 2011.

MACMILLAN, K. More than just coding? Evaluating CAQDAS in a discourse analysis of news texts. Forum Qualitative Research, v.6, n.3, 2005.

MARCONDES, G. S. O que um diário de campo tem a dizer sobre um questionário estruturado? Refl exões de uma experiência de estudo sobre grupos domésticos em Salvador, Bahia. In: CONGRESO DE ALAP, 4, 2010, Habana. Anales… Rio de Janeiro: Asociación Latinoamericana de Población, 2010.

MOREIRA, D. A. O uso de programas de computador na análise qualitativa: oportunidades, vantagens e desvantagens. Revista de Negócios, v.12, n.2, abr-jun, 2007, pp. 56-58.

SAILLARD, E. K. Systematic Versus Interpretive Analysis with two CAQDAS Packages: NVivo and MAXQDA. Forum Qualitative Research, v.12, n.1, 2011.

SANTOS, J. V. T. As possibilidades das metodologias informacionais nas práticas sociológicas: por um novo padrão de trabalho para os sociólogos do Século XXI. In: Sociologias, n.5, jan-jun, 2001, pp. 116-146.

SILVA, E. A. Bancos de dados e pesquisa qualitativa em História: refl exões acerca de uma experiência. Revista de História Regional, vol. 3, n.2, 1998, pp. 167-176.

SILVER, C. PATASHNICK, J. Finding Fidelity: Advancing Audiovisual Analysis Using Software. Forum Qualitative Research, v.12, n.1, 2011.

SOUZA, F. N.; COSTA, A. P.; MOREIRA, A. Questionamento no Processo de Análise de Dados Qualitativos com apoio do software WebQDA. In: EduSer. Revista de Educação, Inovação em Educação com TIC. v. 3, n. 1, 2011, pp. 19-30.

TEIXEIRA, A. N.; BECKER, F. Novas possibilidades da pesquisa qualitativa via sistemas CAQDAS. In: Sociologias, n.5, jan-jun, 2001, pp. 94-113

Downloads

Publicado

2014-04-26

Como Citar

MARCONDES, G. S. Desafios metodológicos da incorporação de ferramentas computacionais para análises qualitativas. Ideias, Campinas, SP, v. 4, p. 71–85, 2014. DOI: 10.20396/ideias.v4i0.8649413. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ideias/article/view/8649413. Acesso em: 18 out. 2021.