Faces do Pré-Sal Brasileiro: Migração, Trabalho e Sociabilidade

  • Claudelir Correa Clemente Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Profissionais transnacionais. Pré-sal. Etnografia.

Resumo

A partir de observações etnográficas o presente trabalho apresenta experiências de trabalhadores migrantes que atuam na exploração e produção petrolífera em mares brasileiros, em especifi co, trabalhadores off shore estrangeiros envolvidos nas atividades do pré-sal em área marítima denominada bacia de Santos. Essa bacia estende-se do estado do Espírito Santos ao estado de Santa Catarina – é o espaço da exploração petrolífera da camada pré-sal. Em especifi co, nas cidades de Macaé/RJ, Rio de Janeiro/RJ e Santos/ SP, observa-se um crescente aumento de trabalhadores estrangeiros off shore contratados por empresas transnacionais que atuam no setor. Atraídos pelo trabalho na plataforma em alto mar, pelas promessas de um excelente salário e pelos 15 dias de tempo livre, já que a maioria dos contratos trabalhistas dessas empresas estrangeiras, preveem 15(quinze) dias de trabalho e 15 (quinze) dias de folga, os trabalhadores estrangeiros acabam desenvolvendo experiências sociais que os colocam entre o mar, a terra e a origem. Para a antropologia, tais experiências apontam para criação de vínculos sociais específi cos que permitem compreender algumas das formas de sociabilidade contemporânea, tornando visíveis muitas das faces que compõem a globalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudelir Correa Clemente, Universidade Federal de Uberlândia
Professora Adjunta II de Antropologia do Instituto de Ciências Sociais, Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

ABREU, V. Pesquisa sobre expatriação Disponível em: http://www.revistamelhor.com.br/textos/253/artigo223461-1.asp. Acesso em 12/07/2012.

ALBERONI, F. A amizade. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

BACIA DE CAMPOS. Disponível em http://www.petrobras.com.br/pt/quem-somos/principais-operacoes/?category=0. Acesso em 03/03/2012.

BIDART, Claire. L’amitié, un lien social. Paris, Editions La Decouverte, 1997.

CAIXETA, Nely. Os novos imigrantes. Exame, ed. 720, 9/8/2000. Disponível em: http://www.exame.com.br> acesso em 11/12/2011.

CARVALHO, M. M. Vida e trabalho marítimos embarcados do setor off shore (Mestrado) apresentado Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Rio de Janeiro, 2010.

CLEMENTE, Claudelir C. A vida social transnacional. Tese de doutorado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

CLEMENTE, Claudelir C. Sociabilidades que cruzam fronteiras: profissionais transnacionais. In: Diásporas, redes e guetos: conceitos e confi gurações no contexto transnacional. Bernardo T. e Clemente, C. (orgs). São Paulo, EDUC/CAPES, 2008.

CLEMENTE, Claudelir C. Natifs de la transnationalisation. Revue Hommes e Migrations, Paris, France, n. 1281, 2009.

CLEMENTE, C. C. e GARCIA, T. Perspectivas antropológicas sobre o pré-sal brasileiro: primeiras inserções no universo petrolífero. Revista Horizonte Científi co, vol. 6, ano 2012.

DEZALAY, Yves. Les courtiers de l’internacional: heritiers cosmopolites, mercenaires de l’imperalisme et missionaires de l’universel. Sociologie de la mondialisation. Actes de la Recherche. n. 151-2, mar. 2004.

FAVELL, A. The human face of global mobility. In: Smith, M. P, and Favell, A. (eds), In. The Human Face of Global Mobility. Transaction Publishers: New Brunswick, NJ. 2006.

FREITAS, CM., Souza CAV, Machado JMH, Porto MFS. Acidentes de trabalho em plataformas de petróleo da Bacia de Campos. Cad. Saúde Pública. 17:117- 130. 2001.

KENNEDY, P. Making global society, In. Global Networks, v. 4, 2, Spring 2004.

LEITE, R. Mery S. C. Bandeirantes do mar: identidade dos trabalhadores das plataformas. Niterói: Intertexto, 2009.

LOSICER, E. A procura da subjetividade: a organização pede análise. In: Davel, E. & Vasconcellos, J. (Orgs.). Recursos humanos e subjetividade. Petrópolis: Vozes, 1997.

PETROBRÁS. www.petrobras.com.br

PRÉ-SAL Disponível em: http://www.petrobras.com.br/minisite/presal/pt/perguntas-respostas/. Acesso em 03/03/2012.

TARRIUS, A. Les fourmis d’Europe. Paris: L’Harmattan, 1992.

Publicado
2015-06-16
Como Citar
Clemente, C. C. (2015). Faces do Pré-Sal Brasileiro: Migração, Trabalho e Sociabilidade. Idéias, 5(2), 40-64. https://doi.org/10.20396/ideias.v5i2.8649429